Filodemo

de Luís de Camões

editor: Cotovia, abril de 2004
ESGOTADO OU NÃO DISPONÍVEL
VENDA O SEU LIVRO i
Da experiência teatral de Camões restam três momentos: "Anfitriões", "Seleuco" e "Filodemo", sinais divertidos de quem se deixou seduzir por uma arte que, no século XVI, assumia recorte próprio e autores exclusivos, mas que convidava também escritores de poesia como Sá Miranda, António Ferreira ou Camões. Ignorado pela História da Literatura e pela História do Teatro até há bem pouco tempo, "Filodemo" é, no entanto, um caso exemplar de súmula da arte de um poeta. Expressas em novo "estilo cómico" (prosa) e em "metro velho" (redondilha maior), nele se reconhecem as problematizações filosóficas que a crítica habituou a descortinar na Lírica, veiculadas aqui, em tom irónico e mordaz, que também usa nas Cartas, por exemplo, transformadas de novo, na invenção teatral.

Filodemo

de Luís de Camões

Propriedade Descrição
ISBN: 9789727950881
Editor: Cotovia
Data de Lançamento: abril de 2004
Idioma: Português
Dimensões: 132 x 205 x 12 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 128
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Arte > Artes de Palco Livros em Português > Literatura > Teatro (Obra)
EAN: 9789727950881
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
e e e e e

Filodemo

Simonetta Griani

Como estrangeira, estudante na Universidade de Língua e Cultura portuguesa tive o privilegio de poder ler esta obra. Além de ser uma obra fundamental no panorâma da literatura clássica portuguesa, é uma texto inteligente, hironico e extremamente bem estruturado, sendo pioneira de muitas obras satíricas da era moderna.

Luís de Camões

Poeta português (1524-1580) por excelência e um dos grandes nomes da literatura europeia do Renascimento. Pouco ou nada se sabe sobre a sua família, infância e juventude. Terá sido educado nas formas de cultura clássicas e também na literatura moderna, o que se depreende da sua posterior produção literária. Soldado, aventureiro, mulherengo apaixonado, Camões esteve em África e no Oriente português. Envolveu-se em polémicas e com mulheres casadas, esteve preso por diversas vezes e produziu uma das mais importantes obras literárias no quadro da literatura europeia da época. «Os Lusíadas» é uma das obras mais traduzidas da literatura portuguesa e reconhecida como uma das mais poderosas e brilhantes epopeias da literatura do renascimento europeu. A sua lírica e teatro são igualmente notáveis e invulgares, e as cartas um testemunho histórico valiosíssimo.

(ver mais)
Os Lusíadas

Os Lusíadas

10%
Porto Editora
11,10€ 10% CARTÃO