20% de desconto

As aves não têm céu

de Ricardo Fonseca Mota

Livro eBook
editor: Porto Editora
RECOMENDADO PELO PLANO NACIONAL DE LEITURA i
Um homem vagueia pelas noites insones, revisitando o passado e a culpa que lhe vai consumindo os dias. A mulher trocou-o por outro e levou consigo a sua única filha, ainda pequena. Na semana de férias em que finalmente pode estar com ela, sofrem um acidente de viação que resulta na morte da filha.
A culpa e o passado cruzam-se neste romance feito de gente que vive no escuro, como o taxista que várias vezes apanha este pai e o transporta pela cidade silenciosa, e os dois companheiros com quem desde a morte da filha partilha o espaço.

Vencedor do Prémio Revelação Agustina Bessa-Luís 2015, Ricardo Fonseca Mota regressa à ficção com As aves não têm céu, um romance lírico que vem dar voz às sombras que se escondem nos recantos mais obscuros da alma humana.

Se o Cubismo tivesse tido a mesma importância na literatura que teve na pintura, seria assim. Impera aqui a fragmentação da realidade na implosão de flashes muito cinematográficos, onde o autor vai sobrepondo assuntos, trazendo memórias, intercalando temas que formam uma amálgama geométrica mas encadeada.

Álvaro Curia/Ludgero Cardoso, WookAcontece

As aves não têm céu

de Ricardo Fonseca Mota

ISBN: 978-972-0-03192-1
Editor: Porto Editora
Idioma: Português
Dimensões: 152 x 235 x 14 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 184
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Romance
EAN: 978972003192110
e e e e E

Misto de emoções

C. Correia

Tinha muita curiosidade e vontade de ler este livro. Uma história com um início arrebatador e a forma como está escrita deixa-nos quase a "viver in loco". No entanto, ao longo do livro fui-me sentindo algo perdido pela velocidade com que se mudava de perspectiva.

e e e e e

O céu é nosso

Paula Dinora Peixoto Dias da Silva

.A estória não aceita paragens. É, sem dúvida, uma grande narrativa, para ler duma vez.

e e e e e

Deslumbrante. Definitivamente um autor a seguir...

Daniela L.

Terminei o livro numa madrugada..sem a menor dúvida que acabara de conhecer dos maiores talentos da literatura nacional. Ou não fosse ele o premio revelação Agustina Bessa-Luís 2015 com Fredo. Detentor de uma literacia emocional indescritível, o autor concede-nos o prazer de viajarmos por uma narrativa original, verdadeiramente original sublinho, inteligente, intensa e profunda, onde apesar da dor espelhada em Leto a beleza e intensidade da escrita tornam a leitura voraz e tão aprazível. Foram longos os minutos de reflexão depois da ultima página, e é seguramente um livro que me marcou. Um escritor talentoso a seguir! Adorei...simplesmente deslumbrante, deixa a sua marca e afinal de contas todos temos um pouco de Leto em nós...

e e e e e

Um livro para guardar.

Fábio Oliveira

Tive conhecimento deste autor/livro através do programa da RT2 " Todas as palavras " e despertou o meu interesse, não podendo estar mais contente com a minha compra. Um livro que toca num assunto muito sério/pesado mas que consegue captar a nossa atenção até ao seu final. Será capaz um pai ultrapassar a morte de um filho? O que acontece depois? Leiam-no, penso que tal como eu, não se irão arrepender.

e e e e e

Incrível

LP

os mecanismos de texto que o autor inventou para conseguir isto, dão novas possibilidades à voz do romance em geral, da mesma maneira que a invenção do microfone deu novas possibilidades à voz da canção, fazendo possível ouvirem-se os mais íntimos múrmuros da alma dos personagens...

e e e e e

excelente

jasmim

A história de três homens. As suas solidões e desespero. Frases que se ecoam ao longo do livros oferecendo-nos uma carga emocional enorme, sem esperança, algo poético que nos faz inquietar. Que incrível!

e e e e e

Excelente

Jasmim

Uma escrita diferente de tudo. Expressionista, encantadora e poética. A vida de três homens que se cruzam vivendo no mesmo sítio. Três homens em solidão e desassossego. Descubram está linda história que emociona e nos desperta.

e e e e E

Excecional

J.S.

Para primeira leitura da obra do autor, este livro foi capaz de me proporcionar verdadeiros momentos de deleite. Há frases dele que continuam a soar-me no ouvido:“As mãos frias para sempre e os olhos cheios de cinzas, ainda quentes. Mais uma noite em claro.". Todavia, pode não ser uma leitura fácil para um leitor mais incauto.

e e E E E

Não me cativou

SAV

Por ser um autor português e premiado, decidi ler, até porque a sinopse prometia. Mas estava longe de pensar que só ia querer desistir. Não consigo lidar com escritas complexas, intelectuais e que me fazem voltar atrás para perceber o contexto, quem narra o quê, a quem pertence aquele diálogo. Para mim, um livro tem de ser uma companhia. Entretenimento. Não um exame que me leve a escrutinar as capacidades do meu cérebro. O narrador entra, sai, relfecte. As histórias são todas principais e misturam-se, tornando quase impossível o criar de empatias. Ou estreitar laços. Não nego, nem questiono, que o autor tenha talento, porque criar uma obra deste género não deve ser, de todo, fácil, mas não se enquadra no meu estilo literário e foi uma luta ler este livro até ao fim.

e e e e E

Uma obra que nos deixa a pensar

Cátia Marques

Um romance cru e lírico, que nos remete a vidas passadas nas sombras. Descobrimos a perda de Leto, um pai que só quer a sua filha novamente viva e divaga noite dentro numa insónia constante. Os dois companheiros de casa, onde Leto reside, são igualmente atormentados por falhas, infâncias perdidas e dores que se transformam em desconfianças, medos e paranoia. Temos ainda um taxista que coexiste entre a sombra e um futuro que pretende alcançar. Ao longo da obra somos por vezes confrontados com os nossos próprios fantasmas, com questões que estão no calabouço da nossa mente, com a humanidade fragmentada e fragilizada. Uma obra que nos leva a pensar sobre o que é a vida, o que é a morte e como podemos lidar com toda a dor que nos envolve. Será o amor a salvação ou apenas “um bom negócio”?

Ricardo Fonseca Mota

Ricardo Fonseca Mota nasceu em Sintra em 1987, cresceu em Tábua e acabou de crescer em Coimbra.
O seu primeiro romance Fredo venceu o Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís em 2015, foi semifinalista do Oceanos – Prémio de Literatura em Língua Portuguesa em 2017, e está traduzido e publicado na Bulgária. Representou Portugal na 17ª edição do Festival do Primeiro Romance, em Budapeste.
As aves não têm céu é o seu segundo romance, vencedor do Prémio Ciranda 2021 e semifinalista do Prémio Oceanos 2021.
Formado pela Universidade de Coimbra, é autor, psicólogo clínico e promotor cultural.

(ver mais)
Gradiva
11,60€ 14,50€
Edições Esgotadas
7,20€ 9,00€
20%
Companhia das Letras
14,16€ 17,70€
portes grátis
20%
Companhia das Letras
15,44€ 19,30€
portes grátis