10% de desconto

Cem Anos de Solidão

de Gabriel García Márquez; Tradução: Margarida Santiago

Livro eBook
editor: Dom Quixote, novembro de 2017
Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

"Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o coronel Aureliano Buendía haveria de recordar aquela tarde remota em que o pai o levou a conhecer o gelo."
Com estas palavras - tão célebres já como as palavras iniciais do Dom Quixote ou de À Procura do Tempo Perdido - começam estes Cem Anos de Solidão, obra-prima da literatura contemporânea, traduzida em todas as línguas do mundo, que consagrou definitivamente Gabriel García Márquez como um dos maiores escritores do nosso tempo.
A fabulosa aventura da família Buendía-Iguarán com os seus milagres, fantasias, obsessões, tragédias, incestos, adultérios, rebeldias, descobertas e condenações são a representação ao mesmo tempo do mito e da história, da tragédia e do amor do mundo inteiro,

Cem Anos de Solidão

de Gabriel García Márquez; Tradução: Margarida Santiago

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722063883
Editor: Dom Quixote
Data de Lançamento: novembro de 2017
Idioma: Português
Dimensões: 157 x 236 x 25 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 384
Tipo de produto: Livro
Coleção: Ficção Universal
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722063883
e e E E E

Review Cem Anos de Solidão

htxreadings

Raramente sou atraída por livros que narram na terceira pessoa, mas este em específico, talvez por ser uma leitura obrigatória em outros países, deixou-me com a pulga atrás da orelha. Apesar de ser um livro ao qual a história é importante, senti que foi uma leitura extremamente pesada, especialmente tendo em conta que existe uma repetição excessiva de nomes ao longo da arvore genológica, com uma escrita extremamente confusa para os olhos humanos. Mesmo sendo uma leitura confusa e conturbada, e uma escrita pesada para as vistas do leitor, no entanto aconselho a que o leitor se auto desafie a tentar perceber e a entrar dentro da pele das personagens, e acredito que se o leitor tiver esse tipo de iniciativa ficará satisfeito ao saber o verdadeiro significado. É uma história ardente e que, após o leitor apanhar a pata lega, vai ficar de tal forma envolvido naquele pequeno mundo, é um banho de genialidade vinda diretamente da imaginação de Garcia Márquez para o mundo. No entanto para mim, e para o meu modo de ser e estar, este livro não se enquadra na minha estrutura, sendo que não consegui sequer terminar a leitura do mesmo.

e e e e e

Livro apaixonante sobre uma familia que vive num periodo onde a Magia é o dia-a-dia

Ricardo Santos

Livro maravilhoso sobre uma familia, e uma aldeia, onde acontecem as coisas mais maravilhosas e mágicas mas sem nunca parecerem banalidades do dia-a-dia.

e e e e e

Obra prima

Ana

Este livro surpreendeu-me imenso pela positiva e não podia estar mais feliz por finalmente o ter lido! Desde as personagens, ao contexto histórico e ao realismo mágico que tão bem o caracteriza, este livro é fundamental e aconselho-o vivamente a toda a gente.

e e e e e

Leitura Obrigatória!

Cátia Pereira

Existem livros que julgo serem de leitura obrigatória, pelo menos uma vez na vida. Obra maravilhosa pelas personagens e forma como nos transporta para a história de uma família.

e e e e E

Maravilhoso

Sónia Neves

Há anos que andava a adiar a leitura desta obra e não fiquei desiludida. É um mergulho numa escrita inebriante que nos enlaça numa teia de intrigas familiares que não queremos que acabe, é daqueles livros que temos pena que chegue ao fim.

e e e e e

Um dos meus livros preferidos

Susana Durães

Já queria ler este livro há muito. Finalmente encontrei a oportunidade e realmente é um livro diferente de todos os outros. História muito criativa em que todas as personagens têm a sua importância no enredo e também o escritor caracteriza bem as suas naturezas peculiares.

e e e e E

interessante

jose moreira

o livro tem muito conteúdo vale muita a leitura

Gabriel García Márquez

PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 1982

Escritor colombiano nascido a 6 de março de 1927 em Aracataca, um pequeno entreposto do comércio de bananas. Desde logo deixado ao cuidado dos seus avós, um coronel na reserva, ex-combatente na guerra civil, e uma apaixonada pelas tradições orais indígenas, estudou na austeridade de um colégio de jesuítas.
Terminando os seus estudos secundários, ingressou no curso de Direito da Universidade de Bogotá, mas não o chegou a concluir. Fascinado pela escrita, transferiu-se para a Universidade de Cartagena, onde recebeu preparação académica em Jornalismo. Publicou o seu primeiro conto, "La Hojarasca", em 1947. No ano seguinte, deu início a uma carreira como jornalista, colaborando com inúmeras publicações sul-americanas. No ano de 1954 foi especialmente enviado para Roma, como correspondente do jornal El Espectador mas, pouco tempo depois, o regime ditatorial colombiano encerrou a redação, o que contribuiu para que Márquez continuasse na Europa, sentindo-se mais seguro longe do seu país.
Em 1955 publicou o seu primeiro livro, uma coletânea de contos que já haviam aparecido em publicações periódicas, e que levou o título do mais famoso, "La Hojarasca". Passando despercebida pelo olhar da crítica, a obra inclui contos que lidam compassivamente com a realidade rural da Colômbia.
Em 1967 publicou a sua obra mais conhecida, o romance "Cien Años De Soledad" ("Cem Anos de Solidão"), romance que se tornou num marco considerável no estilo denominado como realismo mágico. Em "El Otoño Del Patriarca" (1977), Márquez conta a história de um patriarca, cuja notícia da morte origina uma autêntica luta de poder.
Uma outra obra tida entre as melhores do escritor é "Crónica De Una Muerte Anunciada" (1981, "Crónica de uma Morte Anunciada"), romance que descreve o assassinato de um homem em consequência da violação de um código de honra. Depois de "El Amor En Los Tiempos De Cólera" (1985, "Amor em Tempos de Cólera"), o autor publicou "El General En Su Laberinto" (1989), obra que conta a história da derradeira viagem de Simão Bolívar para jusante do Rio Magdalena. Em 2003, as Publicações D. Quixote editam, deste autor, "Viver para Contá-la", um volume de memórias de Gabriel García Márquez onde o autor descreve parte da sua vida.
Gabriel García Márquez foi galardoado com o Prémio Nobel da Literatura em 1982.
Morreu a 17 de abril de 2014, aos 87 anos, em sua casa na Cidade do México, ao lado da mulher Mercedes e dos seus dois filhos.

(ver mais)
Travessuras da Menina Má

Travessuras da Menina Má

10%
Dom Quixote
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
O Amor nos Tempos de Cólera

O Amor nos Tempos de Cólera

10%
Dom Quixote
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Metamorfose

A Metamorfose

10%
Livros do Brasil
8,85€ 10% CARTÃO
A Árvore das Palavras

A Árvore das Palavras

10%
Porto Editora
16,65€ 10% CARTÃO
portes grátis