20% de desconto

Discursos

de Mark Twain

editor: Tinta da China, outubro de 2019
Todos os discursos de um dos mais cómicos e sagazes oradores do seu tempo (e, quiçá, de sempre, embora ele discordasse ): Mark Twain

Pode ser mais conhecido por ter escrito as aventuras de Tom Sawyer e Huckleberry Finn, ou pelo muito citado desmentido «as notícias da minha morte são manifestamente exageradas», mas, no seu tempo, sempre que Mark Twain falava em público era um acontecimento. E um acontecimento muito divertido.

Feriados nacionais, aniversários, banquetes de homenagem, cerimónias de graduação, festas de pequenas associações ou grandes eventos de solidariedade - Mark Twain foi convidado para falar em todas estas ocasiões, e aqui, numa recolha de mais de quatro décadas de discursos, prova-se que conseguiu ser sempre memorável. Falou de cigarros, chapéus, bilhar, poesia, impostos e direitos das mulheres, fez brindes de celebração e ofendeu alguns celebrados, mas, acima de tudo, divertiu-se e fez rir. Felizmente, ainda faz.

«Por vezes, um determinado trecho do repertório torna-se incrivelmente relevante durante alguns anos, para depois arrefecer, no momento em que outros problemas sociais passam a ocupar o primeiro plano. É então, porém, que um outro monólogo, que até então ocupou um nicho modesto, útil mas não triunfante, entra em combustão espontânea e exibe com um sorriso irónico a sua compreensão intemporal do nosso mundo tresloucado.» - Hal Holbrook, Introdução

«O meu primeiro antepassado americano, meus senhores, foi um índio. Os vossos antepassados esfolaram-no vivo, e agora eis-me órfão. Eu nem criticaria esse gesto, caso precisassem da pele dele; mas vivo, meus senhores - vivo! Pensem só como o índio se deve ter sentido; é que ele era uma pessoa sensível, que se acanhava com muita facilidade. Deve ter-se sentido despido, depenado como um frango. E despido já ele andava normalmente: deve ter-se sentido duplamente despido.»
Mark Twain, discurso proferido no Primeiro Jantar Anual da Sociedade da Nova Inglaterra da Pensilvânia, 22 de Dezembro de 1881

«Quando Mark Twain entrou em palco com o seu cabelo revolto, dir-se-ia um halo a rodear-lhe a cabeça, e um semblante em que se lia um grande desalento, foi acolhido por uma prolongada salva de palmas. Aparentemente sem recuperar o ânimo, caminhou em passadas largas até ao palanque, apoiou-se nele com a mão direita e começou a falar.»
New York Sun, 19 de Novembro de 1884

Discursos

de Mark Twain

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896715137
Editor: Tinta da China
Data de Lançamento: outubro de 2019
Idioma: Português
Dimensões: 144 x 208 x 32 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 400
Tipo de produto: Livro
Coleção: Ricardo Araújo Pereira
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Humor
EAN: 9789896715137
e e e e E

A súmula da obra

Luís Miguel Couto

Os discursos de Mark Twain são essenciais para compreender a sua obra, condensando a sua visão da vida e a sua «filosofia» por meio de um humor cáustico e mordaz. Absolutamente imprescindível.

e e e e e

A arte da oratória não enfadonha

António Eliseu

Uma selecção de discursos bem dispostos aos quais com prazer gostaríamos de ter assistido ao vivo.

Mark Twain

Mark Twain (1835-1910) foi batizado como Samuel Langhorne Clemens, mas esse nome ficaria para sempre na sombra do seu pseudónimo. Filho de um advogado severo, terá sido a mãe a despertar-lhe o sentido de humor. Se não há dúvida de que a sua obra é variada, mais curioso será notar que a sua vida profissional o foi mais ainda. Twain começou por trabalhar como aprendiz de tipógrafo, em 1848, e alguns anos mais tarde já contribuía com artigos e histórias humorísticas para o jornal de um irmão. Mais velho, numa viagem pelo Mississípi a bordo de um barco a vapor, terá ficado fascinado com o trabalho do piloto, e dedicou dois anos da sua vida à aprendizagem deste ofício. Uma das muitas viagens da sua vida levou-o, algum tempo depois, a uma mina de prata no Nevada, onde tentou ser mineiro, sem grande sucesso. Em contrapartida, encontrou trabalho no jornal da zona. Foi aqui que, da pena de Samuel Clemens, então com 27 anos, nasceu Mark Twain. É autor de A Viagem dos Inocentes (Tinta-da-china, 2010) e de duas obras a que é invariavelmente associado: As Aventuras de Tom Sawyer (1876) e As Aventuras de Huckleberry Finn (1884).

(ver mais)
Os Cadernos de Pickwick

Os Cadernos de Pickwick

20%
Tinta da China
15,92€ 19,90€
portes grátis
O Bom Soldado Švejk

O Bom Soldado Švejk

20%
Tinta da China
15,12€ 18,90€
portes grátis
As Aventuras de Tom Sawyer

As Aventuras de Tom Sawyer

20%
Porto Editora
9,76€ 12,20€
portes grátis
As Aventuras de Tom Sawyer

As Aventuras de Tom Sawyer

20%
Book Cover Editora
3,98€ 4,98€
portes grátis
Obra Perfeitamente Incompleta

Obra Perfeitamente Incompleta

20%
Tinta da China
18,32€ 22,90€
portes grátis
Diário de Um Zé-Ninguém

Diário de Um Zé-Ninguém

20%
Tinta da China
15,92€ 19,90€
portes grátis