Manual de Sobrevivência de um Escritor

ou o Pouco que Sei sobre Aquilo que Faço

de João Tordo

Livro eBook
editor: Companhia das Letras
O que é um escritor? Como vive? Como cria? Como sente?
Partindo das suas memórias do ofício, João Tordo esboça neste livro uma espécie de manual para todos aqueles que se interessam pelo mundo da escrita — sejam escritores a dar os primeiros passos ou leitores curiosos. Misturando humor e pragmatismo, memórias de vida e conselhos úteis, o autor abre as portas da sua actividade — e da sua relação com a literatura e a vida — a todos aqueles que experimentam a magia da ficção.
Esta viagem pelos meandros de um ofício que recusa deixar-se ensinar — e de muitas das suas vertentes e consequências, como a técnica, o enredo, as personagens, a edição, a crítica, o fracasso, a sobrevivência — é também uma incursão no lado mais íntimo de um escritor entregue à sua mais dilacerante paixão. Este volume percorre os autores, a tradição e o processo que fazem um autor, mas é também uma confissão dos tempos difíceis, das angústias e das dúvidas que assaltam sem piedade tanto os jovens escritores como os mais experimentados.
Manual de Sobrevivência de um Escritor é uma aventura pelo lado menos conhecido de uma forma de arte que encanta a Humanidade desde os seus primórdios. Com coragem e humildade, com ironia e sinceridade, João Tordo conduz-nos nesta viagem, cujas páginas gostariam de ser um guia (ou um amparo) para os amantes de literatura.

«Falta-me alguma coisa, o mundo não é suficiente. Quero acrescentar-lhe e acrescentar-me a ele; e, por isso, escrevo.»

Manual de Sobrevivência de um Escritor

ou o Pouco que Sei sobre Aquilo que Faço

de João Tordo

ISBN: 9789896659752
Editor: Companhia das Letras
Idioma: Português
Dimensões: 146 x 228 x 15 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 224
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Ensaios
EAN: 9789896659752
e e e e e

O que precisamos de saber para sermos escritores!

Ana Rita Ramos

João Tordo expõe-se neste livro de forma despretenciosa. Ao contrário de outros manuais que se podem considerar demasiado teóricos ou fastidiosos este refere de forma prática variados aspectos da escrita e o que esta envolve, tanto as partes menos difíceis como as dificuldades em se ser escritor. Cabe a cada um decidir se a paixão pelas letras é maior que os obstáculos! Interessantíssimo!

e e e e e

Brilhante

odete dias

Já me tinha habituado à excelente forma de João Tordo em descrever e criar o que nos acompanha desde sempre e que continuará a acompanhar-nos - a escrita. João Tordo é brilhante, dando imenso gosto em ler o que e como escreve (por vezes, dá vontade de reler uma ou outra frase, só pelo gozo de ver a forma como junta as palavras, os pensamentos...). Este manual é obrigatório para quem quer iniciar ou continuar a bela arte de escrever, mas também essencial para quem lê. Fabuloso! Parabéns, JTordo!

e e e e e

Entrar na mente do escritor

Costa

Conhecer o método, os desafios e as angústias de um escritor. A honestidade e a transparência levam-nos não só a conhecer o método, mas o próprios escritor e as marcas na sua vida que o levam a escrever como escreve.

e e e e e

Tordo, a escrita e um vislumbre do escritor

Maria C. Saúde

Um livro depois do qual conheço melhor Tordo como escritor e compreendo melhor o caminho da sua obra até aqui. Foi exatamente o que me levou à leitura... mas quem aspire ser escritor encontra também um testemunho e conselhos de quem foi errando, acertando e aprendendo.

e e e e e

Inspirador e interventivo

Maria Luisa

João Tordo expõe-se de forma generosa e humilde para alertar. Alertar os que querem escrever, ou ser escritores, mas também para os que nunca pensaram nisso. Nas entrelinhas o autor dirige-se a todos nós, mostrando-nos o qual difícil é não atirar a toalha ao chão em situações adversas. É só uma opinião. Mas é muito bom ser ensinada pelo João Tordo.

e e e e e

Maravilhoso

AnaTudoSobLinhas

Na minha opinião, este é um livro de não ficção, pois João Tordo, através da nostalgia e experiência, relata-nos imensos momentos enquanto autor e, também presenteia o leitor com inúmeras dicas para futuros escritores. Este livro ajuda-nos a entender melhor o papel do autor nacional no seu país e as memórias agridoces que passa em prol do sucesso, entre outros muitos pontos importantes. Sempre gostei imenso do trabalho do João e, através deste "Manual de Sobrevivência" passei a admirá-lo ainda mais. É simplesmente, uma leitura maravilhosa.

e e e e E

ou... o pouco que sei sobre aquilo que faço

Teresa Maria

Este livro com a sua apelativa capa, apresenta - se - nos ainda antes de o lermos, com muita e diversificada informação e citações sobre a obra e o seu autor, João Tordo. Pouco se poderá acrescentar, ainda assim ouso considerar este livro como uma "pausa" reflexiva do autor sobre todo o seu percurso no vasto mundo da escrita. Ao fazê - lo, João Tordo vai muito além do que o título possa sugerir, sendo delicioso o diálogo com o leitor, despretensioso na partilha e sobretudo assertivo na sua humildade transbordante. Um livro para todos os que gostam de livros e para ajudar a desvendar a eterna curiosidade em torno do fascínio que os escritores e todo o mundo da escrita representam.

e e e e E

A escrita revelada

Cristóvão Veríssimo

o autor leva-nos pelos caminhos da criação literária, dando exemplos, conselhos e vivências suas

e e e e e

O livro que faltava a João Tordo

Joana Coelho

João Tordo é um mestre das palavras, já sabíamos. Gostei particularmente do livro As Três Vidas, fiquei completamente rendida à sua forma de escrever e de contar uma história. Foi por isso com muito entusiasmo que comprei este Manual de sobrevivência de um escritor: adoro ler sobre escrita e gostei muito de poder perceber como pensa uma mente como a de Tordo, como se elaboram as suas obras, como é que este escritor de excelência encara o seu ofício... e sobrevive. Muito bom!

e e e e E

Honesto e viciante.

Cátia Matias

Li-o em três dias e acabei por dobrar muitas páginas. O autor desvenda as frustrações e desafios de ser escritor em Portugal. Fá-lo de uma forma muito humilde e sincera e é por isso que este livro é tão especial. Uma escrita viciante com menções sobre a sua infância e com referências de livros e autores que leu. Acabo este livro com muita vontade de ler todos essas livros que menciona, incluindo os seus.

e e e e E

Quem, Como, Onde, Quando!

livrista.blogspot.com

Poderemos considerar um manual de iniciação a quem queira ser escritor, ou uma ténue e fugaz autobiografia do escritor. Essencialmente João Tordo explica-nos que a literatura está dentro da sua pele. Está no fundo da sua alma, e que ele não a trocará nem por um pote de ouro no fim do arco íris. Espero que seja tão inspirador para quem o ler como foi para mim. E não falo apenas e só de literatura e de ser escritor. Falo dos sonhos, de todos os sonhos que temos cá dentro. Está TOP!

e e e e e

Perfeito manual

Manuel Filipe Reis Vieira

O escritor revela pormenores honestos sobre tão difícil arte de comunicar

e e e e e

Excecional!

Ana Fonseca

João Tordo já nos habituou a uma escrita coerente e cativante. É o meu escritor favorito e, mais uma vez, não me desiludiu.

e e e e e

Sobrevive-se assim

José Nicolau

Sinto que tanto se mistura dentro de mim, como uma poção mágica com propriedades alucinogénias e, vez de beber, regurgito essa substância indecifrável que se derrama, como boião de tinta negra sobre a página branca estupidificando banalidades como se fossem elixires divinos a funcionar ao contrário. A cifra é um desses mistérios dos quais o tempo se alimenta. Tanta gordura bloqueia os meus canais vermelhos onde memórias de outras vidas construíram sonhos. Dedico-me, inadvertidamente, à arqueologia quando ando distraído. Mesmo a acabar o prefácio, precisamente no último paragrafo, nas últimas linhas, nas últimas palavras, antes da data recente, o último pensamento do início: “Se queres ser escritor, prepara-te para ficares de coração partido.” E, se tiveres sorte, só partes mesmo o coração. Há sorte nisso, já que o coração é um músculo resistente, parte, reparte-se, divide-se e subdivide-se, sangra até, mas recupera – e sente. A vontade que se tem de querer Ser escritor ou poeta ou autor, É um sentimento que só quer viver, Mas que não consegue existir sem dor. O pesar é a medida de quem sonha, Por mais que haja irreverente talento E que por própria mão se componha, Cada palavra escrita tem sentimento. Não basta escrever livros para ser Um escritor ou seja lá o que for, É preciso sentir, chorar, sofrer, E dar às coisas, com sangue, rigor. Que se repare o coração partido, Ficará para sempre a cicatriz, Mas o que importa é ser tudo sentido Que algures fica o coração feliz.

e e e e e

Viciante.

Catia Matias

Um retrato frontal e honesto de como é ser escritor em Portugal. Adorei e recomendo a todos.

e e e E E

Surpreendente

Carla Ribeiro

Chama-se Manual de Sobrevivência de um Escritor - e é exactamente disso que se trata, da experiência pessoal do autor. Claro que é possível extrair dela muitas ideias e conselhos úteis, principalmente para quem ainda quiser ser escritor. Mas o que fica é, acima de tudo, outra coisa: uma imagem precisa e profundamente pessoal da beleza e da complexidade das palavras.

João Tordo

João Tordo nasceu em Lisboa em 1975.
É autor de dezasseis livros, divididos entre o romance, o policial e o ensaio.
Venceu o Prémio Literário José Saramago em 2009, com o romance As três vidas, e o Prémio Literário Fernando Namora em 2021, com Felicidade.
Foi ainda finalista do Prémio Literário Europeu, do Prémio P.E.N. Clube, do Prémio Oceanos, do Grande Prémio de Romance e Novela APE e do Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores, entre outros.
Toda a obra de João Tordo está publicada na Companhia das Letras.
Os seus livros estão editados em vários países, incluindo França, Itália, Alemanha, Brasil, Hungria, Espanha, Argentina, México e Uruguai.
www.joaotordo.com

(ver mais)
Companhia das Letras
19,76€ 21,95€
portes grátis
Companhia das Letras
16,97€ 18,85€
portes grátis