10% de desconto

A Gata e a Fábula

de Fernanda Botelho

editor: Editorial Presença, julho de 2005
Fernanda Botelho, ficcionista e poetisa, publicou A Gata e a Fábula em 1960. Co-fundadora da revista "Távola Redonda", na década de 50, juntamente com outros destacados autores da nossa literatura, integra-se num movimento a que Eduardo Lourenço chamou a "metamorfose da ficção portuguesa". A novidade destes autores, em relação a toda a literatura anterior, é que se distanciam de aspirações de combate contra os valores que o regime pretendia impor e se limitam a mostrar o seu esvaziamento. Fernanda Botelho foi uma das personalidades que mais genialmente soube expor esse fenómeno. Em A Gata e a Fábula trata a questão do lugar da mulher na sociedade, temática que, como núcleo, organiza toda a estrutura do romance. Provenientes de uma aristocracia nortenha, empobrecida, as mulheres tentam preservar o seu estatuto através do casamento que encaram, tal como a contraparte masculina, como um destino. Mas é justamente na geração dos mais jovens que o determinismo começa a falhar, em função de impulsos incontroláveis, por vezes violentos, por vezes grotescos, em personagens como os jovens Paula Fernanda ou Duarte Henrique. A riqueza dos recursos estilísticos, tão singulares, que caracterizam a escrita de Fernanda Botelho intensificam a dramaticidade deste universo. A Gata e a Fábula é um romance galardoado com o Prémio Camilo Castelo Branco.

A Gata e a Fábula

de Fernanda Botelho

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722334068
Editor: Editorial Presença
Data de Lançamento: julho de 2005
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 229 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 240
Tipo de produto: Livro
Coleção: Grandes Narrativas
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722334068
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Fernanda Botelho

Estreou-se como poeta (Coordenadas Líricas, 1951), mas seria como romancista que justamente se imporia nas letras como uma das grandes escritoras portuguesas do século XX. Maria Fernanda Botelho de Faria e Castro era sobrinha-neta do escritor Abel Botelho e parente afastada de Camilo de Castelo Branco, e faleceu no dia 11 de dezembro de 2007, com 81 anos. Nascera a 1 de dezembro de 1926, no Porto, cidade que deixaria para cursar Filologia Clássica, primeiro na Faculdade de Letras de Coimbra e depois na de Lisboa. Com David Mourão-Ferreira fez parte da revista Távola Redonda. Seis anos após a sua estreia poética, inaugura a obra ficcional com O Ângulo Raso (1957). Seguir-se-iam, com alguma regularidade, cinco novos romances, para um interregno de 16 anos, pois só, em 1987, sairá Esta Noite Sonhei com Brueghel. Um silêncio de quase duas décadas, que explicou assim: "De repente [após o 25 de Abril de 1974] podia-se dizer tudo. Mas saberia eu dizê-lo? Até que ponto a presença da ditadura moldava a nossa forma de dizer, criava formas mais subtis… Não sei. (…) De repente, tudo era permitido, toda a gente começou a escrever. Então, porquê eu? Em que é que eu ia concorrer para a inflação literária desses dias?". Seguiram-se mais quatro romances, sendo o derradeiro Gritos da Minha Dança (2003).

(ver mais)
Os Esquecidos de Domingo

Os Esquecidos de Domingo

10%
Editorial Presença
16,11€ 17,90€
portes grátis
A Breve Vida das Flores

A Breve Vida das Flores

10%
Editorial Presença
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Lourenço é Nome de Jogral

Lourenço é Nome de Jogral

10%
Abysmo
17,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Gata e a Fábula

A Gata e a Fábula

10%
Abysmo
17,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Guerra e a Paz

A Guerra e a Paz

10%
Editorial Presença
15,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
O Pouco e o Muito-Cronica Urbana

O Pouco e o Muito-Cronica Urbana

10%
Editorial Presença
15,90€ 10% CARTÃO
portes grátis