10% de desconto

Sono

de Haruki Murakami; Tradução: Maria João Lourenço; Ilustração: Kat Menschik

editor: Casa das Letras, outubro de 2013
«Há dezassete dias que não durmo.»
Assim tem início a história que Haruki Murakami imaginou e escreveu sobre uma mulher que, certo dia, deixou de conseguir dormir. Pela calada da noite, enquanto o marido e o filho dormem o sono dos justos, ela começa uma segunda vida. E, de um momento para o outro, as noites tornam-se de longe mais interessantes do que os dias... mas também, escusado será dizer, mais perigosas.

Sono

de Haruki Murakami; Tradução: Maria João Lourenço; Ilustração: Kat Menschik

Propriedade Descrição
ISBN: 9789724622033
Editor: Casa das Letras
Data de Lançamento: outubro de 2013
Idioma: Português
Dimensões: 144 x 216 x 14 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 96
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Contos
EAN: 9789724622033
e e e e E

Resenha do Livro | Para Lá da Kapa

Para Lá da Kapa

O que farias se não dormisses há dezassete dias? Em "Sono", Haruki Murakami apresenta uma leitura simples, pessoal e envolvente. Haruki Murakami não é só mundialmente reconhecido pelas suas obras traduzidas para mais de 50 idiomas, como também por ser um desportista exemplar. "Sono" é a primeira obra do escritor que abordamos no blogue. Adianto que não é uma leitura intensa ou sensacionalista, mas antes estóica, agradável e tranquila. Paralelamente, o conceito que inicia a novela não podia ser mais simples: Não tenho sono, logo, não durmo. Perante este conceito, Murakami desenvolve uma belíssima realidade, e as ilustrações abstratas de Kat Menschik não ficam atrás. É um leitura muito acessível (onde reconheço o mérito da tradutora Maria João Lourenço) escrita na primeira pessoa, na qual a protagonista reflete acerca da trivialidade do nosso dia-a-dia. E se parássemos de dormir, de recarregar baterias e de arquivar as sensações que vivenciamos durante o dia; seríamos capazes de manter a rotina? ... Mais no blogue :)

e e e E E

Sono desconcertante mas rápido

Diana

Livro de capa dura, muito bonito para «decoração». As ilustrações são maravilhosas. Porém o texto não me convenceu. Lê-se super rápido, numa ida à praia por exemplo. Não entendi o final, não estava à espera que terminasse assim a história. Um sono desconcertante, mas que não correspondeu às expectativas que tinha do autor.

e e e e E

Para ler de uma assentada!

Inês Brito

Pequeno conto de Murakami para ler do principio ao fim sem pausas! «Há dezassete dias que não durmo.» Assim começa a história, e leva - nos para a história dos 17 dias mais longos desta mulher. Interessante ideia, bem desenvolvida em curto espaço. O fim peca pela rapidez com que se desenvolve, na minha opinião.

e e e e E

Sombras e fantasia

Eduardo Rocha

Murakami explora a insónia dando ao título do livro o seu contrário. Contradições que se podem também observar na personagem principal, uma mulher que apesar de casada e mãe, parece ser despegada de sentimentos matrimoniais. Sono relata a história de uma mulher que uma noite deixa de ter sono e entra num mundo até aí completamente desconhecido; o mundo de Murakami. Um mundo de sombras e fantasia. Este livro tem uma excelente ilustração por parte de Kat Menschik. O papel e a capa dura desta edição dá-lhe um toque de luxo colecionista. Recomendo este livro não só pela sua história e ilustrações, mas também pela edição. Os fans não podem perder.

e e e e E

Também gostava de dormir um pouco mais...

Paulo Jorge

Primeiro livro lido deste autor. Gostei bastante, um livro de fácil leitura e com uma abordagem actual, e um personagem com quem nos identificamos um pouco neste mundo louco. Sermos autómatos de nós mesmos e de uma sociedade que nos empurra a ser assim...

e e e e E

De uma lufada sem qualquer réstia de Sono

Filipa Gomes dos Santos

Edição mestra. As ilustrações dão todo o impacto que o livro tem. Uma historia simples de alguém que certo dia vive nas linhas paralelas da dita normalidade. Murakami a deixar-nos com vontade de mais e mais.

e e e e E

SONO de Murakami para ler sem sono

Alberto

Mais uma vez Murakami envolve-se nas realidades paralelas e na vivencia entre diversas ''realidades''(qual a efectivamente real?).Com a sua mestria leva-nos a ler este pequeno livro de um folego tal o interesse que vai crescendo com o desenrolar da vida da protagonista para terminar ,como sempre em Murakami ,abruptamente deixando-nos a escolha e a obrigação de imaginar o futuro,as razões eas consequencias do enredo.Muito bom.

e e e e e

Sono - aliciante!

Anabela

A leitura de Haruki Murakami é sempre aliciante, seja pela escrita simples e vigorosa, seja pela sua fertil imaginação. Mais uma vez nos mostra um mundo e nos sugere outro mais profundo. Quando se acaba de ler um livro dele quer-se sempre mois um, para continuar

e e e e E

Sono- Haruki Murakami

Spinelli

Quem já conhece outras obras deste autor, sabe que em todos os livros são criados outros mundos ou realidades diferentes daquelas a que estamos habituados. Os seus livros chegam a ser um tanto surreais e Sono não é excepção. A história é narrada pela protagonista, da qual não chegamos a saber o nome. Na verdade, não sabemos o nome dela nem de qualquer outro personagem da história. "Há dezassete dias que não durmo". É desta forma que se inicia a narrativa e aos poucos ficamos a conhecer a rotina diária da protagonista bem como as alterações da mesma a partir do momento em que aceita a sua nova condição. Para ela, o facto de não dormir é encarado como uma evolução da espécie humana bem como uma forma de ter tempo para fazer o que bem lhe apetecer. Desta forma, desempenha a sua rotina diária normalmente e de noite, sem que o marido ou o filho se apercebam de alguma mudança, tem uma vida paralela. Há uma separação da mente e do corpo, e a realidade passa a ser encarada como sendo apenas isso, a realidade. As diversas responsabilidades do dia a dia, como as lides da casa, brincar com o filho, fazer amor com o marido, passam a ser encaradas de uma forma mecânica. http://deliciasalareira.blogspot.pt/2013/11/sono.html

Haruki Murakami

Haruki Murakami, de quem a Casa das Letras editou Kafka à Beira-Mar (com mais de 15 mil exemplares vendidos) e Sputnik, Meu Amor, é um dos escritores japoneses contemporâneos mais divulgados em todo o mundo sendo, simultaneamente, aplaudido pela crítica, que o considera um dos «grandes romancistas vivos» (The Guardian) e a «mais peculiar e sedutora voz da moderna ficção» (Los Angeles Times).
Nasceu em Quioto, em 1949. Estudou teatro grego antes de gerir um bar de jazz em Tóquio, entre 1974 e 1981. Além de Sputnik, Meu Amor, Kafka à Beira-Mar, Dance, Dance, Dance e A Wild Sheep Chase, que recebeu o Prémio Noma destinado a novos escritores, Murakami é ainda autor, entre outros, de Hard-boiled Wonderland and the End of the World (distinguido com o prestigiado Prémio Tanizaki) e, mais recentemente, de Blind Willow, Sleeping Woman, a sua terceira coletânea de contos, distinguida com o Frank O'Connor International Short Story Award.

(ver mais)
Norwegian Wood

Norwegian Wood

10%
Casa das Letras
14,31€ 15,90€
Sputnik, Meu Amor

Sputnik, Meu Amor

10%
BIS
7,50€ 10% CARTÃO
O paraíso são os outros

O paraíso são os outros

20%
Porto Editora
12,40€ 15,50€