10% de desconto

Os Cadernos de Dom Rigoberto

de Mario Vargas Llosa

editor: Dom Quixote, novembro de 2010
Um livro que é a apologia perfeita do amor em estado puro.
VENDA O SEU LIVRO i
Mario Vargas Llosa ao criar em Os Cadernos de Dom Rigoberto um mundo de erotismo, sensualidade, desejo e paixão, transporta o leitor para todo um universo de sonho ousado e arrojado, criado pela imaginação fértil de um reservado corretor de seguros.
Um livro que é a apologia perfeita do amor em estado puro.

«Tenho o feiticismo dos nomes, e o teu enleva-me e enlouquece-me. Rigoberto! É viril, é elegante, é brônzeo, é italiano. Quando o pronuncio, em voz baixa, corre-me uma cobrazinha pelas costas e gelam-se-me os calcanhares rosados que Deus (ou, se preferes, a Natureza, descrente) me deu. Rigoberto! Ridente cascata de águas transparentes. Rigoberto! Amarela alegria de pintassilgo a celebrar o sol. Onde estiveres, estou eu. Quietinha e apaixonada, eu aí.»

Os Cadernos de Dom Rigoberto

de Mario Vargas Llosa

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722043854
Editor: Dom Quixote
Data de Lançamento: novembro de 2010
Idioma: Português
Dimensões: 155 x 235 x 18 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 272
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722043854
e e e e E

Livro Os Cadernos de Dom Rigoberto

Maria Teresa Barreiros Cabral Silva Craveiro

Olá Assim que chegou comecei logo a ler! Gostei e foi uma surpresa o final!

Mario Vargas Llosa

PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 2010

Mario Vargas Llosa nasceu no Peru, em março de 1936. Em 1959 abandona o seu país e, graças a uma bolsa, ingressa na Universidade Complutense de Madrid, onde faz provas de doutoramento, fixando-se de seguida em Paris. Sempre próximo da penúria, foi locutor de rádio, jornalista e professor de espanhol — tinha apenas publicado um primeiro livro de contos. Regressa ao Peru em 1964 e casa no ano seguinte com a sua prima Patricia Llosa, com quem parte para a Europa em 1967, tendo vivido até 1974 na Grécia, em Paris, Londres e Barcelona — após o que regressa novamente ao Peru. O seu afastamento em relação ao regime de Havana (que visitara pela primeira vez em 1965) irá marcar toda a sua biografia política e literária a partir de 1971. Em Lima pode, finalmente, dedicar-se em exclusivo à literatura e ao jornalismo, nunca abandonando a intervenção política que o levou, em 1990, a aceitar candidatar-se à Presidência da República – depois disso fixou-se em Londres e, mais recentemente, entre Paris e Madrid, escrevendo romances, ensaios literários, peças jornalísticas e percorrendo o mundo como professor visitante em várias universidades. Entre os muitos prémios que recebeu contam-se o Rómulo Gallegos (1967), o Príncipe das Astúrias (1986) ou o Cervantes (1994). Foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura em 2010.

(ver mais)
O Apelo da Tribo

O Apelo da Tribo

20%
Quetzal Editores
15,04€ 18,80€
portes grátis
A Herança de Eszter

A Herança de Eszter

10%
Dom Quixote
14,90€ 10% CARTÃO
Vasto Mar de Sargaços

Vasto Mar de Sargaços

20%
Relógio D'Água
12,00€ 15,00€