Os Livros da Minha Vida

de Henry Miller; Tradução: Ana Bastos

editor: Antígona, abril de 2004
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Qualquer pessoa com a barriga cheia de clássicos
é um inimigo da humanidade.
Henry Miller, Trópico de Câncer, 1934

Henry Valentine Miller, que nasceu em Nova Iorque em 26 de Dezembro de 1891 e faleceu na Califórnia em 7 de Junho de 1980, talvez tenha maldito a pouca sorte de lhe terem dado o nome de um santo mártir, cuja origem é obscura (entre a tradição cristã e os primeiros tempos romanos). Esse nome, porém, acertou na sua vida como uma seta de carne e fogo, e tê-lo-á porventura acossado e torturado sob a forma de farpões que o acusaram de obsceno, pornográfico, libertino, guru do sexo, entre outros fustigos redutores, desde a publicação do seu primeiro romance, Trópico de Câncer, em 1934. Filho de pais alemães preconceituosos, Miller cedo demonstrou querer viver a sua vida sem professar ideias natas – carimbos sociais e políticos –, enveredando avidamente pela leitura dos mais variados autores e géneros, e contrariando, por exemplo, outras acusações de sexismo e anti-semitismo. É neste sentido legente que surge, em 1952, Os Livros da minha Vida: «Quais os assuntos que me levaram a procurar os autores de que gosto, que me permitiram ser influenciado, que modelaram o meu estilo, o meu carácter, a minha abordagem da vida?», pergunta o próprio Miller. A leitura deste livro, com verdadeiro coração vivo de livro, poderá sugerir uma resposta, e é certo que esta corre o perigo de facilmente se confundir com uma lista exaustiva de obras e autores, a qual, aliás, não passa de uma enumeração pessoal e de valor subjectivo. Não obstante esse risco, e mesmo as passagens (auto)biográficas, narcísicas, que poderão servir para avivar o lume das acusações costumeiras, Miller pega na seta do seu padroeiro e atira-a para a urgência da vida, para o mistério maravilhoso que encerra e abre ao universo, urgência essa cujo apetite é alimentado por uma leitura atenta e penetrante, viva. Afinal, «a arte nada ensina, apenas o significado da vida», tinha já escrito este homem que não desejava convencer ninguém, e sim escrever de forma livre e jubilosa, como os autores e as obras que admirava.

"A maior parte dos bons livros abrem-se, como uma janela, para outros. Alguns abrem-se escancarados sobre a vida. Miller conseguiu ambas as coisas. Longe de se limitar a um alista de clássicos, regressa a temas como a infância ou a morte, que lhe são caros. O jogo consiste em extrair «o travo e a essência» de cada captulo. A paixão é óbvia, mas também libertária, sem qualquer pretensão canónica ou académica. É um livro sobre uma vida onde os livros fizeram a diferença e, portanto, cada página pulsa de vitalidade."
João Paulo Cotrim, In Expresso, 31 de Julho de 2004

Os Livros da Minha Vida

de Henry Miller; Tradução: Ana Bastos

Propriedade Descrição
ISBN: 9789726081616
Editor: Antígona
Data de Lançamento: abril de 2004
Idioma: Português
Dimensões: 129 x 207 x 31 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 400
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
EAN: 9789726081616
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Henry Miller

Henry Miller nasceu em Brooklyn, nos Estados Unidos da América, a 26 de dezembro de 1891. Em 1930, respondendo a um espírito aventureiro e ao desejo de se dedicar à escrita, partiu para a Europa e fixou-se em Paris. Foi aí que, em 1934, publicou o seu primeiro romance autobiográfico, Trópico de Câncer, a que se seguiu, em 1939, Trópico de Capricórnio, ambos banidos durante quase três décadas nos Estados Unidos. Em 1942, pouco depois de se instalar definitivamente na Califórnia, iniciou a redação da trilogia Rosa-Crucificação, Sexus, Plexus, Nexus, considerada uma das suas obras maiores, onde conjuga reflexão metafísica com um erotismo explícito. Miller foi um dos mais marcantes autores americanos do século xx, cuja insubmissão, quer na vida, quer na literatura, viria a influenciar fortemente a chamada beat generation. Faleceu em casa a 7 de junho de 1980.

(ver mais)
Sexus

Sexus

40%
Livros do Brasil
13,99€ 30% + 10% CARTÃO
Plexus

Plexus

40%
Livros do Brasil
13,99€ 30% + 10% CARTÃO
Ficção Completa

Ficção Completa

10%
E-primatur
24,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
Vidas Escritas

Vidas Escritas

10%
Relógio D'Água
18,00€ 10% CARTÃO
portes grátis