Pantagruel

Livro 1

de François Rabelais

editor: Vega, abril de 1994
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i

Pantagruel

de François Rabelais

Propriedade Descrição
ISBN: 9789726994367
Editor: Vega
Data de Lançamento: abril de 1994
Idioma: Português
Dimensões: 223 x 224 x 37 mm
Páginas: 200
Tipo de produto: Livro
Coleção: Sinais da Escrita
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789726994367
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
François Rabelais

François Rabelais (1483 ou 1494 - 1553) foi um dos fundadores da moderna literatura francesa. Pouco se sabe sobre a sua infância e a juventude, mas provavelmente seria filho de um senescal e advogado. Terá estudado de acordo com as bases da boa educação do final da Idade Média e ter-se-á feito monge franciscano. Vê serem-lhe apreendidos livros de grego, na altura uma língua considerada perigosa pela Sorbonne (então dominada pela Igreja), pois permitia livres interpretações do Novo Testamento. Consegue um indulto papal que lhe permite continuar os estudos, juntando-se à Ordem Beneditina, menos fechada à cultura profana. Dentro da ordem trabalha como secretário de homens de letras e cultura que o protegem. Sem autorização, abandona o hábito e vive durante uma temporada em Paris, onde inicia estudos de Medicina e se envolve numa relação com uma viúva com a qual tem dois filhos, legitimados em 1540. Consegue evoluir nos estudos de Medicina na Universidade de Montpellier, apesar de as suas preferências pelos textos gregos e as traduções feitas dos tratados de medicina árabes por oposição à Vulgata causarem polémicas. Trabalha como médico e ganha uma enorme reputação em Lyon, na época o centro cultural de França. Publica diversos livros sobre medicina, geralmente traduções dos livros gregos, muitos dos quais visados pela censura da Sorbonne. Em 1532, sai do prelo Pantagruel, sob a autoria de Alcofibras Nasier, anagrama do nome do Autor que sempre separou este tipo de obras daquelas que publicava com o seu nome verdadeiro reservado para os trabalhos mais sérios. Surgem em sequência Gargântua e o Livro Terceiro, sobre os quais cai a censura da Sorbonne. Rabelais consegue uma autorização régia que o isenta da censura, mas a Sorbonne pressiona o editor do seu Quarto Livro. A edição acaba por sair sem censura depois de um processo litigioso cujas repercussões chegaram a Roma. Depois da sua morte é publicado o Livro Quinto, muito provavelmente apócrifo, mas que poderá ter partido de esboços do Autor deixados inacabados. A influência de Rabelais no Renascimento europeu é um exemplo notável de luta contra a censura religiosa e científica. Em termos literários, Rabelais foi considerado pelos surrealistas como um dos seus antepassados mais remotos e muitos escritores oriundos dos movimentos e escolas mais diversos prestam-lhe habitualmente vassalagem.

(ver mais)
Enviado Especial

Enviado Especial

10%
Relógio D'Água
19,01€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Vida e Opiniões de Tristram Shandy

A Vida e Opiniões de Tristram Shandy

10%
Antígona
35,00€ 10% CARTÃO
portes grátis