10% de desconto

O Meu Querido Titanic

de Possidónio Cachapa

editor: Oficina do Livro, novembro de 2005
Não há país com um povo que acredite menos em si do que o nosso. E contudo continuamos com o coração agarrado ao nosso torrãozinho estendido ao sol.
Este conjunto de textos, publicados na imprensa (sobretudo no JL), ao longo de dois anos, é sobre tudo isto. Mas também fala do outro país, do que está para lá das grandes cidades. O país profundo e lírico. O país das montanhas e das ilhas; das empregadas domésticas e dos agricultores, dos que sabem de cor a trama das telenovelas mas começam a esquecer os nomes antigos dos lugares onde habitam, dos animais e das plantas com que cresceram.
Porque continua a fazer sentido acreditarmos em nós, temos de aprender, de uma vez por todas, a rirmos de nós próprios.

"Por tudo isto, eu, por mim, vou para casa. Vou hibernar desta discussão. O país está entregue nas mãos dos eleitos e às suas artes de tudo resolver. A cultura vai seguir para onde o destino a levar e eu, que não sou menos filho das divindades, e que não me quero pronunciar sobre o processo, vou estender-me à beira do meu mar. No fundo, não acredito que o país não tenha emenda. Mas diria como Ulisses: "Há um tempo para ficar e um tempo para partir. Um tempo para encontrar Ítaca dentro de nós."

O Meu Querido Titanic

de Possidónio Cachapa

Propriedade Descrição
ISBN: 9789895551729
Editor: Oficina do Livro
Data de Lançamento: novembro de 2005
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 232 x 10 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 176
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Ensaios
EAN: 9789895551729
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Possidónio Cachapa

Escritor, argumentista, realizador português. Possidónio Cachapa nasceu e cresceu em Évora, antes de partir para os Açores e daí seguir para outras paragens. Autor de diversos romances, contos e novelas, entre os quais se contam Nylon da minha aldeia (1997), adaptado ao cinema, Materna Doçura (1998), Viagem ao coração dos pássaros (1999), Segura-te ao meu peito em chamas (2003), Rio da Glória (2007), O mundo branco do rapaz-coelho (2009) e Eu sou a árvore (2016), que marcou o seu regresso ao romance depois de nove anos sem publicar. A sua obra está traduzida em vários países, sendo objeto de teses universitárias internacionais e de adaptações a vários géneros artísticos. Entre outros filmes, realizou Adeus à Brisa, sobre a vida e obra de Urbano Tavares Rodrigues. Na Companhia das Letras estão publicados os romances Eu sou a árvore, O mar por cima e Materna Doçura.

(ver mais)
Viagem ao Coração dos Pássaros

Viagem ao Coração dos Pássaros

10%
Marcador
15,90€ 10% CARTÃO
portes grátis
A Vida Sonhada das Boas Esposas

A Vida Sonhada das Boas Esposas

10%
Companhia das Letras
16,50€ 10% CARTÃO
portes grátis
O Naufrágio do Titanic

O Naufrágio do Titanic

10%
Relógio D'Água
10,00€ 10% CARTÃO
Diário Íntimo de Carlos da Maia (1890-1930)

Diário Íntimo de Carlos da Maia (1890-1930)

10%
Edições Colibri
20,00€ 10% CARTÃO
portes grátis