20% de desconto

A Construção do Sujeito de Direito em Eça de Queiroz

(ou Eça de Queiroz Krausista)

de César Tomé

editor: Editora Guerra & Paz, agosto de 2018
VENDA O SEU LIVRO i
Eça de Queiroz licenciou-se em Direito, em Coimbra, entre 1861 e 1866, tendo exercido a advocacia, ainda que durante um curto espaço de tempo. Seu pai - José Maria de Almeida Teixeira de Queiroz - foi um probo juiz, procurador régio, jornalista e poeta. Foi magistrado em processos judiciais que empolgaram as décadas de 50 e 60 do século XIX. O avô - Joaquim José de Queiroz (e Almeida) - foi também um conhecido juiz de carreira e um activista político da causa liberal. Juristas e licenciados em Coimbra, compartilharam da sapiência de eminentes docentes de Direito, caso do incontornável Vicente Ferrer Neto Paiva, introdutor do krausismo em Portugal. Bebido em Direito, em Coimbra, o krausismo - teoria que defende a tolerância académica e a liberdade do ensino perante o dogmatismo - influenciou de forma relevante e perene a forma de pensar e escrever de Eça. É esta a tese do presente ensaio. Trata-se de uma teia de reflexões que fazem confluir a literatura, a arte, o direito, a filosofia, a jusfilosofia, a política que marcaram o nosso rico e conturbado século XIX. Uma visão diferente sobre a obra de Eça de Queiroz.

A Construção do Sujeito de Direito em Eça de Queiroz

(ou Eça de Queiroz Krausista)

de César Tomé

Propriedade Descrição
ISBN: 9789897024184
Editor: Editora Guerra & Paz
Data de Lançamento: agosto de 2018
Idioma: Português
Dimensões: 158 x 235 x 24 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 304
Tipo de produto: Livro
Classificação temática: Livros em Português > Literatura > História da Literatura
EAN: 9789897024184
César Tomé

César Tomé nasceu em Coimbra, em 1954, onde se licenciou, em 1977, na mesma Faculdade de Direito que conheceu Eça de Queiroz como estudante. Ali exerceu a atividade profissional de advogado durante mais de trinta anos. Após intensas vivências pelo estrangeiro, mormente, pelo mundo lusófono, tal como Eça de Queiroz, mudou-se para Lisboa, onde reside e onde prossegue o exercício da advocacia. Também antropólogo, desenvolveu formação superior diversa nas áreas do Direito, da Antropologia e da Filosofia. Concluído o mestrado em Antropologia, com uma dissertação que se centrou no estudo interno de um juízo criminal, última o mestrado em Direito. É doutorando em Antropologia, estudando temas que envolvem as emoções, os sentimentos, as neurociências, a biologia no complexo processo de construção das decisões judiciais. Tem obras publicadas de Direito, Antropologia e Poesia.

(ver mais)