20% de desconto

Nova Organização Pedagógica da Escola

Caminhos de possibilidades

de João Formosinho, José Verdasca e José Matias Alves

editor: Fundação Manuel Leão
VENDA O SEU LIVRO i
Nos seus vários andamentos, este livro mostra-nos que outra escola é possível quando os educadores e professores decidem alterar a gramática secular da escola. Não se tem de alterar todas as regras da organização escolar. Mas as mudanças sensíveis e que provocam efeitos nos modos de aprender dos alunos (e dos docentes) requerem que se altere, pelo menos, uma das variáveis-chave dessa gramática: o modo de gestão do currículo prescrito, o modo de organizar os grupos de alunos em turmas, a forma de alocar os professores aos alunos, o modo de gerir os tempos e/ou os espaços de ensino e aprendizagem e os modos de trabalhar dos professores (e dos alunos).

(da Apresentação)

Nova Organização Pedagógica da Escola

Caminhos de possibilidades

de José Matias Alves, José Verdasca e João Formosinho

ISBN: 9789898151391
Editor: Fundação Manuel Leão
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 214 x 10 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 180
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Ensino e Educação > Políticas Educacionais e Administração Escolar
EAN: 9789898151391
e e e e e

Atual e de fácil leitura

MF

Muda-se a sociedade e a escola! Livro que aborda a escola tal como ela se começa a definhar nos dias de hoje! Recomendo a sua leitura!

e e e e e

Opinião

Daniela Ferreira

Este livro poderá ser considerado como uma abordagem inovadora à organização pedagógica dominante na escola pública. Deve inovar-se a organização pedagógica rumo ao sucesso dos alunos.

e e e e e

Nova Organização Pedagógica da Escola - breve resumo

Sandra Reis e Cunha

Este livro mostra-nos que a escola tal qual como se encontra organizada é uma escola que não inclui todos os alunos, existe um currículo que o autor denomina como “ pronto a vestir de tamanho único para todos”, e que o mesmo não é flexível de modo a permitir a aprendizagem de alunos com diferentes ritmos de aprendizagem, esta forma de organização não permite ao professor tempo suficiente para diagnosticar o aluno por forma a poder intervir mais adequadamente naquilo que são os seus pontos fortes ou fracos, promovendo assim o sucesso académico de todos; Por outro lado, diz-nos também que a forma como os professores organizam as aulas, debitando a matéria dos programas, desresponsabiliza-os do insucesso dos alunos, porque eles sabem que estão simplesmente a cumprir as orientações dadas pela escola, apesar desta se encontrar desajustada da realidade. O livro diz-nos que algumas escolas continuam a dividir os alunos com base na homogeneidade criando as turmas de elite e as turmas dos mais fracos, categorizando assim os alunos por nível de desempenho, contrariando assim os pressupostos da escola inclusiva, segundo o autor esta forma de ensino provoca desigualdade de oportunidades de sucesso e gera a estigmatização dos alunos pela estratificação que sugere, além de provocar segregação dentro da própria escola O livro expõe o que está desatualizado na escola tradicional e centra-se numa possível organização da escola por forma a servir todos os alunos sem exceção, abordando alguns projetos que já se encontram a decorrer em algumas escolas, e considerando a organização das turmas, a flexibilização de currículos e uma maior exigência e empenho na construção das turmas que não provoque uma segregação dentro da própria escola e que providencie e permita formação para que os professores usem de maneira adequada a heterogeneidade a favor da aprendizagem.

20%
Edições Cosmos
16,00€ 20,00€
portes grátis
20%
Fundação Manuel Leão
5,60€ 7,00€
portes grátis