10% de desconto

Uma Abelha na Chuva

de Carlos de Oliveira

editor: Assírio & Alvim, janeiro de 2022
Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

Álvaro Rodrigues Silvestre vive um casamento falhado e estéril, gerado pela conveniência de antigos interesses familiares, na pequena aldeia de Montouro, espaço provinciano onde todas as biografias se cruzam e coscuvilham vidas alheias. Enquanto uns esperam a benevolência dos dias para revelar segredos do passado, outros entrevêem a oportunidade certeira para silenciá-los de uma vez por todas. Assim, levada pela chuva e lama de um Outono implacável, a vida dos protagonistas da terra afunda-se num ciclo trágico de mentiras, vingança e amores frustrados, que põe a nu a estrutura social do Portugal pobre e desamparado do século xx. Uma Abelha na Chuva viria a dar origem ao filme homónimo do realizador Fernando Lopes e está recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para leitura autónoma no Ensino Secundário.

Uma Abelha na Chuva

de Carlos de Oliveira

Propriedade Descrição
ISBN: 978-972-37-2241-3
Editor: Assírio & Alvim
Data de Lançamento: janeiro de 2022
Idioma: Português
Dimensões: 137 x 210 x 14 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 136
Tipo de produto: Livro
Coleção: Obras de Carlos de Oliveira
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 978972372241320
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e E

Bastante bom

Carina S.

Uma leitura extraordinária e rápida e simples de ler.

e e e e E

Muito Bom

Adelino Rodrigues

Adoro literatura portuguesa. Assim, só posso deixar os meus parabéns ao autor e à Wook. Excelente

e e e e e

Lido vorazmente

João Santos

Li este livro em 2 horas. O seu carácter cinematográfico, associado à escrita límpida e arguta de Carlos de Oliveira, permitiu-me avançar vorazmente sobre as personagens e os acontecimentos que desembocam num final que surpreende qualquer leitor. Recomendadíssimo! 5*****

e e e e e

Excelente livro

Luís Henriques

Confesso que nunca tinha lido nenhum livro deste autor. Foi uma boa descoberta e recomendo vivamente a compra deste livro. Vou continuar a descobrir a obra deste autor.

e e e E E

Muito recomendável

H

Um universo rural opressivo, marcado por silêncios, desencontros, frustrações e pelos conflitos entre as personagens que reflectem as difíceis relações entre classes e as suas diferenças. Um ambiente cinzento e frio que mergulha as personagens numa atmosfera indecisa e indefinida, criando, assim, um certo misticismo nas suas actuações.

e e e e E

Obra maior

JP

Obra maior de Carlos de Oliveira. Uma escrita mais profunda, mais completa, com mais atenção nos pormenores. Mas talvez essa busca de perfeição tenha levado a que a história a contar não assumisse o papel principal. Um livro muito bom, que qualquer leitor que goste de literatura portuguesa deve possuir.

e e e E E

REGRESSO AO PASSADO

José Gomes

LER UMA "ABELHA NA CHUVA" DÁ-NOS UMA CERTA NOSTALGIA E UMA VONTADE DE QUERER VOLTAR AO PASSADO, À CALMA E À PACATEZ DAS PEQUENAS LOCALIDADES, SEM CORRERIAS E SEM STRESS.

e e e e e

Uma Abelha na Chuva

Helena Matos

Leitores assíduos de Carlos de Oliveira acharão este livro porventura o mais cinematográfico do autor; primeiros leitores tornar-se-ão assíduos. A narrativa é breve e intensa e existe por vezes o desejo de voltar a ler tudo mais devagar para melhor sorver esta história de terrores internos e relações distorcidas. A tragédia do amor está lá, como noutras obras de Carlos de Oliveira. É um livro arquitectado na mente, virado para dentro, para o pensamento, onde convivem o arrependimento e a malícia, o bem e o mal. A palavra é usada brutalmente, sem filtros, sem pausas, e este livro leitura obrigatória, surpreendente, para quem quer conhecer e ainda mais para quem gosta de Carlos de Oliveira.

Carlos de Oliveira

Carlos de Oliveira nasceu em 1921, em Belém do Pará, filho de pais portugueses emigrados no Brasil. Tinha apenas dois anos quando a família regressou a Portugal. Na cidade que o acolheu, Coimbra, participou no grupo do Novo Cancioneiro, na génese do movimento Neorrealista, de que viria a ser uma das maiores vozes. Colaborou nas revistas Altitude e Seara Nova, e dirigiu durante algum tempo a revista Vértice. Começou a destacar-se com os seus livros de poesia – Mãe Pobre (1945), Micropaisagem (1968), Pastoral (1977), entre outros. O seu trabalho distingue-se pela constante depuração da escrita e pelo questionamento do gesto autoral, levando-o a corrigir e reescrever quase todos os seus trabalhos até ao final da vida: são disso exemplo os seus romances Casa na Duna (1943), Pequenos Burgueses (1948), Uma Abelha na Chuva (1953) ou Finisterra (1978). Faleceu em Lisboa a 1 de julho de 1981.

(ver mais)
Finisterra

Finisterra

10%
Assírio & Alvim
13,30€ 10% CARTÃO
Casa na Duna

Casa na Duna

10%
Assírio & Alvim
13,30€ 10% CARTÃO
Uma Abelha na Chuva

Uma Abelha na Chuva

10%
Livros do Brasil
8,85€ 10% CARTÃO
Finisterra

Finisterra

10%
Assírio & Alvim
13,30€ 10% CARTÃO
O Delfim

O Delfim

10%
Relógio D'Água
18,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Mau Tempo no Canal

Mau Tempo no Canal

10%
Relógio D'Água
17,16€ 10% CARTÃO
portes grátis