Um Natal

Livro 1

de Truman Capote

editor: Difel, abril de 1985
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Este curto texto lembra-nos que Truman Capote também em alguns dos seus livros (A Harpa de Ervas, por exemplo) foi um poeta da prosa que punha em cena jovens inquietos e difíceis com pouca vontade de crescer.
Aqui, é uma criança que fala. Um rapazinho, filho de pais separados e educado por uma velha prima, vê-se obrigado a passar o Natal com o pai, em Nova Orleães, onde espera ver finalmente a neve. Mas não há neve nem milagres junto de um homem rodeado de mulheres que procura exprimir uma ternura que o rapazinho compreende mal.
Encontro falhado e tanto mais doloroso quanto foi vivido com uma espécie de doçura tão implacável como a violência. Truman Capote nunca levanta a voz para nos falar dessa perturbação íntima. Para descrever algo tão secreto como um desgosto infantil, a densidade e a emoção contida destas páginas são a mais perfeita das realizações.

«Quando Truman Capote mete ombros à tarefa de, em jeito de ficção, relatar um episódio ligado à sua própria infância, o resultado é este pequeno conto, historieta de nada e de tudo, onde se contêm emoções autênticas na malha apertada de uma técnica narrativa excepcional. Magnífica colecção da Difel, exemplo máximo da máxima small is beautiful.»
Expresso

Um Natal

de Truman Capote

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722901727
Editor: Difel
Data de Lançamento: abril de 1985
Idioma: Português
Dimensões: 120 x 190 x 5 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 34
Tipo de produto: Livro
Coleção: Pequenos Textos de Grandes Autores
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722901727
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Truman Capote

Truman Capote nasceu em Nova Orleães a 30 de setembro de 1924. Em 1948 lançou o seu romance de estreia, Outras Vozes, Outros Lugares, e alcançou um imediato êxito literário internacional, afirmando-se desde logo como um dos mais originais autores americanos do pós-guerra. Entre as suas principais obras destacam-se A Harpa de Ervas (1951), seu segundo romance que viria a dar origem à sua primeira peça para teatro, Boneca de Luxo (1958), adaptada para cinema por Blake Edwards e protagonizada por Audrey Hepburn, e A Sangue Frio (1966), obra-prima pioneira na arte da reportagem narrativa. Membro do Instituto Nacional das Artes e Letras, recebeu três vezes o Prémio O. Henry Memorial, para melhores contos. Morreu em Los Angeles a 25 de agosto de 1984.

(ver mais)
Travessia de Verão

Travessia de Verão

10%
BIS
5,95€ 10% CARTÃO