10% de desconto

A Fronteira do Perpétuo

de Teresa Poças

editor: Editorial Novembro, maio de 2017
Em A Fronteira do Perpétuo, encontramos esta (…) consciência de um mundo contemporâneo com os seus excessos: o ruído, a ferocidade do consumismo, a impossibilidade do silêncio. (…)
É, portanto, a percepção do vazio (…) que emerge nestes poemas de Teresa Poças, com a força vulcânica de uma voz jovem que deseja ainda encontrar aquela equação perfeita, aquela página limpa, onde as palavras redimem do vazio e abrem caminho para o perpétuo.
O eu, que estabelece relação com eles, nós, vós, tu, parece dividir-se entre o que vê e o que pensa. Divide-se, mas não se fragmenta. O eu revela, como ponto de partida, a consciência de uma espécie de ruído, provocado pelo excesso de conhecimento das sociedades humanas, para, logo de seguida, se proteger, em objectos concretos.
Esses pormenores, que sabe ser o que importa, situam-nos em elementos unificadores da dispersão do pensamento: o amor genuíno, longe das peias convencionais; a música que restaura a beleza do mundo e os silêncios plenos de promessas. (…)»
Conceição Brandão in Prefácio

A Fronteira do Perpétuo

de Teresa Poças

Propriedade Descrição
ISBN: 9789898825483
Editor: Editorial Novembro
Data de Lançamento: maio de 2017
Idioma: Português
Dimensões: 138 x 205 x 6 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 78
Tipo de produto: Livro
Coleção: Editorial Novembro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > Poesia
EAN: 9789898825483
Teresa Poças

Teresa Poças nasceu em 1996 e é natural da freguesia de Melres, Gondomar, onde viveu toda a sua infância e adolescência.

Dotada de uma mente poética que desconhecia, desde cedo começou a ler e a escrever. Sentiu-se compreendida quando leu o seu primeiro poema. Percebeu como poderia expressar a sua essência quando leu as metáforas de Sophia de Mello Breyner: as coisas não eram só coisas. Depois de muitos rascunhos, encontrou o seu estilo próprio e, aos 14 anos, publicou o seu primeiro livro, Imensidão do Vazio.

Na simplicidade de uma pré-adolescente, espelhou-se a si própria de forma genuína: um mineral em bruto, talvez um dia um diamante. A pedra foi ganhando resistência e, após um longo período afastada da escrita – uma fase Caeiriana da sua vida –, voltou a sentir necessidade de se expressar, concluindo uma obra que reflete a entrada na idade adulta e a consolidação de si própria.

A fronteira do perpétuo é uma das muitas fronteiras que terá de ultrapassar ao longo da sua vida. Foi escrita durante o seu secundário e o seu último ano de faculdade, incluindo uma passagem pela Dinamarca durante 4 meses.

Atualmente, estuda Gestão na Universidade Católica Portuguesa e tem o sonho de usar a poesia em áreas diversas: afinal, não foi Pessoa que escreveu o primeiro slogan da Coca-Cola?

(ver mais)
Dropi - Dá o Salto com o Dropi

Dropi - Dá o Salto com o Dropi

10%
Editorial Novembro
7,20€ 8,00€
Quando Ruiu a Ponte sobre o Tamisa

Quando Ruiu a Ponte sobre o Tamisa

10%
Editorial Novembro
15,00€ 10% CARTÃO
portes grátis
Confidências Censuradas

Confidências Censuradas

10%
Editorial Novembro
13,00€ 10% CARTÃO
Entre o Sol e a Lua

Entre o Sol e a Lua

10%
Editorial Novembro
9,49€ 10% CARTÃO