Antologia Poética

de Alejandra Pizarnik

editor: Tinta da China
Uma voz poderosa e lírica sem igual na poesia contemporânea argentina
Colecção de Poesia, coordenada por Pedro Mexia, Tradução de Fernando Pinto do Amaral.
Esta é a mais completa e transversal antologia poética de Alejandra Pizarnik alguma vez publicada em português, percorrendo sete livros de poesia e 17 anos de uma criação que teve tanto de breve como de intensa. Envolvido por uma aura mítica, aqui se apresenta o universo nocturno, melancólico, oblíquo, sensual e meticuloso da poeta argentina, com tradução de Fernando Pinto do Amaral e selecção de Anna Becciu e Patricio Ferrari.

Antologia Poética

de Alejandra Pizarnik

ISBN: 9789896715397
Editor: Tinta da China
Idioma: Português
Dimensões: 145 x 201 x 14 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 192
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Poesia
EAN: 9789896715397
e e e e e

Fascinante

Cristiana

Uma descoberta maravilhosa a escrita poética desta autora. Recomendo.

e e e e e

Excelente

Ricardo Reis

Uma poeta fabulosa e pouco conhecida no nosso país. A edição é, como sempre, excelente e traz verdadeiras pérolas.

e e e e e

Maravilhoso

Nuno

Obrigatório para todos os amantes de poesia e uma felicidade para quem esperava ler Pizarnik no nosso país.

e e e e e

Uma poetisa magnífica

M. L. L.

A edição é ótima e a escrita da Alejandra Pizarnik é algo de extraordinário e duro. Uma mulher que teve um final trágico mas que se demarcou tão lindamente na poesia. É uma pena ser tão pouco reconhecida em Portugal.

Alejandra Pizarnik

Alejandra Pizarnik (1936-1972) nasceu em Buenos Aires, filha de imigrantes judeus da Europa do Leste. Estudou Filosofia e Literatura na Universidade de Buenos Aires, mas desistiu para se dedicar à pintura e à poesia. Em 1960, mudou-se para Paris, onde se tornou amiga de escritores como Octavio Paz, Julio Cortázar e Silvina Ocampo. Considerada uma das mais marcantes poetas líricas argentinas da sua época, as suas influências artísticas eram autores como Hölderlin, Baudelaire, Nerval, Rimbaud, Lautréamont ou Artaud.
A obra poética de Pizarnik inclui os livros La tierra más ajena (1955), La última inocencia (1956), Las aventuras perdidas (1958), Árbol de Diana (1960), Los trabajos y las noches (1965), Extracción de la piedra de locura (1968) e El infierno musical (1971). Também publicou o ensaio La condesa sangrenta (1971), sobre uma condessa húngara do século XVI alegadamente responsável pela tortura e assassinato de mais de 600 raparigas. Morreu aos 36 anos.

(ver mais)
CORTI
29,54€ 10% CARTÃO
portes grátis
NEW DIRECTIONS PUBLISHING CORPORATION
18,01€ 10% CARTÃO
portes grátis
Tinta da China
14,90€ 10% CARTÃO
Tinta da China
14,90€ 10% CARTÃO