A Filha do Regicida

de Camilo Castelo Branco

editor: Publicações Europa-América
Camilo Castelo Branco não precisa de ser apresentado aos leitores de Livros de Bolso Europa-América, que já o conhecem da publicação (nº 16 deste colecção) de O Retrato de Ricardina.

O grande escritor volta agora à nossa colecção com A Filha do Regicida, um romance histórico em que são bem patentes as qualidades típicas de Camilo: o seu prodigioso conhecimento da língua, a imaginação fulgurante, que neste romance se catalisa num enredo de situações altamente dramáticas que mantêm presa a atenção do leitor, da primeira à última linha.

Ambientado no tempo de D.João IV, o romance narra a história duma família que se vê destroçada no remoinho dos caprichos amorosos do monarca, das razões de Estado, da trama da traição e da vingança, deixando emergir, para além de todas as situações de extremo dramatismo, um fio de humanidade em que o amor e a dedicação, nas suas formas mais puras, não deixam de se impor, apesar de tudo e para além de tudo.

Romance de paixões violentas, A Filha do Regicida dá-nos também o retrato duma determinada sociedade, em que a prepotência dos reis e a sua mesquinhez, disfarçada de grandeza, andam de par com o servilismo dos cortesãos e a hipocrisia das instituições, deixando adivinhar, por detrás do brilho da fachada, um mundo de corrupção cujo processo o próprio desenrolar das evocadas no romance se encarrega de fazer.

A Filha do Regicida

de Camilo Castelo Branco

ISBN: 9789721008915
Editor: Publicações Europa-América
Idioma: Português
Dimensões: 112 x 178 x 7 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 184
Tipo de produto: Livro
Coleção: Livros de Bolso / Europa América
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 5601072405691
Camilo Castelo Branco

Nasceu em 1825, em Lisboa, e faleceu em 1890, em S. Miguel de Seide (Famalicão). Com uma breve passagem pelo curso de Medicina, estreia-se nas letras em 1845 e em 1851 publica o seu primeiro romance, Anátema. Em 1860, na sequência de um processo de adultério desencadeado pelo marido de Ana Plácido, com quem mantinha um relacionamento amoroso desde 1856, Camilo e Ana Plácido são presos, acabando absolvidos no ano seguinte por D. Pedro V. Entre 1862 e 1863, Camilo publica onze novelas e romances, atingindo uma notoriedade dificilmente igualável. Tornou-se o primeiro escritor profissional em Portugal, dotado de uma capacidade prodigiosa para efabular a partir da observação da sociedade, com inclinação para a intriga e análise passionais. Considerado o expoente do romantismo em Portugal, autor de obras centrais na história da literatura nacional, como Amor de Perdição, A Queda dum Anjo e Eusébio Macário, Camilo Castelo Branco, cego e impossibilitado de escrever, suicidou-se com um tiro de revólver a 1 de Junho de 1890.

(ver mais)
Publicações Europa-América
5,90€ 10% CARTÃO
Publicações Europa-América
8,50€ 10% CARTÃO
Porto Editora
6,93€ 7,70€
E-primatur
19,80€ 22,00€
portes grátis
Em stock - envio até 48 horas
Publicações Europa-América
6,90€ 10% CARTÃO
Edições Colibri
5,00€ 10% CARTÃO