O Deus que Matava Poemas

de Alberto Pereira

editor: Glaciar
Neste livro de contos breves em que Deus ocupa uma posição transversal, Alberto Pereira narra as vivências caóticas de personagens que poderiam ser reais, desviando-se dos enredos tradicionais de crimes, mistérios e paixões.

O Deus que Matava Poemas

de Alberto Pereira

ISBN: 9789898776280
Editor: Glaciar
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 233 x 8 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
Tipo de produto: Livro
Coleção: Ficções
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Contos
EAN: 9789898776280
e e e e e

Sublime

AL

Já conhecia a sublime poesia de Alberto Pereira. E é surpreendente que mesmo mudando de registo, aplicando uma técnica de escrita mais límpida, estes 14 contos têm sempre um final que nos transporta para o que nunca conseguimos discernir durante a história. Surpresa é o que podemos esperar no apeadeiro das últimas linhas. Excelente livro este "O Deus que matava poemas".

e e e e e

CONTOS COM FIM SURPREENDENTE

J. M.

Alberto Pereira consegue nestas curtas narrativas que abordam vários temas, construir histórias onde temos que caminhar até à última linha para discernir fins que mostram uma criatividade robusta.

e e e e e

Assim falava...

Pedro Kosta

Assim falava Zaratustra. O anticristo. Não consigo nunca fazer esta viagem de uma passada só. Tenho de aterrar e sentir o solo, tal a vertigem em que me coloca. Gosto disso. A literatura portuguesa precisa de mais autores assim, que se dediquem à investigação do cosmos neuronal.

Alberto Pereira

Alberto Pereira, escritor português. Nasceu em Lisboa. Licenciado em Enfermagem. Pós-graduado na área Forense. Diplomado em Hipnose Clínica.
Membro do PEN Clube Português.
Publicou os livros: O áspero hálito do amanhã (2008); Amanhecem nas rugas precipícios (2011); Poemas com Alzheimer (2013); O Deus que matava poemas (2015); Biografia das primeiras coisas (2016); Viagem à demência dos pássaros (2017); Bairro de Lata (2017); Como num naufrágio interior morremos (2019) e Neve interior (2021).
Participou em coletâneas de contos e poesia. Alguns dos seus poemas foram traduzidos para espanhol, francês e inglês. Foi distinguido com vários prémios dos quais se destacam: 1º Prémio no Concurso Literário Conto por Conto (2011); 1º Prémio no Concurso de Poesia Agostinho Gomes (2013); 1º Prémio no Concurso Literário Manuel António Pina – Museu Nacional da Imprensa (2013) e Menção Honrosa (2014, 2015, 2017, 2018, 2020); Menção Honrosa no Prémio Internacional de Poesia Glória de Sant'Anna (2018 e 2020), respetivamente com os livros, Viagem à demência dos pássaros e Como num naufrágio interior morremos; Menção Honrosa no Prémio Internacional de Poesia Natália Correia (2021) com o livro Ecocardiodrama |Inédito|. Finalista do 21º Concurso de Contos Paulo Leminski – Paraná, Brasil (2010) e do Prémio Internacional de Poesia António Salvado (2021) com a obra Mulheres legendadas de Alzheimer |Inédito|.

(ver mais)
Relógio D'Água
20,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Relógio D'Água
17,11€ 19,01€
portes grátis
Edições Humus
3,00€ 3,33€
Escolar Editora
13,50€ 10% CARTÃO
Calçada das Letras
10,00€ 10% CARTÃO