10% de desconto

O Livro do Natal

de Maria Alberta Menéres; Ilustração: Cristian Turdera

editor: Porto Editora, outubro de 2017
Neste Livro do Natal se cruzam tempos já bem remotos, tempos que sempre cuidamos que passem por nós, tempos que devagarinho vamos guardando reinventados para quem os quiser ler e descobrir nos dias de um futuro.

Tempos aconchegados à lareira da memória, soltos na clareira das nossas mãos abertas, sempre as primeiras palavras de uma história.
Conto Natal Ilustração 640.png

Ainda há histórias de jeito sobre o Natal?

Ninguém me culpe. Também eu sou vítima do espírito natalício. Comigo, começa no início de setembro e só acaba lá para maio. Isto significa que só tiro o Verão de férias. Todos os anos, é o mesmo e, magia das magias, nunca se esgota. Vamos lá ver o que ler sobre o Natal.

  O livro do Natal Se é O livro do Natal, lê-se no Natal e pronto. Eu, pelo menos, cumpro a coisa à risca: luzes baixas, uma manta qualquer, um pinheiro enfeitado com luzes, bebidas quentes com canela ou açafrão ou eu sei lá. E, claro, um livro que me ajude ainda mais a imbuir-me da atmosfera. Para crianças e adultos, é um hábito que não cai. E, para o fazer, só começando do início. Em vez de a papel, este livro cheira a lareira, e é daqueles casos em que não faz mal aproximar do lume. No livro, a autora vai fazendo as histórias que importam, desde receitas de doces natalícios a uma entrevista ao Pai Natal. Já que escapa sempre pelo buraco da fechadura ou pela chaminé, talvez só assim se possa ouvi-lo em discurso direto... QUERO LER! »









  Os animais de Natal Este livro é recomendado para apoio a projetos relacionados com o Natal entre o terceiro e o sexto ano de escolaridade. Mas, já agora, quem não andar por esses anos pode ler na mesma. Junta-se a leitura ao Natal e quem gostar de animais tem mais um bónus. Ainda por cima, são animais dos divertidos: há os camelos a calcorrearem vagarosamente o mundo, um burro que tem muito de esperto, uma vaca que ombreia com lobos à luta. As histórias são originais, dando um cunho novo e fresco a uma coisa antiga, e a familiaridade do Natal alia-se ao voo da descoberta. Os animais, em vez de peças decorativas do presépio, já são personagens em pleno que o leitor pode conhecer. QUERO LER! » À Descoberta do Natal Este senhor Francisco não parece nada o senhor Scrooge. É que, ao contrário da personagem de Dickens, o homem é uma alegria dia e noite, e cada dia e cada noite também são uma alegria. As conversas com os clientes na mercearia são alegres, e o mesmo se pode dizer das brincadeiras com as crianças no parque. Quando chega a casa, também se diverte com os animais de estimação. Mas, e aqui já parece o senhor Scrooge, o senhor Francisco não gosta do Natal. Parece impossível, mas a noite mais feliz do ano é, para ele, a mais triste do ano.
Ora, sendo isto um mistério, há que resolvê-lo, que é o que o livro faz. Para o resolver também, o pequeno leitor só tem de se munir da lupa de detetive chamada olhos e descobrir o fim da história. QUERO LER! » Gloria in Excelsis – As Mais Belas Histórias Portuguesas de Natal E agora chegamos a um público já com idade para recordar e viver em vez de só viver. Aqui, Vasco Graça Moura escolheu mais de quarenta histórias natalícias, vindas das mãos dos grandes clássicos portugueses dos dois séculos passados. Ao lê-lo, parece que a história literária nos entra em catadupa. Eis alguns exemplos dos escritores reunidos neste livro, todos de leite com especiarias na mão (até quem não gostava de leite e menos ainda do Natal): Ramalho Ortigão, Eça de Queirós, Fialho de Almeida, Raul Brandão, Aquilino Ribeiro, Ferreira de Castro, José Régio, Vitorino Nemésio, Gaspar Simões, Miguel Torga, Alves Redol, Sophia de Mello Breyner, Jorge de Sena, Saramago.
Ora, com tantas mãos a escrever, claro que também os olhares são muitos. Assim, quem mergulha no livro entra numa viagem, ou então numa visão caleidoscópica. De tantas cabeças, só pode vir muita coisa boa, e diferente: há o Natal como festa religiosa e como celebração secular, um paralelismo constante entre riqueza e pobreza, a evocação do passado e a perda, a ausência como presença constante, a alegria e a tragédia que existem ao mesmo tempo. Só nunca falta uma coisa: esta noite de Inverno. QUERO LER! » Auto-Retrato do Escritor Enquanto Corredor de Fundo JaJamie Oliver tem a capacidade de transformar qualquer migalha num banquete. Aqui, já parece inclinado para o banquete a priori. Para quem, ao contrário de mim, não come sempre a mesma coisa, o livro funciona como sugestões para as papilas gustativas.
De pratos a molhos ou a sobremesas, tudo existe, incluindo opções vegetarianas e veganas. Ninguém fica de fora da mesa de Natal, incluindo quem se vira para as saladas. Numa viagem gastronómica, até ideias para bebidas lá estão. Em vez de se focar só na noite de 24 de dezembro, ou no almoço de 25 de dezembro, dependendo dos hábitos, Jamie Oliver aproveita e faz sugestões para as várias refeições da quadra. Tantos alimentos ao lume, convém dizer, cheiram sempre a lareira. QUERO LER! »

O Livro do Natal

de Maria Alberta Menéres; Ilustração: Cristian Turdera

Propriedade Descrição
ISBN: 978-972-0-72907-1
Editor: Porto Editora
Data de Lançamento: outubro de 2017
Dimensões: 198 x 247 x 9 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 48
Tipo de produto: Livro
Coleção: Maria Alberta Menéres
Classificação temática: Livros em Português > Infantis e Juvenis > Contos Fábulas e Narrativas > Infantil (6 a 10 anos)
EAN: 978972072907110
Idade Mínima Recomendada: Entre 6 e 10
e e e e e

Tão bom

S. Abreu

Voltei a sentir-me uma criança com este livro. Aquece o coração na época de Natal e faz as delícias das crianças. Histórias, peças de teatro, receitas e canções, há para todos os gostos.

e e e e e

Bastante diversificado

Marta

Compramos este livro este Natal, e para além de pequenas histórias de Natal, ainda nos brinda com algumas receitas de doces tipicos desta altura do ano. gostamos bastante desta mistura entre contos e receitas que podem inclusive ser feitas com as crianças.

Maria Alberta Menéres

Maria Alberta Menéres nasceu em Vila Nova de Gaia, em 25 de agosto de 1930. Licenciada em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi professora do Ensino Técnico, Preparatório e Secundário, nas disciplinas de Língua Portuguesa e História. Organizou a Antologia da Poesia Moderna Portuguesa (1940/1967), em 1976, e, dois anos mais tarde, a Novíssima Antologia da Moderna Poesia Portuguesa, em parceria com o poeta E. M. de Melo e Castro.
De 1974 a 1986, foi Diretora do Departamento de Programas Infantis e Juvenis da RTP, tendo sido autora e produtora de inúmeros programas. Foi Assessora do Provedor de Justiça, de 1993 a 1998, sendo da sua responsabilidade as primeiras linhas de apoio a crianças e idosos em Portugal. Criadora do conceito e responsável pelo nome do "Pirilampo Mágico", foi autora, durante seis anos, das letras das canções dessa campanha solidária que dura até hoje.
Maria Alberta Menéres é autora de mais de 100 livros infantis e juvenis, muitos publicados pelo Grupo Porto Editora, com merecido destaque para Ulisses, que conta já com 45 edições e mais de um milhão de exemplares vendidos. Fez traduções, adaptações, dezenas de peças de teatro, para além de uma sólida obra de poesia adulta. Em 1986 recebeu o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças, «pelo conjunto da sua obra literária e a manutenção de um alto nível de qualidade». Em 2010, foi agraciada com a Condecoração da Ordem de Mérito Civil no grau de Comendador.
Faleceu em Lisboa, a 15 de abril de 2019, com 88 anos de idade.

(ver mais)
Ulisses

Ulisses

10%
Porto Editora
13,30€ 10% CARTÃO
Camões, o Super-Herói da Língua Portuguesa

Camões, o Super-Herói da Língua Portuguesa

10%
Porto Editora
15,50€ 10% CARTÃO
portes grátis
Ulisses

Ulisses

10%
Porto Editora
12,20€ 10% CARTÃO
À Beira do Lago dos Encantos

À Beira do Lago dos Encantos

10%
Porto Editora
11,10€ 10% CARTÃO