Os Memoráveis

de Lídia Jorge

Livro eBook
editor: Dom Quixote, março de 2014
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Em 2004, Ana Maria Machado, repórter portuguesa em Washington, é convidada a fazer um documentário sobre a Revolução de 1974, considerada pelo embaixador americano à época em Lisboa como um raro momento da História. Aceitado o trabalho, regressa, contrata dois antigos colegas, e os três jovens visitam e entrevistam vários intervenientes e testemunhas do golpe de Estado, revisitando os mitos da Revolução. Um percurso que permite surpreender o efeito da passagem do tempo não só sobre esses "heróis", como também sobre a sociedade portuguesa, na sua grandeza e nas suas misérias.
Transfiguradas, como se fossem figuras sobreviventes de um tempo já inalcançável, as personagens de Os Memoráveis tentam recriar o que foi a ilusão revolucionária, a desilusão de muitos dos participantes e o árduo caminho para uma Democracia.
Paralela a esta acção decorre uma outra, pessoal e íntima: a história do pai da protagonista, António Machado, que retrata em privado o destino que se abate sobre todos os outros. Todos vivem na Democracia, uma espécie de lugar de exílio. Mas um dia, todas as misérias serão esquecidas, quando se relatar o tempo dos memoráveis.

Os Memoráveis

de Lídia Jorge

Propriedade Descrição
ISBN: 9789722054362
Editor: Dom Quixote
Data de Lançamento: março de 2014
Idioma: Português
Dimensões: 156 x 234 x 24 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 352
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 9789722054362
e e e e e

Excelente narrativa de grande intensidade! Recomendo

Carla Marques | 10-12-2015

"Os memoráveis" representam uma notável marca de cidadania. Esta narrativa mereceu à autora, Lídia Jorge, a atribuição do Prémio Urbano Tavares Rodrigues 2015, promovido em parceria pela FENPROF e pelo Grupo SABSEG.

e e e e E

Memória de Abril

Emanuel Guerreiro

Só a escrita de Lídia Jorge, onde a memória e a recuperação do passado sob o olhar do presente é recorrente, podia dar vida aos «Memoráveis». Várias figuras (ficcionadas, mas com traços identificáveis) da Revolução de 1974 são evocadas e confrontadas, a partir de uma fotografia tirada num restaurante, o que despertará relações conturbadas e conflituosas, passado e esquecido o ânimo do grupo que se lançou à mudança.

e e e e e

Como chegámos aos dias de hoje

Rui Morais e Castro

Lídia Jorge através de uma história ficcionada sobre o que se passou no período do 25 de Abril de 1974, em que os personagens se conseguem identificar com os verdadeiros intervenientes, pelos seus comprtamentos, dá-nos uma nova visão que nos faz compreender como chegámos aos dias de hoje.

e E E E E

Penoso

GN

A ideia que quer transmitir é boa, mas é uma leitura penosa

e e e e e

Leitura Obrigatória

R.A.

Uma escritora que tem dignificado a Língua Portuguesa.

e e e e e

Grande romance!

Maria de Lemos

Só uma enorme escritora como a Lidia Jorge conseguiria escrever este extraordinário livro sobre a nossa história recente. Um olhar unico sobre o tempo do 25 de Abril de 1974. Um grande romance cuja leitura recomendo vivamente!

e e e e e

Lembrar 1974

Ana Maria

Leitura obrigatória. Não se consegue parar de ler. Um grande livro sobre um dos períodos mais importantes da nossa História. A não perder.

e e e e e

Recomendo!

Sofia

Fantástico! O retrato brilhante de uma revolução memorável pela mão de uma autora inesquecível!

e E E E E

Em fase de leitura

Irene Campos Duarte Ribeiro

É o livro que presentemente "carrego" comigo . Ainda estou nas primeiras 50 páginas pelo que é cedo para fazer uma apreciação global do mesmo. Contudo, tenho que dizer que o que já li interessou-me e instou-me a continuar a sua leitura avidamente. Quero acabar de o ler o mais rapidmente possível.

e e e e E

Retrato de época

Paula Dias

Um "retrato", bem conseguido ,de um péríodo conturbado da nossa História, feito a partir da fotografia, que leva Ana Machado a fazer um percurso algo acidentado mas muito interessante.

e e e e E

Já ouviu falar no prazer de ler?

FT

Na altura das comemorações dos 40 anos do 25 de abril, vem a propósito uma evocação romanceada - não é uma reconstituição histórica - com o estilo a que a autora já nos habituou, Os personagens têm outros nomes, mas quase sempre é fácil a sua identificação. É um bom exemplo se quisermos ilustrar "o prazer da leitura".

Lídia Jorge

Romancista e contista portuguesa. Nasceu em 1946, no Algarve. Viveu os anos mais conturbados da Guerra Colonial em África. Foi membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social. É professora do ensino secundário e publica regularmente artigos na imprensa. O tema da mulher e da sua solidão é uma preocupação central da obra de Lídia Jorge, como, por exemplo, em Notícia da Cidade Silvestre (1984) e A Costa dos Murmúrios (1988). O Dia dos Prodigíos (1979), outro romance de relevo, encerra uma grande capacidade inventiva, retratando o marasmo e a desadaptação de uma pequena aldeia algarvia. O Vento Assobiando nas Gruas (2002) é mais um romance da autora e aborda a relação entre uma mulher branca com um homem africano e o seu comportamento perante uma sociedade de contrastes. Este seu livro venceu o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores em 2003.
Venceu o Prémio FIL de Literatura em Línguas Românicas 2020.

(ver mais)
Misericórdia

Misericórdia

10%
Dom Quixote
19,71€ 21,90€
portes grátis
Os Memoráveis

Os Memoráveis

20%
Leya
8,00€ 10,00€
Céu Nublado com Boas Abertas

Céu Nublado com Boas Abertas

20%
Quetzal Editores
13,28€ 16,60€
A Segunda Morte de Anna Karénina

A Segunda Morte de Anna Karénina

10%
Oficina do Livro
15,50€ 10% CARTÃO
portes grátis