10% de desconto

Os Fidalgos da Casa Mourisca

de Júlio Dinis

editor: Porto Editora, novembro de 2010
Publicado no ano da morte do autor, este romance foca o progresso da burguesia e a consequente decadência da nobreza. As personagens são, em geral, vagas, sem definição psicológica, servindo principalmente como elemento estrutural do conteúdo.
A sequência temporal é evidente e marcada pelas várias circunstâncias que vão constituindo a ação, com as personagens perfeitamente integradas, desempenhando as suas várias funções e dando-nos a conhecer os seus pensamentos.

Lilaz Carriço, in Literatura Prática II, Porto Editora (adaptado)

Os Fidalgos da Casa Mourisca

de Júlio Dinis

Propriedade Descrição
ISBN: 978-972-0-04964-3
Editor: Porto Editora
Data de Lançamento: novembro de 2010
Idioma: Português
Dimensões: 128 x 198 x 33 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 496
Tipo de produto: Livro
Coleção: Clássicos Porto Editora
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 978972004964311
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e E

O progresso da burguesia e a consequente decadência da nobreza

Paula Susana

A história dos ricos fidalgos da província. Uma leitura pitoresca e agradável.

e e e e e

Júlio Dinis e os Fidalgos

Ana Ferreira

Uma justa, pitoresca e agradável leitura, tal qual como já nos habituamos com Júlio Dinis. Adorável!

Júlio Dinis

Júlio Dinis, pseudónimo de Joaquim Guilherme Gomes Coelho, nasceu em 1839 no Porto, onde cursou Medicina. Em 1862, diagnosticado com tuberculose, suspende o exercício da profissão e retira-se, durante vários anos, para Ovar e, mais tarde, para a Madeira. Descoberto o encanto da vida rural, mas nunca esquecendo o afã da cidade e a sua burguesia nascente, publica o seu primeiro romance em volume, As Pupilas do Senhor Reitor, em 1867, seguindo-se-lhe Uma Família Inglesa (ambos lançados previamente em folhetins, no Jornal do Porto) e A Morgadinha dos Canaviais, ambos em 1868. No ano seguinte conclui o seu quarto romance, Os Fidalgos da Casa Mourisca, cujas provas tipográficas já não acabará de rever. Marcando a transição entre romantismo e realismo, e influenciado pela leitura dos grandes autores ingleses, como Jane Austen ou Charles Dickens, Júlio Dinis cultiva na sua obra o tratamento cuidado de temas familiares e quotidianos, numa estrutura de desenvolvimento lento, mas de resolução engenhosa. Após uma longa batalha contra a doença, morre prematuramente, aos 31 anos, na cidade que o viu nascer, em 1871.

(ver mais)
Amor de Perdição

Amor de Perdição

10%
Porto Editora
7,75€ 10% CARTÃO
Os Maias

Os Maias

10%
Porto Editora
11,10€ 10% CARTÃO
As Pupilas do Senhor Reitor

As Pupilas do Senhor Reitor

10%
Porto Editora
8,85€ 10% CARTÃO
Os Fidalgos da Casa Mourisca

Os Fidalgos da Casa Mourisca

10%
Relógio D'Água
11,25€ 12,50€
O Arco de Sant'Ana

O Arco de Sant'Ana

10%
Porto Editora
8,85€ 10% CARTÃO