10% de desconto

Suicídios Famosos em Portugal

de José Brandão

editor: Europress, novembro de 2007
Embora envolvendo um número considerável de notáveis da sociedade portuguesa e de se viver num período complexo, os suicídios em Portugal aqui relatados não têm obrigatoriamente contornos de reacção colectiva a qualquer estado de coisas existente.

As histórias dos suicídios aqui apresentadas são apenas uma parte de tantas outras que ocorreram durante esse período que medeia entre o início da segunda metade do século XIX e vai até aos anos Trinta do século XX. São figuras que se destacaram nos diversos campos da vida nacional e que optaram por pôr termo à vida recorrendo ao suicídio.

José Fontana (1840-1876); Francisco da Cruz Sobral (1845-1888); Soares dos Reis (1847-1889); Camilo Castelo Branco (1825-1890); Julio César Machado (1835-1890); Silva Porto (1817-1890); Antero de Quental (1842-1891); Sousa Martins (1843-1897); Mouzinho de Albuquerque (1855-1902); Alberto António da Silva e Costa (1877-1908); Trindade Coelho (1861-1908); Carlos Lima Mayer (1846-1910); Cândido dos Reis (1852-1910); Manuel Laranjeira (1877-1912); Mário de Sá-Carneiro (1890-1916); António Aurélio da Costa Ferreira (1879-1922); Florbela Espanca (1894-1930); Frederico Augusto Novais Corte-Real (1819-1855); António Joaquim Figueiredo e Silva (1807-1856); Rodrigo Botelho da Fonseca Paganino Júnior (1835-1863); Januário Justiniano da Nóbrega (1826-1866); Luís Arceri (1843-1870); Joaquim de Almeida (?-1874); Vicente Nicolau de Mesquita (1818-1880); Manuel Joaquim Barruncho de Azevedo (1839-1882); Augusto Filipe Simões (1835-1884); Fernando da Rocha (?-1892); João Hermete Coelho de Amarante (1820-1893); Luís António de Carvalho Grácio (?-1893); Dinis Pinheiro (1855-1894); Pedro Eugénio de Daupiás (1818-1900); Manuel Cardia (1883-1903); Alfredo Filgueiras Rocha Peixoto (1848-1904); Alberto Adelino Maia (1854-1910); Frederico da Silva Pinheiro Chagas (1882-1910); José Augusto Guedes Quinhones (1861-1911); Tomás António da Guarda Cabreira Junior (1891-1911); Ernesto Viana (1858-1915); Joaquim Araújo (1858-1917); Luís Francisco Rebelo Bicudo (1884-1918); Guilherme Santa-Rita (1889-1918); Maria da Silva Vieira (1903-1920); Manuel de Oliveira Pombo (1880-1921); Leão Magno Azedo (1868-1928); Guilherme de Faria (1907-1929); Francisco Stromp (1892-1930); José Martinho de Lucena Alves do Rio (1876-1931); Benjamim Franklin Benoliel (1899-1934).

Suicídios Famosos em Portugal

de José Brandão

Propriedade Descrição
ISBN: 9789725592892
Editor: Europress
Data de Lançamento: novembro de 2007
Idioma: Português
Dimensões: 159 x 231 x 6 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 110
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
EAN: 9789725592892
e e e E E

Um povo de suicidas...como diria Miguel.

José Carlos Carvalho

Simples e eclética lista,simples e lúcida explicação de cada fenómeno.Pode daqui partir-se para outros ramos da curiosidade.

e e e e E

Suicídio: Acto de cobardia ou valentia?!!

José Alberto Figueiredo

Aqui neste livro relatam-se actos de suicídio de famosos porque são famosos. Estas situações e crises psíquicas profundas atinge todo o tipo de pessoas até os famosos,talvez até os mais propensos?!

José Brandão

José Brandão nasceu em Algés, Oeiras, em 14 de Março de 1948.
Em 1969 foi para a tropa com mobilização para a guerra em Moçambique de onde regressou em finais de 1971.
Virá a ser preso pela PIDE em princípios de 1973 acusado de pertencer a uma organização ligada ao PCP, a ARA.
Ligado ao mundo sindical e político, adere em 1979 às teses da UGT e do PS atingindo lugares de relevo nestas organizações.
Actualmente encontra-se sem qualquer filiação política ou sindical.
Tem uma vasta série de artigos publicados entre 1983 e 1995 em jornais como o Expresso, Diário de Notícias e o Diário de Lisboa.

(ver mais)
Portugal Trágico

Portugal Trágico

10%
Âncora Editora
13,00€ 10% CARTÃO
A História da Pobreza em Portugal

A História da Pobreza em Portugal

10%
Saída de Emergência
7,50€ 10% CARTÃO