Ganhe até 10€

O Paraíso na Outra Esquina

de Mario Vargas Llosa

Livro eBook
editor: Dom Quixote, abril de 2003
GANHE ATÉ 10€ i
Onde se encontra o Paraíso? Na construção de uma sociedade igualitária ou no retorno ao mundo primitivo? Duas Vidas: a de Flora Tristán, que põe todos os seus esforços na luta pelos direitos de mulher e dos operários, e a de Paul Gauguin, o homem que descobre a sua paixão pela pintura e abandona uma existência burguesa para viajar para o Tahiti em busca de um mundo não contaminado pelas convenções. Duas concepções do sexo: a de Flora, que só vê nele um instrumento de domínio masculino, e a de Guaguin, que a considera uma força vital imprescindível posta ao serviço da sua criatividade. O que têm em comum estas duas vidas desligadas e opostas, à parte o vínculo familiar por ser Flora a avó materna de Gauguin? É isto que Mário Vargas Llosa põe em relevo neste romance: o mundo de utopias que foi o século XIX. Um vínculo entre duas personagens que optam por modelos de vida opostos que revelam um desejo comum: alcançar um Paraíso onde seja possível a felicidade para os seres humanos.

"Seduzido pelas figuras de Flora Tristán, nascida em 1803, e do seu neto, o pintor Paul Gauguin (que ela nunca conheceu), ambos rebeldes à sua maneira (ela, na vida social dos seus tempos, ele, nos cânones estéticos) Vargas Llosa recria a vida de ambos em capítulos alternados (pode dizer-se por isso que são dois livros em um) tendo como pano de fundo um esplêndido fresco da época (...) Por todas as razões, O Paraíso na Outra Esquina é um romance obrigatório."
in, Expresso , 04.10.03

"Novela apaixonante, parte de uns tantos dados históricos e transfigura-os 'como é próprio da ficção'".
Maria Augusta Silva, in Diário de Notícias

O Paraíso na Outra Esquina

de Mario Vargas Llosa

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722048071
Editor: Dom Quixote
Data de Lançamento: abril de 2003
Idioma: Português
Dimensões: 158 x 235 x 28 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 328
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722048071
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e e

Excelente

AS

Gostei muito do livro no seu todo, mas admirei particularmente a parte respeitante a Gauguin. O autor transporta-nos para o mundo do pintor e para o imaginário das vivências que conduziram à pintura de muitas das suas mais conhecidas obras. Aproveitei para aprofundar o meu conhecimento sobre as pinturas da Gauguin, através da procura, na net, das obras descritas. Foi muito interessante e enriquecedor. A escrita, como sempre, sublime!

e e e e E

A Avó e o neto

António Baptista

Livro fabuloso. Duas biografias de pessoas do mesmo sangue mas opostas na maneira de viver e encarar o mundo.

e e e e e

Muito Bom

LR

Duas histórias escritas de forma fabulosas. Dois personagens que lutam pela felicidade. Recomendo pois Mário Vatgas Llosa não desilude os seus leitores!

Mario Vargas Llosa

PRÉMIO NOBEL DA LITERATURA 2010

Mario Vargas Llosa nasceu no Peru, em março de 1936. Em 1959 abandona o seu país e, graças a uma bolsa, ingressa na Universidade Complutense de Madrid, onde faz provas de doutoramento, fixando-se de seguida em Paris. Sempre próximo da penúria, foi locutor de rádio, jornalista e professor de espanhol — tinha apenas publicado um primeiro livro de contos. Regressa ao Peru em 1964 e casa no ano seguinte com a sua prima Patricia Llosa, com quem parte para a Europa em 1967, tendo vivido até 1974 na Grécia, em Paris, Londres e Barcelona — após o que regressa novamente ao Peru. O seu afastamento em relação ao regime de Havana (que visitara pela primeira vez em 1965) irá marcar toda a sua biografia política e literária a partir de 1971. Em Lima pode, finalmente, dedicar-se em exclusivo à literatura e ao jornalismo, nunca abandonando a intervenção política que o levou, em 1990, a aceitar candidatar-se à Presidência da República – depois disso fixou-se em Londres e, mais recentemente, entre Paris e Madrid, escrevendo romances, ensaios literários, peças jornalísticas e percorrendo o mundo como professor visitante em várias universidades. Entre os muitos prémios que recebeu contam-se o Rómulo Gallegos (1967), o Príncipe das Astúrias (1986) ou o Cervantes (1994). Foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura em 2010.

(ver mais)