Inconsciência Tranquila

de Luís Louro

editor: Ala dos Livros
Vicente, morador em Alfama e carteiro de profissão, teve uma infância difícil - o pai, polícia, acabou por se enforcar depois de ter morto a mãe por causa de… futebol.

Não é por isso de estranhar que, em adulto, Vicente sofra de alguns traumas e apresente um desdobramento de personalidade que faz com que, durante a noite, tenha necessidade de deixar emergir o seu eu inconsciente transformando-se no Corvo.

Defendendo que o "destino de um homem depende das suas crenças e dos seus fantasmas", o Corvo tenta superar a timidez de Vicente e vestir a pele de super-herói.

É assim que, assumindo o papel de justiceiro, o Vicente/Corvo vai neste livro tentar fazer frente ao que considera serem os (grandes) problemas da cidade de Lisboa: o Combustão (ou o Fanã?!), as pílulas do senhor reitor, as trotinetas ou… os pombos Kamikaze. E tudo isto, como não podia deixar de ser, na companhia de Robim, o seu inseparável companheiro.

Inconsciência Tranquila, é o quarto e mais recente volume das aventuras do célebre Corvo, o anti-herói português criado por Luís Louro em 1994, e assinala a estreia da Ala dos Livros na publicação de obras de autores portugueses.

Inconsciência Tranquila

de Luís Louro

ISBN: 9789895472611
Editor: Ala dos Livros
Idioma: Português
Dimensões: 241 x 315 x 10 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 64
Tipo de produto: Livro
Coleção: O Corvo
Classificação temática: Livros em Português > Banda Desenhada > Humor
EAN: 9789895472611
e e e e E

O Corvo actualizou-se

Cacieira

Neste volume (talvez o mais cómico dos livros da série Corvo), Louro aproxima o estilo de desenho das suas obras mais recentes e mima-nos com uma deliciosa aplicação de gags e clichés em mais este episódio da história deste mal compreendido (por culpa própria) heroi luso. A transformação do Fanã em Combustão, o néme... némequê? do Corvo resulta na perfeição, principalmente do ponto de vista da cor, onde muitas das pranchas são literalmente fogo. Muito bom.

Luís Louro

Luís Louro nasceu em Lisboa, em 1965, tendo sido desde muito cedo um apaixonado pela BD.
A sua primeira banda desenhada foi criada com o argumentista António José (Tozé) Simões, em 1980, mantendo-se essa pareceria, sob o nome Louro & Simões, por mais de dez anos. Juntos produziram um grande número de histórias de aventuras, com especial destaque para a série Jim Del Monaco, que se tornou mítica no panorama da BD portuguesa, com 7 álbuns publicados entre 1986 e 1993. Em 1989, ainda em parceria com Tozé Simões, iniciou uma nova série, Roques & Folque, da qual saíram três álbuns publicados entre 1989 e 1992. A partir de 1993, a solo ou em colaborações pontuais, lançou a série O Corvo (1994), Alice na Cidade das Maravilhas (1995), Coração de Papel (1997), O Halo Casto, (2000), Cogito Ergo Sum (2001) e Éden (2002).
Tem, entretanto, desenvolvido atividade nas áreas da ilustração e da fotografia, sendo sobretudo a esta última que se tem dedicado desde 2007. As suas obras têm sido apresentadas em diversas exposições individuais e coletivas, e estiveram presentes em alguns dos festivais mais relevantes da especialidade, nomeadamente em diversas edições do Festival de BD da Amadora.
De entre as muitas exposições que têm tido a sua obra como referência, a mais completa foi "Luís Louro – Contrastes", que esteve patente no Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem e que constituiu a maior retrospetiva sobre a sua vasta obra.

(ver mais)
Edições Asa
3,00€
Edições Asa
14,95€ 10% CARTÃO
Ala dos Livros
16,95€ 10% CARTÃO
portes grátis
G. Floy Studio
13,00€ 10% CARTÃO
G. Floy Studio
13,00€ 10% CARTÃO