10% de desconto

Maria Moisés

Livro de Bolso

de Camilo Castelo Branco

Livro eBook
editor: BIS, setembro de 2013
Novela passional tipicamente camiliana, envolta num clima de mistério, Maria Moisés é composta por duas partes essenciais: na primeira, narra-se o amor trágico de Josefa da Lage, e, na segunda, a vida da sua filha, Maria Moisés, fruto de um amor proibido. O início da história é magistralmente dramático: na mesma noite em que Josefa da Lage é encontrada a morrer à beira-rio, uma criança é encontrada abandonada num cesto de vime, nesse mesmo rio. Criada por um fidalgo e suas irmãs, estes decidem chamar-lhe Maria Moisés, pela analogia óbvia com a história bíblica. Como estes não têm outros herdeiros, Maria Moisés acaba por herdar a quinta da família, e resolve tomar conta de outros enjeitados como ela. Infelizmente, na sua ânsia em ajudar os desfavorecidos, cai em dívidas e vê-se forçada a vender a propriedade. Um comprador acabará por aparecer e, mais do que solucionar os problemas financeiros da santa Moisés, irá dar um desfecho sublime a uma história que começou por ser trágica.

Maria Moisés

Livro de Bolso

de Camilo Castelo Branco

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896603045
Editor: BIS
Data de Lançamento: setembro de 2013
Idioma: Português
Dimensões: 123 x 189 x 7 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789896603045
e e e e e

Excelente romance

Leandro Matos

Excelente romance, de um dos maiores vultos da escrita portuguesa. Baseado em factos, descritos na Bíblia.

e e e e E

Uma novela minhota, quase mexicana

Vítor B.

Uma das "Novelas do Minho" de Camilo que mereceu edição separada, ainda no seu tempo, pela popularidade alcançada. O estilo é inconfundível, cheio de apartes e notas, conclusões enfáticas e lavares de mão - Camilo é sempre uma festa. Maria Moisés é fruto de uma relação proibida, uma tragédia para as mulheres no século XIX, ainda mais no seu início, e de tragédia é feito o seu nascimento - essa primeira parte do livro está especialmente bem conseguida. Na segunda parte acompanhamos o crescimento de Maria - aqui o registo é demasiado cor-de-rosa e convence menos, a Maria Moisés adulta é um personagem pouco verosímil. Mas a novela, que de resto é curta, é um prazer de leitura assegurado.

e e e e E

A versão camiliana de Moisés

Carla R

Este livro de Camilo Castelo Branco remete-nos, em parte, à história bíblica de Moisés e, confesso, que foi isso que me despertou o interesse, assim como a bonita capa escolhida para esta edição. Trata-se de uma novela camiliana recheada de mistério, amor e tragédia, bem ao jeito de Camilo. O desfecho final é uma agradável surpresa. Recomendo.

e e e e E

Interessante

Diogo Bispo

O livro é tipicamente camiliano, uma grande novela!

Camilo Castelo Branco

Nasceu em 1825, em Lisboa, e faleceu em 1890, em S. Miguel de Seide (Famalicão). Com uma breve passagem pelo curso de Medicina, estreia-se nas letras em 1845 e em 1851 publica o seu primeiro romance, Anátema. Em 1860, na sequência de um processo de adultério desencadeado pelo marido de Ana Plácido, com quem mantinha um relacionamento amoroso desde 1856, Camilo e Ana Plácido são presos, acabando absolvidos no ano seguinte por D. Pedro V. Entre 1862 e 1863, Camilo publica onze novelas e romances, atingindo uma notoriedade dificilmente igualável. Tornou-se o primeiro escritor profissional em Portugal, dotado de uma capacidade prodigiosa para efabular a partir da observação da sociedade, com inclinação para a intriga e análise passionais. Considerado o expoente do romantismo em Portugal, autor de obras centrais na história da literatura nacional, como Amor de Perdição, A Queda dum Anjo e Eusébio Macário, Camilo Castelo Branco, cego e impossibilitado de escrever, suicidou-se com um tiro de revólver a 1 de Junho de 1890.

(ver mais)
Amor de Perdição

Amor de Perdição

10%
Porto Editora
8,85€ 10% CARTÃO
Amor de Perdição

Amor de Perdição

10%
Porto Editora
7,75€ 10% CARTÃO