10% de desconto

Contos do Mal Errante

de Maria Gabriela Llansol

editor: Assírio & Alvim, julho de 2004

(XIV)

"um certo receio vai ser uma longa etapa, muito trabalhosa e doce, com várias estações para o que eu acabo de referir; precisava de estar a par da experiência de Al Hallâj para que ele pudesse socorrer-nos com o método que, porventura, tivesse empregue, e nos considerasse uma luz remota provinda dele, e da parte de apreensão onde há luz; por que não concluir (entre limites) que Al Hallâj protege e assiste os carismas do desejo apaixonado?"

Contos do Mal Errante é como se fosse uma narrativa, ou mesmo um romance, que seria o movimento de uma escrita fragmentária. […] Tendo lido já (ou não) outros textos de Maria Gabriela Llansol, o leitor sabe ou virá, esperamos, a saber que este texto é parte de um universo. Podemos aliás usar - com grande informalidade, não para buscar qualquer caução científica, mas porque lidamos com o pensamento por figuras - uma metáfora cosmológica: este é um universo em expansão, não só em relação ao que pensamos como futuro, mas também em relação ao passado. (Manuel Gusmão, excerto do posfácio)

"Livro de 1986, reeditado com um posfácio de Manuel Gusmão e oito imagens de Ilda David, é dos mais importantes da vasta biografia de Maria Gabriela Llansol. Contos do Mal Errante começam por colocar uma questão relacionada com os géneros: não é de "contos" que se trata nesta narrativa composta por fragmentos, mas sabemos bem que a escrita de Llansol obriga a pensar novamente - depois do Romantismo - a invenção da Literatura e o esbatimento de fronteiras de género. Esta narrativa é feita de matéria histórica e povoada de figuras da história do pensamento: o cerco a Münster, Copérnico, Eckhart, Hadewijch. Mas estamos longe do romance histórico, talvez até nos antípodas, pois lugares, tempo e figuras entram aqui em constelações de pensamento figurativo que nada têm a ver com os confins do político, com uma irrepresentável "polis", que é a comunidade como forma de existência intersubjectiva."
António Guerreiro in revista Actual (Expresso) em 11/9/2004, em 14-9-2004.

Contos do Mal Errante

de Maria Gabriela Llansol

Propriedade Descrição
ISBN: 978-972-37-0879-0
Editor: Assírio & Alvim
Data de Lançamento: julho de 2004
Idioma: Português
Dimensões: 119 x 169 x 22 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 296
Tipo de produto: Livro
Coleção: Arrábido / obras de Maria Gabriela Llansol
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Contos
EAN: 9789723708790
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Maria Gabriela Llansol

Maria Gabriela Llansol nasceu em Lisboa em 1931. É apontada por muitos como um dos nomes mais inovadores e importantes da ficção portuguesa contemporânea. Levando às últimas consequências a criação de um universo pessoal que desde os anos 60 não tem paralelo na literatura portuguesa, a obra de Maria Gabriela Llansol estilhaça as fronteiras entre o que designamos por ficção, diário, poesia, ensaio ou memórias. Faleceu em 2008.

(ver mais)
Um Falcão no Punho

Um Falcão no Punho

20%
Assírio & Alvim
14,20€ 17,75€
O Sonho é um Grande Escritor

O Sonho é um Grande Escritor

10%
Assírio & Alvim
16,65€ 10% CARTÃO
portes grátis
Um Falcão no Punho

Um Falcão no Punho

20%
Assírio & Alvim
14,20€ 17,75€
O Sonho é um Grande Escritor

O Sonho é um Grande Escritor

10%
Assírio & Alvim
16,65€ 10% CARTÃO
portes grátis
Serão Inquieto

Serão Inquieto

10%
Assírio & Alvim
13,30€ 10% CARTÃO
Obra Completa 1969 - 1985

Obra Completa 1969 - 1985

10%
Dom Quixote
27,70€ 10% CARTÃO
portes grátis