Maria Moisés

de Camilo Castelo Branco

editor: Opera Omnia, setembro de 2015
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Maria Moisés é uma das mais conhecidas novelas de Camilo Castelo Branco.
Esta novela, de marcadas características camilianas, divide-se em duas partes: na primeira conta-se a paixão trágica de Josefa da Lage e António de Queirós; e na segunda a vida da sua filha, Maria Moisés, fruto destes amores proibidos.
O começo da história é camilianamente dramático: na mesma noite em que Josefa da Lage morre junto ao rio, é encontrada uma recém-nascida abandonada num berço de vime. A criança será recebida por um fidalgo e pelas suas irmãs, que decidem chamar-lhe Maria Moisés, dada a analogia com a história bíblica. Maria Moisés acabará por herdar uma quinta desta família, e resolve receber e cuidar de outros enjeitados como ela. No seu esforço, afunda-se em dívidas e é forçada a vender a propriedade. Um comprador misterioso acabará por aparecer e, para além de solucionar os problemas financeiros de Maria Moisés, proporcionará um final feliz a uma história que começou por ser trágica.

Maria Moisés

de Camilo Castelo Branco

Propriedade Descrição
ISBN: 9789898309846
Editor: Opera Omnia
Data de Lançamento: setembro de 2015
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 229 x 7 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 80
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789898309846
Camilo Castelo Branco

Nasceu em 1825, em Lisboa, e faleceu em 1890, em S. Miguel de Seide (Famalicão). Com uma breve passagem pelo curso de Medicina, estreia-se nas letras em 1845 e em 1851 publica o seu primeiro romance, Anátema. Em 1860, na sequência de um processo de adultério desencadeado pelo marido de Ana Plácido, com quem mantinha um relacionamento amoroso desde 1856, Camilo e Ana Plácido são presos, acabando absolvidos no ano seguinte por D. Pedro V. Entre 1862 e 1863, Camilo publica onze novelas e romances, atingindo uma notoriedade dificilmente igualável. Tornou-se o primeiro escritor profissional em Portugal, dotado de uma capacidade prodigiosa para efabular a partir da observação da sociedade, com inclinação para a intriga e análise passionais. Considerado o expoente do romantismo em Portugal, autor de obras centrais na história da literatura nacional, como Amor de Perdição, A Queda dum Anjo e Eusébio Macário, Camilo Castelo Branco, cego e impossibilitado de escrever, suicidou-se com um tiro de revólver a 1 de Junho de 1890.

(ver mais)
Amor de Perdição

Amor de Perdição

10%
Porto Editora
8,85€ 10% CARTÃO
Amor de Perdição

Amor de Perdição

10%
Porto Editora
7,75€ 10% CARTÃO
O Falcão de Bonaparte

O Falcão de Bonaparte

10%
Opera Omnia
12,50€ 10% CARTÃO
A Morgadinha dos Canaviais

A Morgadinha dos Canaviais

10%
Editora Guerra & Paz
16,50€ 10% CARTÃO
portes grátis