10% de desconto

A Loucura Branca

de Jaime Rocha

editor: Relógio D'Água, maio de 2014
Tenho aqui um papel com uma frase que quero que ouças, parece de um poeta, disse ela. Era uma frase que falava da loucura. Vítor tentou tirar os óculos, mas não teve força para levantar os braços, abriu a boca mas os seus lábios pareciam duas pedras fechadas. O objecto deslocara-se para cima, contraindo-lhe o peito.

A Loucura Branca

de Jaime Rocha

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896414269
Editor: Relógio D'Água
Data de Lançamento: maio de 2014
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 230 x 8 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 112
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789896414269
e e e E E

"Entrou na minha vida uma loucura branca"

H

Vórtice requintado e belo, em direcção ao caos mental. Somos levados num caminho sem regresso

Jaime Rocha

Jaime Rocha, Nazaré, 1949. Estudou na Faculdade de Letras de Lisboa e viveu em França nos últimos anos da ditadura, até Abril de 1974.
Na poesia publicou, entre outros livros, Beber a Cor; A Pequena Morte/Esse Eterno Canto (díptico com Hélia Correia); A Perfeição das Coisas; Do Extermínio e a Tetralogia da Assombração: Os Que Vão Morrer; Zona de Caça; Lacrimatória e Necrophilia, este último Prémio Poesia do Pen Clube de 2011. No final de 2012 publica Mulher Inclinada com Cântaro.
Na ficção destacam-se os romances A Loucura Branca; Tonho e as Almas; Os Dias de Um Excursionista; Anotação do Mal (Prémio Ficção Pen Clube, 2008) e A Rapariga Sem Carne.
No teatro editou duas dezenas de peças, compiladas em alguns volumes como O Jogo da Salamandra e Azzedine e Outras Peças. Foi galardoado com o Grande Prémio APE de Teatro 1998, com O Terceiro Andar, texto incluído no volume O Construtor e, em 2000, com o Prémio Eixo Atlântico de Textos Dramáticos, com Seis Mulheres Sob Escuta. Em 2004 recebe o Grande Prémio Português de Teatro, com Homem Branco Homem Negro. Em 2011 edita em Coimbra, com a colaboração da APEC, Associação Portuguesa de Estudos Clássicos, Agamémnon – A Herança das Sombras e Filoctetes – A Condição do Guerreiro, os dois primeiros volumes da sua Trilogia da Guerra, uma revisitação aos mitos gregos.
Foram levadas à cena, entre outras, as peças Casa de Pássaros (TEC); Transviriato e O Mal de Ortov (Trigo Limpo Teatro Acert); O Jogo da Salamandra (Comuna /Teatro Público); Seis Mulheres Sob Escuta (Teatro da Trindade); Homens Como Tu (Útero); Homem Branco Homem Negro (Teatro Aberto) e Morcegos (teatro o bando).

(ver mais)
Anotação do Mal

Anotação do Mal

10%
Relógio D'Água
13,50€ 15,00€
Poesia, Um Dia (2012-2022)

Poesia, Um Dia (2012-2022)

10%
Companhia das Ilhas
14,40€ 16,00€
Itinerário

Itinerário

10%
Roma Editora
12,12€ 10% CARTÃO
Com os Loucos

Com os Loucos

10%
Sistema Solar
10,00€ 10% CARTÃO