7 motivos para ler... Philippa Gregory

7 motivos para ler… Philippa Gregory
7 motivos para ler… Philippa Gregory
Nesta semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, escolhemos sete nomes incontornáveis.

Philippa Gregory, 65 anos, é considerada por muitos como a rainha do romance histórico – embora também escreva outros géneros literários.
Além da escrita, Philippa é fundadora de um projeto de caridade, o Gardens for the Gambia, faz criação de animais na sua quinta no Yorkshire e gosta de equitação, jardinagem e ski.
«NÃO É QUE EU CONTINUE A ‘TROPEÇAR’ EM MULHERES EXCECIONAIS, SIMPLESMENTE A MAIORIA DESTAS MULHERES ERA EXCECIONAL.»
#1
Philippa Gregory, autora britânica, escreveu mais de 25 romances históricos, livros infantis e de não ficção.
#2
Formada em História e doutorada em Literatura do séc. XVIII pela Universidade de Edimburgo, assume-se como «escritora e historiadora».
#3
Assume que é importante os romances não se afastarem muito dos factos históricos, por isso todos os seus livros são precedidos de muitas horas de investigação e pesquisa. A autora confessa que tenta ler tudo o que existir sobre o tema até interiorizar os factos.
#4
Os seus livros A Rainha Branca e Duas Irmãs, Um Rei saltaram para os ecrãs. O primeiro foi adaptado à televisão pela BBC e o segundo deu origem a um filme com Scarlett Johansson e Natalie Portman nos principais papéis.
#5
Philippa assume que tem como objetivo dar a conhecer mulheres que ficaram esquecidas. As personagens centrais dos seus romances são mulheres fortes que ainda hoje nos impressionam, ainda que tenham vivido num tempo em que os seus direitos não eram reconhecidos.
#6
A autora admite ter, a longo prazo, o projeto de escrever uma História das Mulheres. Apesar de a perspetiva histórica lhe permitir reconhecer avanços, em entrevistas admite que ainda vê muitas marcas da cultura patriarcal.
#7
Criou, em 1993, a Gardens for The Gambia, uma instituição que já construiu cerca de 200 poços em escolas primárias numa das zonas mais secas e pobres de África. Com os poços nascem jardins e hortas que permitem ajudar na alimentação dos alunos e da comunidade.
A autora discursa sobre «os desafios que as mulheres enfrentam nas suas vidas e nas suas carreiras»
Wook dizem os nossos leitores?
- «Mais um livro desta excelente escritora que não desilude. Para além da narrativa em si, gosto sobretudo da recriação dos cenários históricos para onde a autora nos transporta facilmente.» Isabel V. [A propósito de A Dança das Trevas]

- «Adoro todos os livros da Philippa Gregory e este não desilude. Vale muito a pena, tal como os restantes livros desta autora. Incrível, apaixonante. Um dos melhores romances históricos que já li :)» Mafalda Pimenta [A propósito de A Maldição do Rei]

- «Philippa Gregory é uma excelente contadora de histórias. O ambiente que recria, as personagens autênticas, a intriga palaciana, as traições, por vezes onde menos se espera. Tudo isto traz-nos uma história absolutamente fantástica e quando fechamos o livro queremos logo outro a seguir para continuarmos a viver naquele mundo tão fascinante. Brilhante.» Paula Afonso [A propósito de A Princesa Branca]

- «Este livro é mais um da saga Tudor, com a qualidade a que a autora nos habituou. Uma história fascinante, vibrante que nos prende até á última página. Recomendo vivamente» Sandra Silva [A propósito de A Rainha Subjugada]

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!