Pilatos E Jesus eBook

de Giorgio Agamben

idioma: português do brasil
editor: Boitempo Editorial, outubro de 2015
A profissão de fé cristã contém um único nome próprio (ao lado daqueles de Jesus e da virgem Maria) que é totalmente estranho ao seu contexto teológico: o do pagão Pôncio Pilatos. Figura inusitada na liturgia cristã, e segundo Nietzsche "a única dos Evangelhos que merece respeito", Pilatos é o autor de frases memoráveis, como "O que é a verdade?", "O que escrevi, escrevi" e o fastídico "Ecce homo, eis o homem!", pouco antes de entregar Jesus ao suplício. Neste breve e contundente ensaio Agamben mostra como, no encontro fugaz entre Pilatos e Jesus estava em jogo um evento enorme e inédito, para além do drama da paixão e da redenção. Neste encontro irreconciliável entre o "mundo dos fatos" e o "mundo da verdade", provoca Agamben, como nunca em outro lugar na história do mundo, a eternidade cruzou a história em um ponto exemplar. O temporal foi atravessado pelo eterno. Desdobrando esta recíproca perfuração entre os dois mundos - história e eternidade, sagrado e profano, juízo e salvação - situada no âmago da religião cristã que a modernidade secularizou, Agamben nos remete aos mais candentes impasses da contemporaneidade. A pergunta chave que Pilatos e Jesus desvenda é: por que o cruzamento entre o humano e o divino, o histórico e o a-histórico, tem a forma de um processo? E que processo é esse? O que é, afinal, um processo sem juízo? E o que é uma pena (neste caso, a crucificação) que não deriva de um juízo formal?

Pilatos E Jesus

de Giorgio Agamben

Propriedade Descrição
ISBN: 9788575594216
Editor: Boitempo Editorial
Data de Lançamento: outubro de 2015
Idioma: Português do Brasil
Páginas: 106
Tipo de produto: eBook
Formato e Compatibilidade:
Classificação temática: eBooks em Português > Ciências Sociais e Humanas > Filosofia
EAN: 9788575594216
Giorgio Agamben

Filósofo italiano, Giorgio Agamben nasceu em Roma em 1942. Formado em Direito, com uma tese sobre o pensamento político de Simone Weil, é responsável pela edição italiana da obra de Walter Benjamin. Foi visiting professor na Università di Verona e na New York University, antes de renunciar entrar nos Estados Unidos da América, em protesto contra a política de segurança do anterior governo norte-americano. Atualmente leciona Estética e Filosofia Teorética na Università IUAV em Veneza. A sua produção centra-se nas relações entre a filosofia, a literatura, a poesia e, fundamentalmente, a política. Entre os seus ensaios filosóficos contam-se Bartleby, la fortuna della criazone (1993), escrito com Gilles Deleuze, Homo sacer (1995), Mezzi senza fine. Note sulla politica (1996), Quel che resta di Auschwitz. L’archivio e il testimone (1998), Il tempo che resta. Un commento alla «Lettera ai Romani» (2000), La communitá che viene (1990, 2001) e L’aperto. L’uomo e l’animale.

(ver mais)
A Potência do Pensamento

A Potência do Pensamento

20%
Relógio D'Água
18,40€ 23,00€
portes grátis