10% de desconto

Os Transparentes

de Ondjaki

Livro eBook
editor: Editorial Caminho, novembro de 2012
Prémio Literário José Saramago 2013
Ondjaki, o escritor angolano já bem conhecido do público por obras como o assobiador (2002), quantas madrugadas tem a noite (2004), os da minha rua (2007), AvóDezanove e o segredo do soviético (2008), entre outros títulos, sempre colocou Angola, e em particular Luanda, de onde é natural, no centro da sua escrita.

Com o presente romance, de novo aparece Luanda - a Luanda atual do pós-guerra, das especificidades do seu regime democrático, do «progresso», dos grandes negócios, do «desenrasca» - como pano de fundo de uma história que é um prodígio da imaginação e um retrato social de uma riqueza surpreendente.

Combinando com rara mestria os registos lírico, humorístico e sarcástico, os transparentes dá vida a uma vasta galeria de personagens onde encontramos todos os grupos sociais, intercalando magníficos diálogos com sugestivas descrições da cidade degradada e moderna.

«O que capta Ondjaki nas descrições, nos diálogos, na definição das personagens, no lindíssimo português de Angola, cheio de empréstimos do kimbundu, do brasileiro […], do inglês, enriquecido pelas corruptelas da oralidade […] sempre em perpétua mudança e com a capacidade de nos desconcertar a cada momento […] é Luanda; a Luanda que quem lá vive ou viveu recentemente reconhece e que com este livro ficará registada para memória futura. […]
[este livro leva] Ondjaki para os lugares mais altos da literatura angolana. Onde está Luandino Vieira, onde está Pepetela, onde está José Eduardo Agualusa, brilha agora com intensidade Ondjaki.»
António Rodrigues, Público

«A história do homem transparente e do prédio onde vive está marcada por um delicioso registo humorístico, por vezes irónico, que se constitui como contraponto às acutilantes denúncias da degradação social e à visão amarga da vida na capital […] É no mesmo registo bem humorado que outras obras da literatura mundial são convocadas para a representação das coisas angolanas: antes de mais Dom Quixote, de Cervantes, através da nomeação do assessor do ministro, o SantosPrancha; mas também Camões, presente na designação atribuída ao galo a quem falta um olho, o GaloCamões; ou ainda James Cain com a referência ao carteiro que toca sempre duas vezes.»
Agripina Carriço Vieira, JL

Os Transparentes

de Ondjaki

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722125956
Editor: Editorial Caminho
Data de Lançamento: novembro de 2012
Idioma: Português
Dimensões: 138 x 212 x 28 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 428
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722125956
e e e e e

Rendida ao Autor!

Cátia Pereira

Foi o meu primeiro livro do autor e confesso-me rendida. Ao longo do livro, sentimos Angola e as várias personagens de uma forma completamente arrebatadora, um misto de emoções. Recomendo bastante!

e e e e e

Absolutamente apaixonante e poético!

Helena Cruz Ventura

Extraordina´rio. Lia mais quatrocentas pa´ginas do Largo da Maianga. Este e´ um livro feito de pessoas. E´ feito de amor, de dor, de capitalismo, de idealismo, de saudosismo e nostalgia. Este livro tem Luanda e tem Angola. Tem o mundo. Tem as desigualdades, as disparidades, mas tambe´m as comunidades, as irmandades e a humanidade. De todas as pessoas de que este livro e´ feito, gostava de destacar duas mais favoritas (porque todas o sa~o, para sempre): o carteiro, representac¸a~o perfeita de resilie^ncia, de garra, de luta contra as burocracias e as injustic¸as constantes no mundo, contidas em pedidos humanos, feitos por humanos a outros humanos. E, claro, Odonato. A meta´fora perfeita de Luanda, da saudade do passado e do futuro. Absolutamente apaixonante!

e e e e e

Excelente romance

F. Pedro Oliveira

Uma aventura ganha por Ondjaki nesta incursão, infelizmente única, no romance de grande fôlego.

e e e e E

Vale a pena ler

Kamalee

Adorei o livro desde a prieira página até à última. Recomendo!

e e e e e

A ficção quase ultrapassa a realidade

Pedro Jorge Moreira

Para quem, como eu, nunca esteve em África, muito menos numa metrópole como Luanda, aqui está um livro que nos mostra o que é a realidade angolana nestes anos oscilantes do início do século. Esta história deixa-nos agarrada aos personagens, gente desgraçadamente lutadora, mas invisível a uma "pseudo elite", preocupada apenas com o seu bem-estar fugindo da miséria, esquecendo-se que a estrada que os leva da mansão ao ministério, é a mesma que os "transparentes" percorrem dia-a-dia. São personagens, diálogos, ideias e momentos destacando os mais desprotegidos, mas a verdadeira alma angolana. Não por acaso, este livro é Prémio José Saramago.

e e e e e

A realidade

Luisa

A realidade do dia a dia de Luanda , como é possível tanta diferença social e o desrespeito pela pessoa humana. Adorei o livro para mim foi uma surpresa .

e e e e E

Luanda real

Costa pereira

As palavras que as personagens utilizam são a forma de falar mwangole. Então o prédio onde se desenrola grande parte da acção existe mesmo junto a kinaxixe. Livro muito cuia e com cheirinho a angola. Estou a esperar o próximo olhar crítico da sociedade angolana versus povo.

e e e e E

BEm ou MAL...

CRISTINA NOBRE

A loucura da avidez do ser humano pode fazer-nos transparentes: para o Bem ou para o Mal, sem caminhos de relativização...

e e e e e

Ondjaki

Bruno Alexandre Furtado da Silva Cardoso

Uma visão humorística e ao mesmo tempo sarcástica da sociedade angolana, com descrições formidáveis da cidade de Luanda. vale a pena ler.

Ondjaki

Ondjaki nasceu em Luanda em 1977. Prosador. Às vezes poeta. É membro da União dos Escritores Angolanos. Está traduzido em francês, espanhol, italiano, alemão, inglês, sérvio, swahili e polaco. Prémio Literário Sagrada Esperança 2004 (Angola) e Prémio Literário António Paulouro 2004; Grande Prémio de Conto «Camilo Castelo Branco» C. M. de Vila Nova de Famalicão/APE 2007, com os da minha rua; o Grinzane for Africa Prize – Young Writer 2008 (pelo conjunto da obra); Prémio FNLIJ (Brasil 2010, 2013 e 2014); prémio JABUTI (Brasil 2010), na categoria Juvenil, com AvóDezanove e o segredo do soviético (romance); e o Prémio Bissaya Barreto de Literatura para a Infância, 2012, com a bicicleta que tinha bigodes. Em 2013, com os transparentes, ganhou o Prémio José Saramago.
Vence o prémio Literário Vergílio Ferreira 2023 da Universidade de Évora. O júri, que decidiu a atribuição por unanimidade, destacou "o contributo que Ondjaki faz para que a língua portuguesa seja língua de reconciliação e mesmo de consciência crítica para todos os falantes de português".

(ver mais)
Os da Minha Rua

Os da Minha Rua

20%
Editorial Caminho
7,12€ 8,90€
Uma Escuridão Bonita

Uma Escuridão Bonita

20%
Editorial Caminho
8,72€ 10,90€
Se o Passado Não Tivesse Asas

Se o Passado Não Tivesse Asas

10%
Dom Quixote
18,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Mayombe

Mayombe

10%
Dom Quixote
16,90€ 10% CARTÃO
portes grátis