10% de desconto

O Falador

Livro de Bolso

de Mario Vargas Llosa; Tradução: António José Massano

editor: BIS, janeiro de 2011
Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

Romance de dois mundos e duas linguagens, O Falador, de Mario Vargas Llosa, é uma obra que de novo arrasta os leitores para o interior do universo de magia e exotismo próprio do grande escritor peruano. Trata-se de uma ficção que sistematicamente contrapõe os ambientes da selva e da cidade, espelhando desse modo duas atitudes opostas face à vida e aos seus valores. Um narrador moderno e racional e o contador de histórias de uma tribo amazónica asseguram e estruturam em alternância o desenvolvimento do relato.

O Falador

Livro de Bolso

de Mario Vargas Llosa; Tradução: António José Massano

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896600747
Editor: BIS
Data de Lançamento: janeiro de 2011
Idioma: Português
Dimensões: 126 x 191 x 13 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 256
Tipo de produto: Livro
Coleção: BIS
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789896600747
e e e e e

um excelente livro!

Luís Nuno Barbosa

um livro onde se mistura a realidade com as crenças tribais de uma tribo nómada da Amazónia, onde aprendemos imenso sobre nós próprios e sobre o mundo. Se pararmos de andar, o sol deixará de se levantar e pôr todos os dias. Talvez não seja assim na natureza, mas é certamente nas nossas vidas.

e e e E E

Ligeira desilusão

CM

Envolto em grande mistério e vencedor de alguns ímportantes prémios da literature, O Falado deixou um pouco a desejar. Esta interligação de dois mundos e o mistério constante na obra criam no leitor a vontade de terminar e perceber o relato, no entanto o desenrolar da história nem sempre é fácil de entender. Mario Vargas Llosa está, contudo, de parabéns pelo estudo e análise aos povos referidos na obra.

Mario Vargas Llosa

PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 2010

Mario Vargas Llosa nasceu no Peru, em março de 1936. Em 1959 abandona o seu país e, graças a uma bolsa, ingressa na Universidade Complutense de Madrid, onde faz provas de doutoramento, fixando-se de seguida em Paris. Sempre próximo da penúria, foi locutor de rádio, jornalista e professor de espanhol — tinha apenas publicado um primeiro livro de contos. Regressa ao Peru em 1964 e casa no ano seguinte com a sua prima Patricia Llosa, com quem parte para a Europa em 1967, tendo vivido até 1974 na Grécia, em Paris, Londres e Barcelona — após o que regressa novamente ao Peru. O seu afastamento em relação ao regime de Havana (que visitara pela primeira vez em 1965) irá marcar toda a sua biografia política e literária a partir de 1971. Em Lima pode, finalmente, dedicar-se em exclusivo à literatura e ao jornalismo, nunca abandonando a intervenção política que o levou, em 1990, a aceitar candidatar-se à Presidência da República – depois disso fixou-se em Londres e, mais recentemente, entre Paris e Madrid, escrevendo romances, ensaios literários, peças jornalísticas e percorrendo o mundo como professor visitante em várias universidades. Entre os muitos prémios que recebeu contam-se o Rómulo Gallegos (1967), o Príncipe das Astúrias (1986) ou o Cervantes (1994). Foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura em 2010.

(ver mais)
O Apelo da Tribo

O Apelo da Tribo

10%
Quetzal Editores
16,92€ 18,80€
portes grátis