10% de desconto

Os Demónios

de Fiódor Dostoiévski; Tradução: António Pescada

editor: Relógio D'Água, abril de 2010
Verkhovenski e Stavróguin são os líderes de uma célula revolucionária russa. O seu objectivo é derrubar o governo, destruir a sociedade e tomar o poder. Mas quando o grupo está prestes a ser descoberto uma questão se coloca. Estarão os seus elementos dispostos a matar-se uns aos outros para encobrir o seu rasto? O romance baseia-se, em parte, na história de um estudante assassinado pelos seus colegas revolucionários. Mas é também uma descrição da Rússia do século XIX e uma acusação contra os que usam a violência em nome dos seus princípios.

Tolerado por Lenine, banido por Estaline, cujo regime parece ter antecipadamente previsto, Dostoievski só seria redescoberto na URSS a partir dos anos 60 do século XX. É que a extrema atenção com que o autor de Os Demónios seguia os acontecimentos da sua época permitiu-lhe prever os excessos e sofrimentos para que o seu país caminhava.

«Os romances de Dostoievski representam graus sucessivos de uma busca da existência de Deus; neles é elaborada uma profunda e radical filosofia da acção humana. Os heróis de Dostoievski estão embriagados de ideias e consomem-se no fogo da linguagem.»

«Muito do mal que torna sombrio Os Demónios resulta da profanação ou perversão do amor (…), o modo como Stavróguina esvazia a alma dos homens para que os demónios nela possam entrar pode ser visto, com extraordinária força e equilíbrio dramático, no episódio da reunião em casa de Verkhovenski. A cena é a Última Ceia e o modo de a tratar é ao mesmo tempo irónico e elegíaco. (…) Não podemos esgotar os significados de Stavróguin, como não podemos esgotar os de Hamlet ou do Rei Lear.»
George Steiner, Tolstói ou Dostoievski

Os Demónios

de Fiódor Dostoiévski; Tradução: António Pescada

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896411534
Editor: Relógio D'Água
Data de Lançamento: abril de 2010
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 232 x 32 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 624
Tipo de produto: Livro
Coleção: Clássicos
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789896411534
e e e e e

Complexo e profundo

TM

Dostoievski é conhecido pelos seus personagens complexos e profundos, e esta obra não é exceção. Nesta obra, a luta entre a razão e a emoção é o tema central, e sobretudo, como essa luta pode levar as pessoas a cometer as maiores atrocidades, e o facto de que a busca por uma utopia muitas vezes leva ao caos e à destruição. Até que ponto os fins justificam os meios?

Fiódor Dostoiévski

Fiódor Dostoiévski ( Moscovo, 11.11.1821 - S. Petersburgo, 09.02.1881) foi um dos grandes percursores, como Emily Brontë, da mais moderna forma do romance, exemplificada em Marcel Proust, James Joyce, Virgina Woolf entre outros. Filho de um médico militar, aos 15 anos é enviado para a Escola Militar de Engenharia. de S. Petersburgo. Aí lhe desperta a vocação literária, ao entrar em contacto com outros escritores russos e com a obra de Byron, Vítor Hugo e Shakespeare. Terminado o curso de engenharia, dedica-se a fazer traduções para ganhar a vida e estreia-se em 1846 com o seu primeiro romance, Gente Pobre. Após mais umas tentavivas literárias, foi condenado à morte em 1849, por implicação numa suspeita conjura revolucionária. No entanto, a pena foi-lhe comutada para trabalhos forçados na Sibéria. Durante os seus anos de degredo teve uma vida interior de caráter místico, por ter sido forçado a conviver com a dura realidade russa, o que também o levou a familiarizar-se com as profundezas insuspeitas da alma do povo russo. Amnistiado em 1855, reassumiu a atividade literária e em 1866, com Crime e Castigo, marca a ruptura com os liberais e radicais a que tinha sido conotado. As obras de Dostoiévski atingem um relevo máximo pela análise psicológica, sobretudo das condições mórbidas, e pela completa identificação imaginativa do autor com as degradadas personagens a que deu vida, não tendo, por esse prisma, rival na literatura mundial. A exatidão e valor científico dos seus retratos é atestada pelos grandes criminalistas russos. Neste grande novelista, o desejo de sofrer traz como consequência a busca e a aceitação do castigo e a conceção da pena como redentora por meio da dor.

(ver mais)
O Retrato de Dorian Gray

O Retrato de Dorian Gray

10%
Relógio D'Água
17,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Os Três Mosqueteiros

Os Três Mosqueteiros

10%
Relógio D'Água
18,50€ 10% CARTÃO
portes grátis
White Nights

White Nights

10%
PENGUIN BOOKS LTD
3,38€ 3,75€
Crime e Castigo

Crime e Castigo

10%
Editorial Presença
22,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Infância, Adolescência, Juventude

Infância, Adolescência, Juventude

10%
Relógio D'Água
25,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Sonata de Kreutzer

A Sonata de Kreutzer

10%
Biblioteca Editores Independentes / Relógio D’Água
6,00€ 10% CARTÃO