10% de desconto

No Início, Eram Dez...

Obras de Agatha Christie N.º 15

de Agatha Christie

editor: Edições Asa, abril de 2003
Anteriormente publicado como As Dez Figuras Negras
Dez desconhecidos, que aparentemente nada têm em comum, são atraídos pelo enigmático U. N. Owen a uma mansão situada numa ilha da costa de Devon. Durante o jantar, a voz do anfitrião invisível acusa cada um dos convidados de esconder um segredo terrível, e nessa mesma noite um deles é assassinado.
A tensão aumenta à medida que os sobreviventes se apercebem de que não só o assassino está entre eles como se prepara para ir atacando uma e outra vez…
O que se segue é uma obra-prima de terror. À medida que cada um dos hóspedes é brutalmente assassinado, as suas mortes vão sendo “celebradas” através do desaparecimento de uma de dez estátuas, as “dez figuras negras”.
Restará alguém para um dia contar o que de facto se passou naquela ilha?

Em As Dez Figuras Negras, a Ilha do Negro, local sombrio e desde sempre povoado de mistérios, é palco de uma estranha e implacável forma de justiça, na qual as vítimas se encontram encurraladas pelas circunstâncias e o agressor é invisível e omnipresente. Na colecção das Obras de Agatha Christie iniciada por Edições ASA, este é o primeiro romance em que não figura nenhum detective ou personagem determinante para a (surpreendente) solução dos crimes.

No Início, Eram Dez...

Obras de Agatha Christie N.º 15

de Agatha Christie

Propriedade Descrição
ISBN: 9789724132877
Editor: Edições Asa
Data de Lançamento: abril de 2003
Idioma: Português
Dimensões: 139 x 213 x 12 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 192
Tipo de produto: Livro
Coleção: Obras de Agatha Christie
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller
EAN: 9789724132877
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e e

Magnífico!

A. Sousa

Mais um livro de Agatha Christie que nos deixa com a cabeça a andar à roda. Até às ultimas páginas sem saber a identidade do assassino. Uma história que nos deixa com claustrofobia e de nervos em franja só de imaginar a situação dos hóspedes da Ilha do Negro. Um grande mistério. E quando acabarem o livro recomendo verem a série feita em 2015. Muito fiel ao livro e com bons actores.

e e e e e

Obra prima da rainha do crime

Paulo Machado

Este livro por excelência é considerado a grande obra prima de Agatha Christie. Emocionante do princípio ao fim, e de um dos grandes clássicos que toda as pessoas deveriam ter na estante. A resolução dos crimes é apenas dada a conhecer na última página. Emocionante

e e e e e

Gostei muito!

Maria

Um clássico de Agatha Christie que não desaponta. Provavelmente o meu favorito escrito pela autora. Nunca consegui tirar os olhos do livro do quão intrigante e misterioso estava a ser.

e e e e e

Genial!

Carlos Pereira

Um livro genial e que nos agarra do princípio ao fim. Foi o primeiro que li da autora. Comecei por este, porque fizeram uma série baseada no livro e quis ler antes de a ver. A trama é absolutamente inesperada e de uma mestria que faz jus à fama da autora. Mistério original; viciante; imprevisível e que nos obriga a desconfiar de todos os personagens. Quem não leu, e gosta do género, não sabe o que está a perder. Até então, o melhor que li deste tipo.

e e e e e

Brilhante!

Cláudia Silva

Tanto que me falaram deste livro e agora percebo porquê! Espectacular tal como seria de esperar da maravilhosa Agatha Christie. Aconselho esta leitura mesmo a quem não gosta de policiais/crime.

e e e e e

Recomendo para um dia chuvoso!

André

É completamente viciante do principio ao fim, prendendo o leitor ao longo dos seus breves capítulos de forma envolvente até que chegue a última página.

e e e e e

Fantástico!

RFelix

Mais um brilhante livro de Agatha Christie! Fantástico! Leitura fácil e chamativa. Muito bom mesmo!

e e e e e

O melhor, na minha opinião!

Inês

Sou grande fã dos livros de Agatha Christie, enquanto leitura recreativa, e como tal, já "devorei" imensos livros da autora (mais de 30!). Este, foi sem dúvida um dos meus preferidos. Tem um enredo fascinante e, na minha opinião, o final mais inesperado de todos os livros que já li de Christie. Recomendo vivamente a sua leitura.

e e e e e

Surpreendente

Ines P.

Um livro fantástico de mistério! Indispensável a todos os amantes de Agatha Christie. É, para mim, o melhor livro da autora

e e e e e

O melhor de Agatha

André Manuel Marques Silva

Sem dúvida o melhor livro de Agatha Christie. Bem, não é um Poirot, mas neste volume não se nota de maneira alguma a sua ausência. O livro fala-nos de um grupo de dez pessoas sem, aparentemente, ligações em comum, que são convidadas para uma estada numa ilha no Devon por alguém chamado U.N.Owen [não soa a unknown (desconhecido)?]. Até aí parece tudo normal, acontece que a partir daí os hóspedes vão morrendo, um a um, e as suas representações, estátuas, têm o mesmo fim. 10 pessoas, 10 mortes. Quem, como, porquê? Leiam. Miguel Dorovan

Agatha Christie

Agatha Christie nasceu Agatha May Clarissa Miller, em Torquay, na Grã-Bretanha, em 1890. Durante a I Guerra Mundial, prestou serviço voluntário num hospital, primeiro como enfermeira e depois como funcionária da farmácia e do dispensário. Esta experiência revelar-se-ia fundamental, não só para o conhecimento dos venenos e preparados que figurariam em muitos dos seus livros, mas também para a própria conceção da sua carreira na escrita. Com o seu segundo marido, o arqueólogo Max Mallowan, Agatha viajaria um pouco por todo o mundo, participando ativamente nas suas escavações arqueológicas, nunca abandonando contudo a escrita, nem deixando passar em claro a magnífica fonte de conhecimentos e inspiração que estas representavam.
Autora de cerca de 300 obras (entre romances de mistério, poesia, peças para rádio e teatro, contos, documentários, uma autobiografia e seis romances publicados sob o pseudónimo de Mary Westmacott), viu o seu talento e o seu papel na literatura e nas artes oficialmente reconhecidos em 1956, ano em que foi distinguida com o título de Commander of the British Empire. Em 1971, a Rainha Isabel II consagrou-a com o título de Dame of the British Empire. Deixando para trás um legado universal celebrado em mais de cem línguas, a Rainha do Crime, ou Duquesa da Morte (como ela preferia ser apelidada), morreu em 12 de janeiro de 1976. Em 2000, a 31st Bouchercon World Mistery Convention galardoou Agatha Christie com dois prémios: ela foi considerada a Melhor Autora de Livros Policiais do Século XX e os livros protagonizados por Hercule Poirot a Melhor Série Policial do mesmo século.

(ver mais)
O Natal de Poirot

O Natal de Poirot

10%
Edições Asa
13,50€ 10% CARTÃO
Unidos pelo Crime

Unidos pelo Crime

10%
Edições Asa
13,50€ 10% CARTÃO
O Assassinato de Roger Ackroyd

O Assassinato de Roger Ackroyd

10%
Edições Asa
11,25€ 12,50€
Crimes de Inverno

Crimes de Inverno

10%
Edições Asa
15,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Herança Fatal

Herança Fatal

30%
Edições Asa
12,72€ 20% + 10% CARTÃO
Em Parte Incerta

Em Parte Incerta

10%
Bertrand Editora
17,70€ 10% CARTÃO
portes grátis