7 motivos para ler... Rosa Montero

7 motivos para ler… Rosa Montero
7 motivos para ler… Rosa Montero
Nesta semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, escolhemos sete nomes incontornáveis.

Rosa Montero Gayo é uma jornalista espanhola que sempre quis aprender sobre tudo e uma escritora que foi conquistado o seu espaço junto das elites culturais.
Em 2017, venceu o Prémio Nacional das Letras Espanholas e nós temos alguns bons (muito bons até) motivos para a conhecer melhor:
«EU REIVINDICO A PALAVRA FEMINISTA PORQUE É UMA PALAVRA MARAVILHOSA E HISTÓRICA QUE TAMBÉM SE REFERE A UM MONTE DE SACRIFÍCIOS E ESFORÇOS DE MILHÕES DE MULHERES E MUITOS HOMENS (...)»
#1
Nascida em Madrid em 1951, Rosa Montero é autora de mais de uma dezena de romances, assim como livros infantis e relatos jornalísticos. Em 2017, foi-lhe atribuído o Premio Nacional de las Letras.
#2
Formada em jornalismo, área na qual ganhou diversos prémios, colabora desde 1977 com o El País, onde continua a escrever regularmente.
#3
Realizou mais de 2000 entrevistas, onde se destacam nomes como Yasser Arafat, Richard Nixon, Orhan Pamuk ou Malala. O essencial para uma boa entrevista é, segundo a autora, um interesse genuíno pelo outro.
#4
Para além do jornalismo, a autora estudou psicologia, colaborou com companhias teatrais e trabalhou como guionista.
#5
Em obras como A Louca da Casa e A Ridícula Ideia de não Voltar a Ver-te, cruzam-se de forma assumida a ficção e a biografia. Neste último, a partir do diário de Marie Curie e do seu próprio luto, a autora reflete a perda.
#6
Os romances Lágrimas na Chuva e O Peso do Coração e são protagonizados pela detetive androide Bruna Husky que a autora considerou em várias entrevistas como um alter ego. Em comum têm, segundo a autora, a consciência aguda da morte.
#7
A autora organizou também o volume História de Mulheres: uma antologia que reúne breves biografias de mulheres a que a História não atribui o justo mérito.
Wook dizem os nossos leitores?
- «Ler A Louca da Casa, de Rosa Montero, é entrar na espiral de loucura de escrever um romance, ou pelo menos, ter uma visão bastante real da necessidade de entrega à escrita. Mas, acima de tudo, da necessidade de entrega, da constante sede de imaginar e criar. De, mesmo quando se está a ler, deixar a imaginação, a louca da casa, à solta, e reescrever linhas que se soltam sozinhas dos livros...» Manuel Luis [A propósito de A Louca da Casa]

- «Num relato sensível, muito bem escrito e com capacidade para comover, ridícula era a ideia de não pegar neste livro. Aconselho vivamente.» Ana Carvalho [A propósito de A ridícula ideia de não voltar a ver-te]

- «Apesar do título do livro sugerir o tema da morte, o livro aborda, sobretudo, a vida no feminino. Explorar a temática do ser mulher na dimensão afectiva, familiar, profissional e social tendo como referência as vivências de uma das mulheres mais surpreendentes da história, Marie Curie, fazem da leitura deste livro um prazer.» Alexandrina Ribeiro Carvalho [A propósito de A ridícula ideia de não voltar a ver-te]

- «Rosa Montero aborda os temas mais profundos do ser humano de uma forma ora hilariante ora ternurenta. Um livro que me surpreendeu pela positiva!» Ana Rebelo [A propósito de Instruções para Salvar o Mundo]

Livros relacionados

Wook está a dar

Subscreva!