10% de desconto

Correcção

de Thomas Bernhard

editor: Fim de Século Edições, novembro de 2007
A temática fundamental de Correcção gira à volta da personalidade de Roithamer e da sua relação com o ambiente que o rodeia, com a família, com Altensam, a sua terra natal e, num âmbito mais vasto, com a Áustria.
Na verdade, Bernhard não conta uma história, não há nas suas narrativas uma acção, no sentido em que geralmente este conceito se entende. Há normalmente um narrador ou uma figura que pensa, que recorda, e com esse pensamento e essas recordações o leitor constrói a história.

"Permanentemente corrigimos e corrigimo-nos a nós próprios sem a mínima contemplação, porque a todo o momento reconhecemos que fizemos (escrevemos, pensámos, executámos) tudo errado, que agimos erradamente, que tudo era falso no nosso procedimento, de modo que tudo até este momento é uma falsificação, por isso corrigimos essa falsificação e corrigimos novamente a correcção dessa falsificação e corrigimos o resultado dessa correcção da correcção e assim por diante, (...). Mas a verdadeira correcção vamos nós protelando, como outros a fizeram sem mais nem menos de um momento para o outro, penso eu, (...), a puderam fazer, quando eles próprios já não pensavam nisso, porque tinham medo, só de pensar nela, mas depois corrigiram-se"

Correcção

de Thomas Bernhard

Propriedade Descrição
ISBN: 9789727542529
Editor: Fim de Século Edições
Data de Lançamento: novembro de 2007
Idioma: Português
Dimensões: 154 x 234 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 272
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Ensaios
EAN: 9789727542529
e e e e e

Um projecto impossível

José Fernando Guimarães

Li este livro há mais de vinte anos (numa edição da col. Tel, Gallimard). E creio lembrar-me de tudo. Há um projecto (a vida?) que se vai refazendo constantemente - e constantemente vai sendo adiado (a morte?). Donde, há uma impossibilidade que atravessa este livro. Desse "possível impossível" diz Blanchot ser a morte. Aliás, Bernhard cruza-se com Blanchot, Duras, Celan, Ingeborg Bachmann, Heidegger, Derrida - são aqueles de que me lembro de repente. E há uma herança. Quanto à herança, ao testemunho - eis a palavra que habita a morte. Melhor: eis a palavra que a morte recupera e reproduz. Daí a sua espiritualidade. Daí ser um dom, uma dádiva. E a dádiva, como o demonstra Derrida, é o impronunciável. Eis, pois, os dois pares de ouro deste livro: impossível-possível e impronunciável-pronunciável.

e e e e E

Como corrigir repetindo-nos em espiral

Maria Teresa Meireles

Thomas Bernhard possui uma escrita singular, toda ela feita de um ritmo e de uma repetição que se torna por vezes quase hipnótica. Saber que Bernhard se baseia nos conhecimentos musicais que tem e que constrói um livro como uma peça musical pode ajudar a perceber a razão pela qual toda a correcção pressupõe simultaneamente o erro e a repetição - por vezes numa roda infindável e inultrapassável.

Thomas Bernhard

Thomas Bernhard nasceu em 1931 na Holanda, filho natural de uma austríaca e de um pai que nunca conheceu. Passou a infância com a mãe e os avós maternos, em Viena, e foi influenciado pelo avô, que era escritor. A sua educação fez-se em dois internatos, um nacional-socialista e outro católico, e na música, com aulas de canto e violino. Mais tarde estudou representação e direção de atores. Entre 1952 e 1955, Bernhard colaborou com vários jornais, escrevendo crítica literária e começou a publicar alguns poemas e contos. Em 1957 publica o seu mais conhecido livro de poesia, Na Terra e no Inferno, e, em 1963, Frost, um dos seus mais importantes romances. A sua obra desenvolve-se entre a poesia, a ficção, o teatro e o ensaio. Autor maior da segunda metade do século XX, e certamente um dos mais polémicos, morre em 1989, na sua casa, em Gmunden, na Áustria.

(ver mais)
Concrete

Concrete

10%
Faber & Faber
12,86€ 10% CARTÃO
Perturbação

Perturbação

10%
Relógio D'Água
16,20€ 18,00€
portes grátis
O Mito de Sísifo

O Mito de Sísifo

10%
Livros do Brasil
15,50€ 10% CARTÃO
portes grátis