Ganhe até 10€

A História da Pobreza em Portugal

de José Brandão

editor: Saída de Emergência, julho de 2014
GANHE ATÉ 10€ i
Nos dias que correm poucos assuntos são tão pertinentes como o que este livro apresenta de forma simples e objetiva. A História da Pobreza em Portugal é o primeiro grande levantamento de um problema que atinge, sem dó nem piedade, o Povo desta nação com quase nove séculos de História própria.
Situando-se entre os séculos XII-XXI, o autor consegue descrever como tem sido a vida das populações no eterno antagonismo entre a pobreza e a riqueza. Com Portugal a atravessar uma das crises económicas mais graves da sua História moderna, A História da Pobreza em Portugal reveste-se de uma atualidade que o leitor de hoje não deixará de reconhecer.

A História da Pobreza em Portugal

de José Brandão

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896376437
Editor: Saída de Emergência
Data de Lançamento: julho de 2014
Idioma: Português
Dimensões: 159 x 229 x 19 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 320
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > História > História de Portugal
EAN: 9789896376437
e e e e e

É a nossa sina.

José Alberto Figueiredo

Quem nos governa é que se governa. A ganância de alguns em desrespeito dos demais.

e e e e e

A POBREZA EM PORTUGAL

José Brandão

Caros amigos, Em primeiro lugar devo dizer que o título escolhido para o meu comentário é um livro da minha autoria. As perguntas iniciais: O que achou do livro que comprou? Já começou a ler? Já terminou? Estão assim automaticamente respondidas. De facto A História da Pobreza em Portugal é publicada pela editora Saída de Emergência e desde 18/07/2014 que está fazendo algum sucesso em matéria de vendas. «Nove séculos de bancarrotas, resgates e má gestão. De Afonso Henriques à troika dos nossos dias», é o mote que arrasta o leitor para uma leitura apetecível e recheada de acontecimentos históricos. Desde os primórdios da nossa origem histórica, que a pobreza existente no reino advém das políticas governamentais que têm ficado entre nós aquém do que seria de esperar. O autor afirma que a obra aborda, "sem complexos nem exageros", a "pobreza e todo o rosário de flagelos que a ela estão ligados", disponibilizando ao leitor "um conjunto de explanações que, cinzeladas na mestria da simplicidade, o remetem para uma leitura escorreita", alertando que é uma "sucessão de páginas carregadas de dramatismo Habitando num ponto extremo da Europa, os portugueses têm de suportar todo o tipo de dificuldades para garantir a sua existência como Estado autónomo" e, neste sentido, "pagam bem caro o preço da sua teimosia em querer ter vida própria", já que desde a sua fundação, o país "tem vivido sucessivamente em dificuldades económicas". Para o autor, a primeira década do século XXI esgotou-se sem honra nem glória" e, 40 anos passados sobre a Revolução de Abril, um "processo de transformação social que visou, no essencial, melhorar as condições de vida dos mais desfavorecidos, é difícil apontar um Governo que tenha conferido ao combate á pobreza necessária prioridade. José Brandão

José Brandão

José Brandão nasceu em Algés, Oeiras, em 14 de Março de 1948.
Em 1969 foi para a tropa com mobilização para a guerra em Moçambique de onde regressou em finais de 1971.
Virá a ser preso pela PIDE em princípios de 1973 acusado de pertencer a uma organização ligada ao PCP, a ARA.
Ligado ao mundo sindical e político, adere em 1979 às teses da UGT e do PS atingindo lugares de relevo nestas organizações.
Actualmente encontra-se sem qualquer filiação política ou sindical.
Tem uma vasta série de artigos publicados entre 1983 e 1995 em jornais como o Expresso, Diário de Notícias e o Diário de Lisboa.

(ver mais)