10% de desconto

O Herói Discreto

de Mario Vargas Llosa

editor: Quetzal Editores, setembro de 2013
Felícito Yanaqué é um homem de cinquenta anos, respeitado pela comunidade e proprietário de uma empresa de transportes que fundou e fez prosperar na cidade de Piura, no noroeste do Peru. Sem instrução, oriundo de uma família pobre e gestor cuidadoso dos seus bens, Felícito conquistou tudo a pulso, de uma forma tranquila, discreta e constante, atributos que se poderiam também aplicar à sua personalidade. Casado, com filhos já adultos, Felícito Yanaqué mantém uma amante de longa data, exuberante beleza da cidade. E também outra relação - não de natureza sexual - com Adelaida, uma vidente cujo conselho Felícito segue quase sempre, quer se trate de negócios ou de matéria puramente pessoal ou, mesmo, íntima.

Tudo corre bem na sua cidade; tudo normal. Só que Felícito Yanaqué começa a receber cartas anónimas de extorsão; e quando a ameaça de represálias passa à concretização, Yanaqué decide resistir a tudo isto sem apoio, estoica e discretamente. Como um herói.

Depois da atribuição do Prémio Nobel, do romance O Sonho do Celta ou de A Civilização do Espetáculo (conjunto de ensaios sobre o estado da cultura na atualidade), Mario Vargas Llosa regressa agora com um extraordinário e invulgar romance que relembra os cenários, os personagens e alguns dos temas dos seus livros fundadores - a coragem, o medo e a necessidade de resistir a novas formas de injustiça e de maldade.

O Herói Discreto

de Mario Vargas Llosa

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897221248
Editor: Quetzal Editores
Data de Lançamento: setembro de 2013
Idioma: Português
Dimensões: 151 x 237 x 23 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 392
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789897221248
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e e

Cativante a todos os níveis

Luis

O "Herói Discreto" nem sempre aparece no top das listas de melhores livros de Vargas Llosa, talvez pela sua natureza mais romancista, em comparação com outras obras do autor. Contudo, é um livro que não deixa de confirmar a excelência do escritor e em particular, a forma natural e genuína como aborda a condição humana, e as virtudes e fraquezas de quem tem um papel secundário no chamado sistema. Absolutamente cativante e intrigante até ao fim.

e e e e e

Imperdível

Rita Marques

Uma narrativa vibrante que nos prende desde a primeira página, numa escrita límpida e inigualável.

e e e e E

Das antigas

Vasco Costa

Grande romance, grande história que nos faz lembrar os heróis de outras. A demonstração dos valores da família e da honra é de realçar, apesar dos defeitos inerentes ao ser humano.

e e e e e

Magnífico romance

Arnaldo Varela de Sousa

Um romance magnífico de um dos maiores escritores vivos e que nos reconcilia com o que a Literatura tem de melhor : o prazer de ler uma boa história. Contada, acrescente-se, com a mestria que é apanágio de Mário Vargas Llosa.

e e e e e

O Herói Discreto

JN

Este livro confirma o grande autor de Conversas na Catedral

e e e e E

Uma interessante história

A.A. 21-10-13

Como o titulo indica ,uma história de gente normal mas com grande dignidade e espirito de sacrificio e sobrevivência magistralmente contada por um autor que nada mais tem a provar

e e e e e

Mais uma obra prima de um escritor fantástico

LBM

Um livro que se lê de um só fôlego; mais uma história bem contada de Mário Vargas Llosa

Mario Vargas Llosa

PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 2010

Mario Vargas Llosa nasceu no Peru, em março de 1936. Em 1959 abandona o seu país e, graças a uma bolsa, ingressa na Universidade Complutense de Madrid, onde faz provas de doutoramento, fixando-se de seguida em Paris. Sempre próximo da penúria, foi locutor de rádio, jornalista e professor de espanhol — tinha apenas publicado um primeiro livro de contos. Regressa ao Peru em 1964 e casa no ano seguinte com a sua prima Patricia Llosa, com quem parte para a Europa em 1967, tendo vivido até 1974 na Grécia, em Paris, Londres e Barcelona — após o que regressa novamente ao Peru. O seu afastamento em relação ao regime de Havana (que visitara pela primeira vez em 1965) irá marcar toda a sua biografia política e literária a partir de 1971. Em Lima pode, finalmente, dedicar-se em exclusivo à literatura e ao jornalismo, nunca abandonando a intervenção política que o levou, em 1990, a aceitar candidatar-se à Presidência da República – depois disso fixou-se em Londres e, mais recentemente, entre Paris e Madrid, escrevendo romances, ensaios literários, peças jornalísticas e percorrendo o mundo como professor visitante em várias universidades. Entre os muitos prémios que recebeu contam-se o Rómulo Gallegos (1967), o Príncipe das Astúrias (1986) ou o Cervantes (1994). Foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura em 2010.

(ver mais)
O Apelo da Tribo

O Apelo da Tribo

10%
Quetzal Editores
16,92€ 18,80€
portes grátis
Amuleto

Amuleto

10%
Quetzal Editores
15,50€ 10% CARTÃO
portes grátis
Já então a Raposa era o Caçador

Já então a Raposa era o Caçador

10%
Dom Quixote
16,90€ 10% CARTÃO
portes grátis