10% de desconto

A Leitura Pública no Portugal Contemporâneo 1926-1987

de Daniel Melo

editor: Imprensa de Ciências Sociais, abril de 2005
VENDA O SEU LIVRO i
Esta obra analisa a evolução da leitura pública em Portugal no século XX, desde o primeiro projecto oficial de uma estrutura bibliotecária metropolitana até à consagração de uma estrutura estatal continental de bibliotecas municipais. Para tal, aborda-se a principal legislação específica, fornece-se uma panorâmica comparativa dos movimentos de leitura e de alfabetização e analizam-se 35 estudos e inquéritos sobre a leitura e os leitores. Para determinar o que liam os portugueses no século XX (e o que lhes foi censurado), procede-se também a uma caracterização dos principais tipos de bibliotecas (municipais, distritais, populares, do SNI, etc.) e respectivos fundos bibliográficos. Apresenta-se ainda o estudo de caso da Fundação Gulbenkian, dado o seu contributo fundamental para a leitura pública. O seu projecto das bibliotecas itinerantes e fixas (lançado em 1958) consolida em definitivo a matriz municipal de uma estrutura nacional de leitura. Associando-se ao poder municipal e ao asociativismo livre viabiliza uma política cultural sectorial dinamizada pela sociedade civil e assente nas comunidades locais mais desfavorecidas quanto ao acesso ao livro e à leitura.

A Leitura Pública no Portugal Contemporâneo 1926-1987

de Daniel Melo

Propriedade Descrição
ISBN: 9789726711377
Editor: Imprensa de Ciências Sociais
Data de Lançamento: abril de 2005
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 228 x 21 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 375
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > História > História de Portugal
EAN: 9789726711377
Idade Mínima Recomendada: Não aplicável
Daniel Melo

Historiador e investigador auxiliar no Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa.
No estudo dos «tempos modernos», interessou-se sobretudo em cruzar distintas temáticas, como os usos e políticas da cultura, leitura pública e associativismo. Essa atenção relaciona-se com a premência de repensar a história contemporânea de Portugal, revalorizando o papel da sociedade civil (durante longo tempo asfixiada por visões demasiado atreitas ao «país sentado») e da dimensão sociocultural na vida das pessoas.
Dessa linha de pesquisa resultaram inicialmente as suas teses de mestrado (Salazarismo e cultura popular 1933-58) e doutoramento (A leitura pública no Portugal contemporâneo 1926-1985), galardoadas com o Prémio de História Contemporânea Victor de Sá e publicadas pela Imprensa de Ciências Sociais. Estudou ainda o associativismo regionalista em diversos estudos de caso (alentejano, transmontano e beirão, nas ex-colónias, na diáspora) e, ultimamente, as organizações de base territorial e de desenvolvimento local.
Foi ainda co-editor dos livros A globalização no divã (tinta-da-china, 2008) e Construção da nação e associativismo na emigração portuguesa (ICS, 2009).

Na Angelus Novus publica, em 2010, A Cultura Popular no Estado Novo. Livro em que busca actualizar a compreensão das relações entre Estado e sociedade civil, através da análise de todo o período salazarista.

(ver mais)
Salazarismo e Cultura Popular (1933-1958)

Salazarismo e Cultura Popular (1933-1958)

10%
Imprensa de Ciências Sociais
20,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
A leitura pública na I República

A leitura pública na I República

10%
Edições Humus
7,42€ 10% CARTÃO
Lord Beresford and British Intervention in Portugal 1807-1820

Lord Beresford and British Intervention in Portugal 1807-1820

10%
Imprensa de Ciências Sociais
15,00€ 10% CARTÃO
Prémios do Espírito

Prémios do Espírito

10%
Imprensa de Ciências Sociais
12,00€ 10% CARTÃO