Crónica Do Pássaro De Corda eBook

de Haruki Murakami

Livro eBook
Toru Okada, um jovem japonês que vive na mais completa normalidade, vê a sua vida transformada após o telefonema anónimo de uma mulher. Começam a aparecer personagens cada vez mais estranhas em seu redor e o real vai degradando-se até se transformar em algo fantasmagórico. A percepção do mundo torna-se mágica, os sonhos invadem a realidade e, pouco a pouco, Toru sente-se impelido a resolver os conflitos que carregou durante toda a sua vida.

Este livro conta com uma galeria de personagens tão surpreendentes como profundamente autênticas e, quase por magia, o mundo quotidiano do Japão moderno aparece-nos como algo estranhamente familiar.

Crónica Do Pássaro De Corda

de Haruki Murakami

ISBN: 9789896603595
Editor: BIS
Idioma: Português
Tipo de produto: eBook
Formato: ePUB i
Classificação temática: eBooks em Português > Literatura > Ficção
EAN: 9789896603595
e e e E E

Não é de leitura fácil, mas está cheio de ensinamentos

Ana

Foi o segundo livro que li do escritor e a forma de narrar os eventos é diferente, mais abstrata. O universo do fantástico está bastante vincado sendo a realidade apresentada em distintas e diversas camadas. Não é uma obra de leitura fácil, mas está cheia de ensinamentos!

e e e e e

Surpreendente

Carolina

As personagens, as suas relações a maneira envolvente com que nos cativam e surpreendem fazem deste livro toda uma experiência irrepetível

e e e e e

Excelente livro

Tino

Um livro excelente. De leitura facil e cativante. Gostei muito de ler e um dia vou reler. Uma obra magnifica e inesquecível. Leia. Ler é saudável.

e e e e E

Livro sobre a importância da solidão e do auto-conhecimento

Frederico Ferreira

Este é o segundo romance que leio deste autor. O primeiro que li foi o 1Q84. Este romance surpreendeu-me porque não tem nada a ver com o 1Q84. No 1Q84 há mais ação, mais intriga, mais suspense. Enquanto que este deu-me a sensação que a narrativa não avançava e houveram partes, que eu achei, que poderiam ter sido, eventualmente, cortadas e que em nada acrescentam à narrativa, como é o caso do sonho do menino, dos homens e da árvore. Muito embora, admirei imenso a capacidade de imaginação de Haruki Murakami para desenvolver histórias dentro da própria história. Ou seja, temos a história da personagem principal, Toru Okada, e ao longo da narrativa contam-se as histórias de outras personagens, como por exemplo: do sr. Honda, das irmãs Malta e Creta Kano, do tenente Mamiya, da May Kasahara, de Noz Moscada e do seu filho Canela. Quanto ao significado da história de Toru Okada li, recentemente, num artigo do El País do Brasil, intitulado “Cinco lições de Murakami para a vida” que uma das lições de Murakami é a de que a solidão é a melhor via para o conhecimento, do auto-conhecimento, acrescentaria eu. Diz no artigo “Quando nos vemos confrontados com a solidão depois de uma separação ou morte, ou quando a buscamos através de uma viagem iniciática, afloram partes de nós que antes estavam soterradas. Sem a proteção e o ruído dos outros, o encontro com nós mesmos é inevitável, com o que damos um salto adiante em nossa própria evolução”. Quando li isto pensei “Isto aplica-se que nem uma luva à Crónica do Pássaro de Corda. Neste romance temos um homem cuja mulher o abandona e, que de repente, vê-se confrontado com a triste realidade de que está só neste mundo e que não sabe muito bem o que quer fazer com a sua própria vida. Então inspirado pela história do tenente Mamiya, Toru, decide ir para dentro de um poço para refletir melhor. Ou seja, este foi, para mim, o momento em que Toru começa a sua viagem iniciática, o ponto de inflexão que vai alterar a sua vida, o momento que vai despoletar todos os acontecimentos que vêm a seguir: conhecer Noz Moscada, comprar a casa amaldiçoada, com a sua ajuda, a descoberta que pode transcender a uma outra realidade, ou mundo paralelo, através da sua mente. Li, no site Amálgama, que o poço, segundo o Dicionários de símbolos, de Chevalier e Gheerbrant, é uma via que liga “três ordens cósmicas: céu, terra e infernos”. Em relação à leitura deste livro, eu diria que há algo na forma de escrever de Murakami que me fascina e que o torna fácil de ler. Algo que me absorve e que me faz perder nas suas palavras. Algo que me faz lê-lo com sofreguidão desmesurada e que me deixam num estado de êxtase apoteótico. Como curiosidade, para os amantes de música, o título das três partes que constituem este livro são títulos de obras musicais. A primeira parte, Thieving Magpie ou La gazza ladra, é um melodrama ou ópera semiseria em dois atos de Gioachino Rossini, a segunda parte, The Prophet Bird, faz parte de nove composições para piano intituladas Waldszenen (Forest Scenes) Op. 82, de Robert Schumann e a terceira parte, The Birdcatcher, é uma canção que faz parte da ópera Flauta Mágica de Wolfgang Amadeus Mozart.

e e e e e

Leitura Obrigatória

Bruno Curado

Provavelmente o meu livro favorito do Murakami, obra bastante sensível e ideal para quem aprecia a cultura e a sociedade japonesa

e e e E E

O labirinto da memória

Ricardo Pereira Reis

Um livro da primeira fase de Murakami onde se revela toda a sua capacidade de construção narrativa, numa trama complexa e recheada de personagens perturbadores. Entramos pelos caminhos transfronteiriços entre a consciência e a subconsciência e descobrimos um poço que abre para um quarto de hotel, uma adolescente que produz perucas e mulheres com nome de locais do Mediterrâneo. A leitura é voraz mas o efeito que produz é de longa duração.

e e e e E

A Magia de Haruki

Marisa Vitoriano

Ler um livro um Haruki Murakami é como entrar num mundo mágico cheio de pequenos universos paralelos, igualmente especiais. Crónica do Pássaro de Corda não é exceção. As personagens, o ambiente, o enredo são fascinantes e fazem o leitor sentir-se dentro e como parte da história

e e e e e

Enredo surreal e cativante

Marina Sousa

Num enredo surreal e cativante, que combina contos do velho e do novo Japão, o pássaro é o fantasma que dá corda à imaginação.

e e e E E

Simplesmente Murakami

Ana T.

Há algo de inconfundível na escrita de murakami que lentamente nos invade e nos envolve. As personagens acompanham-nos e os ambientes ficam na nossa memória por muito tempo...

Haruki Murakami

Haruki Murakami, de quem a Casa das Letras editou Kafka à Beira-Mar (com mais de 15 mil exemplares vendidos) e Sputnik, Meu Amor, é um dos escritores japoneses contemporâneos mais divulgados em todo o mundo sendo, simultaneamente, aplaudido pela crítica, que o considera um dos «grandes romancistas vivos» (The Guardian) e a «mais peculiar e sedutora voz da moderna ficção» (Los Angeles Times).
Nasceu em Quioto, em 1949. Estudou teatro grego antes de gerir um bar de jazz em Tóquio, entre 1974 e 1981. Além de Sputnik, Meu Amor, Kafka à Beira-Mar, Dance, Dance, Dance e A Wild Sheep Chase, que recebeu o Prémio Noma destinado a novos escritores, Murakami é ainda autor, entre outros, de Hard-boiled Wonderland and the End of the World (distinguido com o prestigiado Prémio Tanizaki) e, mais recentemente, de Blind Willow, Sleeping Woman, a sua terceira coletânea de contos, distinguida com o Frank O'Connor International Short Story Award.

(ver mais)
Casa das Letras
22,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Casa das Letras
22,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
eBook
eBook
Dom Quixote
7,99€ 10% CARTÃO