10% de desconto

Cevdet Bei e os Seus Filhos

de Orhan Pamuk; Tradução: Álvaro Manuel Machado

editor: Editorial Presença, março de 2017
Prémio Nobel da Literatura
Istambul, 1905. Cevdet Bei, um comerciante muçulmano rico, instala-se com a mulher no bairro ocidental de Nisantasi. O Império Otomano já soçobrava antes da Primeira Guerra Mundial e as elites contestavam o poder despótico do sultão Abdülhamid II. Duas gerações depois, o pintor Ahmet decide retratar o avô e, neste intervalo, observamos a evolução de toda a sociedade turca. Este romance de estreia de Orhan Pamuk, Prémio Nobel da Literatura, segue as três gerações da família de Cevdet Bei, e com elas a fundação da Turquia moderna.

«Uma homenagem à literatura francesa do século XIX. Uma espécie de Balzac turco.»
ABC Cultural

«A história da formação de um artista, percorrendo quarenta anos e três gerações, tendo o declínio de uma grande família como pano de fundo. Um tema latente faz-se ouvir: o confronto entre o Oriente e o Ocidente.»
Le Point

Cevdet Bei e os Seus Filhos

de Orhan Pamuk; Tradução: Álvaro Manuel Machado

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722359719
Editor: Editorial Presença
Data de Lançamento: março de 2017
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 232 x 53 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 768
Tipo de produto: Livro
Coleção: Grandes Narrativas
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722359719
e e e e e

Reflexões

Juliana

O meu primeiro pensamento, quando comecei a ler os primeiros parágrafos deste romance, foi: "Isto é escrita para Nobel". Prémio que Orhan Pamuk bem mereceu. A sua escrita é fluída, simples mas que, de tão bem estruturada, torna-se rica. Estamos perante um romance em que a acção principal decorre dentro da cabeça das personagens. Os seus pensamentos, inquietações, desejos, anseios são a parte mais importante da história. Aprendemos através delas que, muitas vezes, pensamos de uma maneira e queremos seguir determinado caminho mas, acabamos por fazer exactamente o oposto. É uma bela história. Imperdível para todos os amantes de literatura.

e e e e e

Istambul, do Oriente para o Ocidente

Claudino Moura

Apesar de só recentemente ter sido publicado entre nós, este foi o primeiro romance de Pamuk. Neste livro encontramos já o tom que Pamuk iria aprofundar nos seus livros seguintes. A acção é lenta, as personagens têm uma vida interior intensa e a reflexão sobre os acontecimentos é uma constante. Poderíamos dizer que lemos mais as reflexões sobre o que acontece a estas 3 gerações da família do que lemos a acção propriamente dita. Como pano de fundo, mas sempre presente e determinando a história, está a ocidentalização forçada da sociedade turca, com os seus traumas e euforias.

e e e e e

Uma obra que confirma um grande escritor

Paulo Jorge Teixeira Cavaco

Na senda das anteriores obras, Cevdet Bei e os Seus Filhos confirma a qualidade do escritor turco Orhan Pamuk, Prémio Nobel da Literatura. Esta obra proporciona ao leitor uma leitura apaixonante que o prende à história. Além do extraordinário modo de contar, esta obra transporta o leitor para uma realidade social e cultural desconhecida do leitor português, permitindo-lhe refletir sobre o confronto cultural entre Oriente e Ocidente que vê espelhada na narrativa. Em suma, uma leitura imprescindível para quem gosta de grandes obras.

e e e e E

Istambul

Marta Dias da Gama Lobo

Sendo uma leitora recente de Orhan, rapidamente fiquei apaixonada pela sua escrita. Este foi o primeiro livro escrito pelo autor e conseguimos encaixar como outros personagens de futuros romances surgem. Orhan consegue transportar-nos para Istambul de uma forma mágica.

Orhan Pamuk

PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 2006

Orhan Pamuk nasceu a 7 de junho de 1952, em Istambul, no seio de família próspera da classe média turca. Formou-se em Arquitetura na Universidade Técnica de Istambul e em Jornalismo na Universidade de Istambul, mas nunca exerceu nenhuma destas profissões. Entre 1985 e 1988 viveu nos Estados Unidos da América onde frequentou a Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e também a Universidade do Iowa durante um curto período de tempo. Vive atualmente em Istambul.
No seu país natal, Pamuk é um reputado comentador, embora se defina principalmente como um autor de ficção sem compromissos políticos. Algumas das posições assumidas publicamente valeram-lhe o título de persona non grata para alguns dos seus compatriotas. Foi o primeiro autor no mundo islâmico a condenar abertamente a fatwa contra Salman Rushdie e a tornar público o seu apoio ao escritor turco Yasar Kemal quando este foi julgado e condenado pelas autoridades turcas, em 1995. O próprio Pamuk foi perseguido pela justiça por "insulto aberto à nação turca" depois de ter afirmado, numa entrevista a um jornal suíço, que 30.000 Curdos e um milhão de Arménios foram mortos na Turquia. A queixa, que gerou protestos a nível internacional, acabou por ser retirada no início de 2006.

(ver mais)
Os Esquecidos de Domingo

Os Esquecidos de Domingo

10%
Editorial Presença
16,11€ 17,90€
portes grátis
A Breve Vida das Flores

A Breve Vida das Flores

10%
Editorial Presença
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Noites de Peste

Noites de Peste

10%
Editorial Presença
25,11€ 27,90€
portes grátis
Istambul

Istambul

20%
Editorial Presença
15,92€ 19,90€
portes grátis
O tempo de Sua Graça

O tempo de Sua Graça

10%
Cavalo de Ferro
26,58€ 10% CARTÃO
portes grátis
A erva das noites

A erva das noites

10%
Porto Editora
16,65€ 10% CARTÃO
portes grátis