20% de desconto

Galveias

de José Luís Peixoto

editor: Quetzal Editores, outubro de 2014
Prémio Oceanos 2016
RECOMENDADO PELO PLANO NACIONAL DE LEITURA i
Galveias está entre os grandes romances alguma vez escritos sobre a ruralidade portuguesa.
O universo toca uma pequena vila com um mistério imenso. Esse é o ponto de acesso ao elenco de personagens que compõe este romance e que, capítulo a capítulo, ergue um mundo.
Como uma condensação de portugalidade, Galveias é um retrato de vida, imagem despudorada de uma realidade que atravessa o país e que, em grande medida, contribui para traçar-lhe a sua identidade mais profunda.

«Como Saramago, José Luís Peixoto é um escritor tocado pelo génio.»
Urbano Tavares Rodrigues

«Estamos perante um grande ficcionista e, também, um grande prosador da língua portuguesa, capaz de extraordinárias notações do real, de ritmos inovadores e até de uma relação estrutural com as formas musicais que não tem precedentes entre nós.»
Vasco Graça Moura

«Um dos escritores mais dotados do seu país.»
Le Monde

«Peixoto tem uma extraordinária forma de interpretar o mundo, expressa pelas suas escolhas certeiras de linguagem e de imagens.»
Times Literary Supplement

«Peixoto articula um interessante discurso sobre a identidade e a orfandade, e elabora em paralelo um maravilhoso retrato psicológico do mundo rural português.»
El País

Galveias

de José Luís Peixoto

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897221798
Editor: Quetzal Editores
Data de Lançamento: outubro de 2014
Idioma: Português
Dimensões: 147 x 233 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 280
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789897221798
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e e

Galveias

Rui Pinto

Um livro envolvente da primeira à última página. Um acontecimento estranho: (a queda de um meteorito) na pacata vila de Galveias deixou na atmosfera um odor a enxofre durante largos meses. Esse fenómeno da Natureza, inspirou o autor, natural dessa vila, a apresentar com uma capacidade criativa excelente e bela, o desenvolvimento do tema da ruralidade do interior alentejano. Com inúmeras personagens, todas elas apaixonantes, o escritor fez-me recordar o saudoso Saramago (até nos cães). Recomendo naturalmente, pois José Luís Peixoto é um autor consolidado

e e e e E

MOMENTOS IMPOSSÍVEIS À ESPERA DE ACONTECEREM

Antero Barbosa

Com “Galveias” José Luís Peixoto, de certo modo, provoca um sismo em determinadas teorias literárias já modeladas e em vias de cristalização. O livro ou o seu modo de escrita provoca que se confundam num só e múltiplo o autor, o narrador, o narratário, deste o homo e o heterodiegético, numa amálgama que se torna desafio para novas teorias e teoremas.

e e e e e

Cativante

Lurdes Correia

Uma viagem fantástica de regresso às origens rurais...

e e e e e

Je suis Galveias

EN

Mais um grande livro de JLP. Descreve a aldeia real onde nasceu e cresceu. Acompanhamos personagens reais, vidas vividas, das quais sentimos fazer parte. Envolvente. Ao melhor nivel do escritor.

e e e e e

Galveias

Carlos Lopes

Mais um romance absolutamente fantástico! José Luís Peixoto volta ao seu melhor, com uma escrita intimista e absolutamente deliciosa, bem ao estilo do seu "Cemitério de Pianos", "Livro", "Nenhum Olhar" e tantos outros, que fizeram dele um escritor de referência. Mais uma obra a não perder!

e e e e E

Galveias

Paula Dinora Peixoto Dias

Ao abrirmos este livro temos a sensação de que abrimos uma janela para a vila. Percorrer as suas páginas é percorrer as ruas de Galveias.

e e e e E

Gostei muito

Maria Cristina Morais

Como geralmente gosto dos livros do José Luís Peixoto. Continua muito poético e retrata bem as gentes destas terras a que pertence. Recomendo vivamente

e e e e e

Galveias

Antonio Martins

Um deslumbrante romance que nos mostra o interior alentejano, que no fundo hoje ainda é actual. Li em 2 dias e recomendo vivamente!

e e e e E

Galveias

Jorge Santos

Uma incursão notável nos trilhos da memória. Galveias precipita-no húmus da terra, não só na sua vertente naturalista como humana. A não perder.

e e e e e

Galveias - José Luís Peixoto

Bruno Cardoso

Neste momento considero esta a melhor obra de José Luís Peixoto. Inclusive a forma como fez a história tendo por base a sua aldeia natal, foi um toque de mestria. Um livro que recomendo vivamente.

e e e e e

galveias aos 10 anos, onde as memórias são mais límpidas

ahcravo gorim (antónio josé cravo)

um "LIVRO" que me dê tanto prazer quanto trabalho, não é fácil de encontrar. encontrei-o em "Galveias". saber da terra e das gentes, dos seres e dos estares, viajar até e ser de lá mais um. o porquê do início em 1980, dos 9 meses que medeiam entre dois capítulos; onde todos têm nome menos a "coisa", o pão e o sexo, o labor que implica a libertação do inominado, padeiros são osbrasileiros, quando os portugueses - a inversão provocatória da identificação.... tantos caminhos a percorrer, num dos mais belos livros de josé luis peixoto. a apresentação de "Galveias" em coimbra, aqui http://ahcravo.wordpress.com/2014/10/21/jose-luis-peixoto-apresenta-galveias-em-coimbra/ comprem, comprem, leiam e releiam, aconselhem.

e e e e E

Galveias - um pedaço de Alentejo

Rui Mataloto

Este é o Alentejo que todos aqueles que o viveram, conhecem, sentem ... fiapos da vida de um comunidade nas suas contradições cotidianas, marcadas pela tragicomédia da vida. Sente-se o Alentejo dos oitenta, das zundapp e faméis ... ostentadas como pérolas, que zuniam estridentemente sob um fumo acre que se entranhava como a ordem social ... é ainda o Alentejo onde as marcas da realidade "salazarenta" tardam a desaparecer, com as figuras tutelares da sociedade a manterem um status quo difícil de romper. É nesta marca global que se tecem as individualidades, de que se compõem os tecidos das comunidades. Galveias é, sem dúvida, uma bela obra, de leitura fácil, sem que seja simplista, apelando a conceitos mais profundos como a memória, por vezes de modo desconcertante. Algo a que o autor nos tem vindo, felizmente a habituar

e e e e e

Simplesmente espetacular

João Pereira

Depois da obra "Abraço" novamente uma grande obra que apetece ler e continuar a ler sem parar... A aconselhar a amigos...

e e e e e

Galveias

Sónia Almeida

Absolutamente fantastico e genial. Quase 15 anos depois do " Morreste-me" e de quase tantos livros escritos, Jose Luis Peixoto, continua a surpreender-me. A sua escrita transborda muitas das suas vivencias nsa sua Galveias de infacia e conseguimos encontrar nas suas personagens, gente que tambem passou pelas nossas vida, pelo nosso alentejo comum. Leitura obrigatória...expoente máximo de JLP...até ao proximo livro, certamente!

e e e e E

Galveias

Luís António Ribeiro

Um romance feito com pedaços de histórias das 'gentes' de Galveias. Reais ou não, as personagens marcam o movimento da memória num retorno nostálgico sobre Galveias. Mais do que a perda do sentido que essas mesmas personagens parecem ter sobre a realidade 'Galveias', parece ser o autor que tenta reencontrar esse mesmo sentido, há muito esquecido, através de uma narrativa realista, sinestésica e, por vezes, melancólica. É uma viagem circular, sobre um evento estranho (real ou não), em que tudo o que se procura é reavaliar o papel da memória e o seu sentido para a construção de um 'eu' literário, assumido no papel do narrador. Um livro muito bem escrito, que merece ser lido, pensado e debatido, pois é o reflexo de um certo passado colectivo que não pode ser obliterado: caso contrário começaríamos a sentir o cheiro do enxofre a penetrar por todos os nossos poros.

José Luís Peixoto

José Luís Peixoto nasceu em Galveias, em 1974.
É um dos autores de maior destaque da literatura portuguesa contemporânea. A sua obra ficcional e poética figura em dezenas de antologias, traduzidas num vasto número de idiomas, e é estudada em diversas universidades nacionais e estrangeiras.
Em 2001, acompanhando um imenso reconhecimento da crítica e do público, foi atribuído o Prémio Literário José Saramago ao romance Nenhum Olhar. Em 2007, Cemitério de Pianos recebeu o Prémio Cálamo Otra Mirada, destinado ao melhor romance estrangeiro publicado em Espanha. Com Livro, venceu o prémio Libro d'Europa, atribuído em Itália ao melhor romance europeu publicado no ano anterior, e em 2016 recebeu, no Brasil, o Prémio Oeanos com Galveias. As suas obras foram ainda finalistas de prémios internacionais como o Femina (França), Impac Dublin (Irlanda) ou o Portugal Telecom (Brasil). Na poesia, o livro Gaveta de Papéis recebeu o Prémio Daniel Faria e A Criança em Ruínas recebeu o Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores. Em 2012, publicou Dentro do Segredo, Uma viagem na Coreia do Norte, a sua primeira incursão na literatura de viagens. Os seus romances estão traduzidos em mais de trinta idiomas. As suas mais recentes obras são Autobiografia (2019), na prosa, e Regresso a Casa (2020), na poesia.
Os seus romances estão traduzidos em mais de trinta idiomas.
Para saber mais sobre o autor: https://www.joseluispeixotoemviagem.com

(ver mais)
Almoço de Domingo

Almoço de Domingo

10%
Quetzal Editores
17,70€ 10% CARTÃO
portes grátis
Morreste-me

Morreste-me

10%
Quetzal Editores
14,39€ 10% CARTÃO
A Rainha Ginga

A Rainha Ginga

20%
Quetzal Editores
14,16€ 17,70€
As Primeiras Coisas

As Primeiras Coisas

10%
Quetzal Editores
16,60€ 10% CARTÃO
portes grátis