10% de desconto

Sequelas do Brumário

de Arménio Vieira

editor: Rosa de Porcelana Editora, maio de 2015
Em 2009 tornou-se o primeiro escritor cabo-verdiano a obter o Prémio Camões, a mais importante distinção literária na língua portuguesa. "Sou um poeta, apenas isso"
Natural da Cidade da Praia, cidade presente em boa parte da sua poesia, dono de uma obra inconfundível, cabo-verdiana e ao mesmo tempo universal, Arménio Vieira revelou-se na primeira metade da década de 60 do século XX, juntamente com os também poetas cabo-verdianos Mário Fonseca e Osvaldo Osório.
Só cinco dos 90 textos são em versos (poemas explícitos), a maior parte mostra-se em prosa poética mas todos trazem reflexões poéticas, metapoéticas e filosófico-literárias.
A complexidade de autores como Arménio Vieira torna extremamente desafiador fazer leituras prévias de um projecto que ainda não se afirma como o fim de um ciclo. Porque o autor, não obstante ter feito até aqui uma carreira constante, "vive um novo ciclo que o desafia a dialogar com o público com mais frequência".

Sequelas do Brumário

de Arménio Vieira

Propriedade Descrição
ISBN: 9789892046389
Editor: Rosa de Porcelana Editora
Data de Lançamento: maio de 2015
Idioma: Português
Dimensões: 125 x 211 x 11 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 132
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Contos
EAN: 9789892046389
Arménio Vieira

Arménio Vieira nasceu a 24 de janeiro de 1941 na cidade da Praia, Cabo Verde. Exerceu múltiplas atividades profissionais, tendo sido nomeadamente redator do extinto jornal Voz di Povo.
Como poeta e ficcionista publicou Poemas (1981), O Eleito do Sol (romance, 1990), No Inferno (romance, 1999), editado no ano seguinte em Portugal pela Caminho, e MITOgrafias (2006). Tem colaboração dispersa em várias publicações (Mákua, Alerta, Boletim de Cabo Verde, Imbondeiro, Vértice, Raízes, Ponto & Virgula, entre outras) e está incluído em diversas coletâneas.
Em 2009 foi-lhe atribuído o Prémio Camões. Helena Buescu, que presidiu ao júri, afirmou que Arménio Vieira "produziu uma obra que merece entrar para um certo cânone das literaturas em língua portuguesa". E o seu conterrâneo Germano Almeida definiu-o como "um dos maiores poetas do arquipélago".

(ver mais)
Safras de um Triste Outono

Safras de um Triste Outono

10%
Rosa de Porcelana Editora
20,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Fantasmas e Fantasias do Brumário

Fantasmas e Fantasias do Brumário

10%
Rosa de Porcelana Editora
15,00€ 10% CARTÃO