10% de desconto

Castro

Livro 1

de António Ferreira

editor: Publicações Europa-América, abril de 1997
VENDA O SEU LIVRO i
António Ferreira nasceu em Lisboa, em 1528. Poeta e dramaturgo, as suas obras foram decisivas para a consolidação do classicismo em Portugal. O aspecto mais importante a considerar na obra de António Ferreira é, porventura, a sua tentativa de introdução do teatro clássico, e sobretudo da tragédia, na língua portuguesa.

A sua tragédia Castro constitui sem dúvida uma das mais felizes tentativas quinhentistas, em toda a Europa ocidental, para a ressurreição da tragédia grega. Sem cair no prosaísmo ou na aridez do debate teórico, o dramaturgo transforma os conflitos encenados em A Tragédia Mui Sentida e Elegante de Dona Inês de Castro numa fonte de pathos e compõe uma galeria de personagens que continuam a comover pela dimensão humana do seu drama.

Castro

de António Ferreira

Propriedade Descrição
ISBN: 9789721043213
Editor: Publicações Europa-América
Data de Lançamento: abril de 1997
Idioma: Português
Dimensões: 139 x 210 x 7 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
Tipo de produto: Livro
Coleção: Grandes Clássicos do Teatro
Classificação temática: Livros em Português > Arte > Artes de Palco
EAN: 5601072534032
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
António Ferreira

Nasceu em Lisboa, em 1528. Foram seus pais Martins Ferreira, escrivão de fazenda do Duque de Coimbra, (D. Jorge de Lencastre), e Mexia Froes Varela. Estudou em Coimbra, em cuja Universidade se formou em Leis. Aí encontrou mestres, como Diogo de Teive, que ensinava Humanidades e com quem versou as Literaturas greco-romanas, e Jorge Buchanan; paralelamente, Sá de Miranda fazia a propaganda do dolce stil nuovo praticado pela escola italiana.

António Ferreira correspondeu-se com os expoentes do Humanismo de então: Diogo de Teive, Buchanan, Sá de Miranda, Diogo Bernardes e Pero Vaz de Caminha, entre outros. Fez de Horácio o seu livro de cabeceira, chamando-lhe familiarmente o meu Horácio, a quem obedeço.

Aos 28 anos foi desembargador da Relação de Lisboa. Em 1556, casou com D. Maria Pimentel, que morreu prematuramente. À sua morte dedicou o poeta sentidos sonetos. Em 1564, casou com D. Maria Leite e viveu algum tempo nas propriedades do sogro, em Mirandela. Em 1569, sucumbiu ao contágio destruidor da peste. A viúva recolheu-se a Cabeceiras de Basto com dois filhos de tenra idade.

(ver mais)
Três Irmãs

Três Irmãs

10%
Publicações Europa-América
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Frei Luís de Sousa

Frei Luís de Sousa

10%
Publicações Europa-América
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Vozes Uivando Para a Lua Cheia

Vozes Uivando Para a Lua Cheia

10%
Âncora Editora
12,50€ 10% CARTÃO
Almada, Alcântara e Óbidos

Almada, Alcântara e Óbidos

10%
Campo das Letras
4,04€ 10% CARTÃO
Três Irmãs

Três Irmãs

Em stock - envio até
10%
Publicações Europa-América
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Felizmente Há Luar!

Felizmente Há Luar!

10%
Areal Editores
13,30€ 10% CARTÃO