10% de desconto

Filhos de Montepó

de António Mota

editor: Edições Gailivro, abril de 2003
Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o 3º ciclo, destinado a leitura autónoma.

Abílio, o filho mais velho de uma família de Montepó, herdou este nome do seu avô materno. Esta família tinha grandes dificuldades económicas e Abílio era obrigado a tratar dos irmãos, dos animais e a ajudar na lida dos campos. Apesar dos fracos recursos, esta família sofria ainda de um drama maior que os atormentava diariamente: o pai era alcoólico e tornava-se agressivo para toda a família, inclusive a mãe que era a maior vítima. Abílio sofre muito e sente-se impotente para resolver esta situação . Nos piores momentos, pensa na Ana Teresa, a sua primeira paixão, por exemplo fósforos, para poder vê-la. Mas, Abílio tem uma grande surpresa ao saber que a sua mãe, enquanto trabalhava no campo, deu à luz gémeos num velho moinho abandonado. Esta história passa-se nos anos 50 e retrata uma época difícil em Portugal, sobretudo nas zonas deprimidas.

Filhos de Montepó

de António Mota

Propriedade Descrição
ISBN: 9789728769727
Editor: Edições Gailivro
Data de Lançamento: abril de 2003
Idioma: Português
Dimensões: 132 x 200 x 15 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 182
Tipo de produto: Livro
Coleção: Livros de António Mota
Classificação temática: Livros em Português > Infantis e Juvenis > Literatura Juvenil
EAN: 9789728769727
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
António Mota

António Mota nasceu em Vilarelho, Ovil, concelho de Baião, a 16 de julho de 1957. Cedo concluiu o curso do Magistério Primário e aos 18 anos era já professor do Ensino Básico. Em 1979 publicou o seu primeiro livro, intitulado A Aldeia das Flores, e não mais parou de escrever, tendo-se dedicado essencialmente à literatura infantojuvenil com mais de 80 obras publicadas. Recebeu vários prémios, dos quais se destacam o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens (1990) para Pedro Alecrim, o Prémio António Botto (1996) para A Casa das Bengalas e o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, categoria "Livro Ilustrado" (2004), para Se eu fosse muito magrinho (com ilustrações de André Letria). Em 2014 e 2015 foi nomeado para o prémio ALMA, um dos mais importantes prémios internacionais na área da literatura infantojuvenil.

(ver mais)
O Agosto que Nunca Esqueci

O Agosto que Nunca Esqueci

10%
Edições Gailivro
10,50€ 10% CARTÃO
Pedro Alecrim

Pedro Alecrim

10%
Edições Asa
11,00€ 10% CARTÃO
A Minha Família

A Minha Família

10%
Edições Asa
10,35€ 11,50€
Atirem-se ao Ar!

Atirem-se ao Ar!

10%
Editorial Caminho
10,00€ 10% CARTÃO
A Vida nas Palavras de Inês Tavares

A Vida nas Palavras de Inês Tavares

10%
Editorial Caminho
11,00€ 10% CARTÃO