Máximas e Reflexões Morais

de François de La Rochefoucauld

editor: Edições Sílabo
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i

Breves, claras e plenas de conteúdo, as máximas de la Rochefoucauld são um belíssimo estudo sobre a natureza humana. Desde as boas maneiras à prostituição, passando pela loucura, pela avareza e liberalidade, pela eloquência, política, amor, amizade, inveja, ódio, moderação, felicidade e justiça, o autor aborda quase tudo aquilo que diz respeito à condição humana. Assumindo o excesso de amor-próprio como chave-mestra para explicar a complexidade das motivações que subjazem e informam a conduta humana, dever-se-á seguir o conselho que o próprio autor dá para a leitura desta obra: "o melhor que o leitor tem a fazer é assumir que nenhuma destas máximas lhe é dirigida e considerar-se como a única excepção... Se assim fizer, garanto que é o primeiro a subscrevê-las."

Máximas e Reflexões Morais, um dos mais sentidos e interessantes textos da literatura francesa, pertence àquela categoria de pequenos livros que devem ser lidos, relidos e absorvidos sempre com renovada admiração, saber e prazer.

Máximas e Reflexões Morais

de François de La Rochefoucauld

ISBN: 9789726184737
Editor: Edições Sílabo
Idioma: Português
Dimensões: 131 x 201 x 10 mm
Páginas: 192
Tipo de produto: Livro
Coleção: Sophia
Classificação temática: Livros em Português > Vida Prática > Vida Prática em Geral
EAN: 9789726184737
e e e e e

excelente

cn

sao reflexoes que todos deviamos fazer e usar no nosso dia a dia . nao percam a oportunidade de tornarem o seu dia melhor

François de La Rochefoucauld

La Rochefoucauld, François, Duque de (1613-1680), nasceu em Paris. Até à morte de seu pai, usou, segundo a tradição familiar, o título de Príncipe de Marillac. Em 1628, casou-se e teve oito filhos. Abraçou a carreira militar, tendo participado várias vezes na Guerra dos Trinta Anos para defender a França. Em 1646, foi gravemente ferido. Lutou contra Richelieu e Mazarin. Esteve preso por um curto período de tempo por ordem de Richelieu por conspirar contra a corte, tendo sido forçado a viver exilado de 1639 a 1642. Em 1648-52, participou na Fronda: uma rebelião contra o ministério do Cardeal Mazarin no reinado de Luís XIV. Ferido com gravidade em 1652, escapa para o Luxemburgo. Depois de ter sido autorizado a regressar a França, retira-se da vida política e dedica-se à literatura. Vivendo em Verteuil, em 1656 é-lhe permitido o regresso a Paris, onde faz da sua casa um local de encontro de um pequeno círculo intelectual.

Apesar de La Rochefoucauld ter sido muito produtivo como escritor, publicou apenas dois trabalhos, Memórias (1664) e Máximas e Reflexões Morais (1665). Este último tornou-se muito popular, tendo-o o seu autor reeditado cinco vezes com alterações e adições. Algumas máximas foram adicionadas depois da sua morte, sendo que a presente edição apresenta-as todas independentemente do momento em que tenham surgido.

(ver mais)
Edições Sílabo
8,50€ 10% CARTÃO
Edições Sílabo
10,00€ 10% CARTÃO
Colares Editora
17,00€ 10% CARTÃO
portes grátis