Lobas do Mar

de Zoé Valdés

editor: Dom Quixote, outubro de 2007
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
A vida de Ann Bonny e de Mary Read estava predestinada a ser a de duas mulheres submissas num mundo dominado pelos homens. Mas a sua ânsia de liberdade e o seu desejo de viver novas experiências, ensinou- as a sobreviver em ambientes exclusivamente masculinos e impeliu-as a participar na aventura mais fascinante da sua época: Bonny e Read são as duas piratas mais astutas que as águas do Caribe jamais conheceram. Zoé Valdés recria a vida das duas mulheres mais famosas da história da pirataria num extraordinário e empolgante romance.

Lobas do Mar

de Zoé Valdés

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722027977
Editor: Dom Quixote
Data de Lançamento: outubro de 2007
Idioma: Português
Dimensões: 153 x 234 x 11 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 232
Tipo de produto: Livro
Coleção: Ficção Universal
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722027977
Zoé Valdés

Escritora cubana, Zoé Valdés nasceu em 1959, em Havana. Estudou no Instituto Pedagógico Superior de Havana, até ser expulsa no quarto ano. Daí passou para a Universidade de Havana para tirar o curso de Filologia mas só frequentou as aulas até ao segundo ano, altura em que decidiu abandonar a vida estudantil.
Entretanto, Zoé Valdés, que já escrevia poesia desde os 17 anos, recebeu aos 23, no México, o Primeiro Prémio de Poesia Roque Dalton y Jaime Suárez Quemain, graças ao livro Respuestas para vivir.
Por essa altura saiu de Cuba e mudou-se para França, onde aperfeiçoou a língua na Aliança Francesa. Começou a trabalhar na delegação cubana na UNESCO, onde foi assessora cultural entre 1984 e 1988, tendo também trabalhado no gabinete cultural da Embaixada de Cuba em Paris. Esta experiência acabou por a influenciar a nível político e a escritora transformou-se numa crítica do sistema político cubano.
Paralelamente, foi desenvolvendo a sua actividade de escritora e em 1985 voltou a ser galardoada, desta vez com o Prémio Carlos Ortiz de Poesia, graças à obra Todo para una Sombra.
Já no final da década de 80 regressou a Havana, onde esteve desempregada durante algum tempo, até que foi trabalhar para o Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficas. Aqui foi argumentista de cinema e subdirectora da Revista de Cinema Cubano. Desempenhou estas funções até 1994.
No ano seguinte ganhou o Prémio de Conto Juan March Cencillo com La Hija del Embajador. Em 1996 venceu o Prémio Finalista Planeta com a obra Te de la Vida Entera, já editado em Portugal com o título Dei-te a minha Vida, e três anos mais tarde foi distinguida pela República Francesa com a Ordem de Cavaleira das Artes e das Letras.
Zoé Valdés saiu de novo de Cuba, desta vez na condição de exilada política, e foi viver outra vez para Paris, onde prosseguiu a sua carreira literária, tendo produzido obras como Milagre em Miami, já publicadas em Portugal e em diversos países do mundo. Zoé Valdés foi considerada a percursora do sucesso que os escritores cubanos gozam actualmente em todo o mundo.
Paralelamente participa em conferências sobre literatura, mas onde as suas opções políticas, contrárias ao regime de Fidel Castro, são sempre um dos pontos fortes das suas intervenções.

(ver mais)
Cem Anos de Solidão

Cem Anos de Solidão

10%
Dom Quixote
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Sangue Vermelho em Campo de Neve

Sangue Vermelho em Campo de Neve

10%
Dom Quixote
19,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
La Casa Del Placer

La Casa Del Placer

10%
ALMUZARA
14,21€ 10% CARTÃO