10% de desconto

Novíssimas Crónicas da Boca do Inferno

de Ricardo Araújo Pereira; Ilustração: João Fazenda

editor: Tinta da China, outubro de 2013
É habitual um autor best-seller ganhar prémios de literatura? Pois... não é. Mas Ricardo Araújo Pereira é único.
O único autor que faz rir Portugal inteiro e que transformou o humor inteligente num esmagador fenómeno de popularidade. O único humorista que é em simultâneo um grande escritor, e cujas qualidades literárias são inquestionáveis e reconhecidas por todos.

Depois de receber em 2012 o Grande Prémio APE de Crónica, RAP está de volta com mais um volume das suas crónicas da Boca do Inferno.

Novíssimas Crónicas da Boca do Inferno reúne os seus melhores textos entre 2010 e 2013.

Novíssimas Crónicas da Boca do Inferno

de Ricardo Araújo Pereira; Ilustração: João Fazenda

Propriedade Descrição
ISBN: 9789896711788
Editor: Tinta da China
Data de Lançamento: outubro de 2013
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 208 x 23 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 384
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Crónicas Livros em Português > Literatura > Humor
EAN: 9789896711788
e e e e e

Excelente

R. Ferreira

Livro de crónicas, todas elas bastante acutilantes e cheias de ironia e sarcasmo. Recomendo.

e e e e e

Excelente

R. Ferreira

Conjunto de crónicas escritas com mestria e com muito sentido de humor. Recomendo.

e e e e e

Obrigado pela boa disposição

João Bernardino

Mais um livro escrito com o humor que já nos habitou inteligente e ironico

e e e e E

O maior humorista português

Diogo Gonçalves

"Como sabe, o que verdadeiramente me destinge dos grandes humoristas é o facto de eles serem grandes humoristas" - diz RAP numa entrevista. Pois este livro confirma-o não só como o maior mas como também, na minha ótica, como o melhor humorista português. Repleto do melhor humor em cada frase.

e e e e e

Tipicamente divertido

Ricardo Manuel Alves de Sousa

Livro cómico, como seria de esperar do Ricardo Araújo Pereira. Humor inteligente, ou seja, o do autor. Ironia bem presente na obra, tal como está na nossa vida. Adquiri-o para um trabalho de Português em 2014 e adorei lê-lo!!

e e e e E

Humor selecto!

Marco Serrano

Belo livro com o humor característico de R.A.P., retrato épico sobre a sociedade portuguesa e outros temas da atualidade.

e e e e e

Excelente

Maria Neves

Excelente livro. Inteligente, irónico e muito cómico ,este livro faz-nos soltar largas gargalhadas.... Recomendo este livro a todos os fãs e não fãns de Ricardo Araújo Pereira,pois trata-se de um livro realmente muito bom.

e e e e E

Crónicas

Adriana Domingos

Um livro de crónicas que criticam a sociedade, comentam assuntos reais e não só. Vale a pena ler!

e e e e E

Novíssimas Crónicas da Boca do Inferno

Teresa Coutinho

Quando comecei a ouvir falar do Ricardo Araújo Pereira, fiquei curiosa em conhecer "a espiritualidade em pessoa". Não no sentido religioso, mas no sentido profundo humoristico. Também o homor verdadeiro tem um segredo pessoal a ser vivido.

Ricardo Araújo Pereira

Ricardo Araújo Pereira (Lisboa, 1974) é licenciado em Comunicação Social pela Universidade Católica, e começou a sua carreira como jornalista no Jornal de Letras. É guionista desde 1998. Em 2003, com Miguel Góis, Zé Diogo Quintela e Tiago Dores, formou o Gato Fedorento. Escreve semanalmente na Visão (Portugal) e na Folha de S. Paulo (Brasil) e é um dos elementos do programa da TSF/SIC Governo Sombra. É autor e apresentador de Isto É Gozar Com Quem Trabalha (SIC). Com a Tinta-da-china, publicou seis livros de crónicas — Boca do Inferno (2007), Novas Crónicas da Boca do Inferno (Grande Prémio de Crónica APE 2009), A Chama Imensa (2010), Novíssimas Crónicas da Boca do Inferno (2013), Reaccionário com Dois Cês (2017) e Estar Vivo Aleija (2018) —, além dos volumes de Mixórdia de Temáticas, que reúnem os guiões do programa radiofónico, e de um ensaio: A Doença, o Sofrimento e a Morte Entram num Bar (2016, também publicado no Brasil). No Brasil está ainda publicada a coletânea de crónicas Se não entenderes eu conto de novo, pá (Tinta-da-china, 2012). Coordena a coleção de Literatura de Humor da Tinta-da-china, que publicou livros de Charles Dickens, Denis Diderot, Jaroslav Hasek, Ivan Gontcharov, Robert Benchley, S.J. Perelman, George Grossmith, José Sesinando e, mais recentemente, Mark Twain. É o sócio n.º 12 049 do Sport Lisboa e Benfica.

(ver mais)