«O Ódio que Semeias»: um livro necessário e implacável

Bestseller do New York Times acaba de chegar à WOOK. Partilhamos consigo um excerto.
O Ódio que Semeias, de Angie Thomas
Starr tem 16 anos e acaba de ver o seu melhor amigo, Khalil, ser assassinado pela polícia, quando ambos regressavam de uma festa. 


É assim, duramente, que começa O Ódio que Semeias. 

Starr torna-se a única testemunha do disparo fatal de um polícia branco contra um jovem negro - as ameaças de morte não tardam a aparecer. Além disso, já não é a primeira vez que Starr se vê nesta situação… 

Angie Thomas, a autora, estreia-se assim na escrita com este poderoso romance juvenil inspirado pelo movimento Black Lives Matter e pela luta contra a discriminação e a violência.«Uma obra impressionante e implacável que ficará para a história como um clássico moderno», segundo o escritor John Green.
EXCERTO DO LIVRO

Eu não devia ter vindo a esta festa.
Nem sequer tenho a certeza de que pertenço a esta festa. E isto nem é uma treta burguesa. Simplesmente há lugares onde não basta ser eu. 

(…) 

Quando eu tinha doze anos, os meus pais tiveram duas conversas comigo.
Uma foi a conversa habitual a explicar de onde vêm os bebés. (…) A outra conversa foi sobre o que fazer se fosse parada por um polícia.
A minha mãe protestou e disse ao meu pai que eu era demasiado jovem para aquela conversa. Ele respondeu que eu não era demasiado jovem para ser detida ou alvejada.
- Starr-Starr, faz o que eles te mandarem – disse ele. Mantém as mãos à vista. Não faças movimentos súbitos. Fala apenas quando eles falarem contigo.
Percebi que devia ser grave. O meu pai falava e protestava mais do que qualquer outra pessoa que eu conhecia, e se ele dizia que era para ficar calada, então eu tinha de ficar calada. (…) Esperei que alguém tivesse tido a mesma conversa com o Khalil.
Ele pragueja entredentes, baixa o som do Tupac e conduz o Impala para a beira da estrada. Estamos na Carnation Street, onde a maioria das casas estão abandonadas e metade dos candeeiros de rua não acendem. Não há mais ninguém na rua a não ser nós e o polícia.
O Khalil desliga a ignição-
- O que será que este tipo quer?
O polícia para o carro e liga os máximos. Pestanejo para não ficar ofuscada.
Lembro-me de outra coisa que o meu pai me disse. Se estiveres com outra pessoa, espera, para teu bem, que ela não tenha nada proibido, senão vão os dois presos.

    Wook espera? Continuar a ler » »

    Livros relacionados

    Wook está a dar

    Subscreva!